Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cielo nas semifinais dos 50 m com o 2º melhor tempo, Fratus 3º

Os nadadores brasileiros Cesar Cielo e Bruno Fratus avançaram com tranquilidade para as semifinais dos 50 metros livres dos Jogos Olímpicos de Londres, com o segundo e terceiro melhor tempos das eliminatórias.

Os dois nadaram lado a lado na oitava e última bateria, Cielo na raia 4 e Fratus na 5. Cielo levou a melhor por dois centésimos, ao vencer a série 21 segundos e 80 centésimos. Fratus foi o segundo, com 21.82.

O mais rápido das eliminatórias foi George Bovell, de Trinidad e Tobago, que venceu a sexta série eliminatória com o tempo de 21.77.

Cielo, que conquistou o ouro nos 50 m em Pequim-2008, estava ansioso para nadar sua prova predileta depois de ter ficado fora do pódio nos 100 m, prova na qual foi o sexto colocado na final de quarta-feira.

O paulista de 25 anos sonha com o bicampeonato para se igualar aos seus ídolos, o russo Alexander Popov (ouro em Barcelona-1992 e Atlanta-1996) e Gary Hall (ouro em Sydney-2000 e Atenas-2004).

“Foi difícil dormir ontem à noite porque a final dos 100 metros terminou muito tarde. Nesta manhã eu estava um pouco preocupado por causa disso mas consegui me classificar. Missão cumprida, agora é descansar para acelerar nas semifinais”, declarou Cielo depois da eliminatória desta quinta-feira.

“Dei uma segurada no final, tenho certeza que dá para nadar bem mais rápido que isso”, completou.

Já Fratus, que fazia sua estreia na piscina do Centro Aquático de Londres, ficou satisfeito com sua primeira prova.

“Estou super tranquilo, confio no trabalho que eu fiz, tudo está sob controle. Já vimos nesta Olimpíada que favoritismo não leva ninguém a lugar nenhum, então estou tentando ficar relaxado, consciente e sóbrio”, declarou o nadador de 23 anos, nascido em Macaé.

No dia 24 de abril, no troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro, Fratus superou Cielo nas eliminatórias ao cravar a marca de 21.70, então a melhor marca do ano na distância (hoje ele tem o quinto melhor tempo).

Cielo deu o troco na final ao nadar em 21.38, o melhor tempo de 2012.

“Acho ótimo o melhor referencial possível do mundo estar ao meu lado desde a eliminatória”, disse Fratus, ao comentar o fato que os dois brasileiros nadaram na mesma bateria na manhã desta quinta-feira.

Além de Cielo e Fratus, outros seis nadadores completaram a distância em menos de 22 segundos, o que não costuma acontecer com frequência em séries classificatórias, mas não surpreendeu os brasileiros.

“Aqui estamos nas Olimpíadas, então o esperado é que o pessoal nade rápido mesmo, até nas eliminatórias. Ninguém está aqui de brincadeira”, afirmou Fratus.

“Só estou preocupado com a minha própria performance. O 50 m é uma prova muito rápida, se você olhar para a raia ao lado você fica para trás”, completou o nadador fluminense.

Já o australiano James Magnussen, que ficou com a prata nos 100 m, prova na qual era o grande favorito, se classificou com o 10º tempo, 22.11.

Ele mal coseguia esconder a frustração por ter deixado escapar o ouro na quarta-feira, que acabou ficando com o americano Nathan Adrian.

“Vou ser honesto: a última coisa que queria fazer nesta manhã era acordar e nadar de novo. Não consegui dormir ontém à noite, mas hoje é outro dia. Me senti bem na água. Agora só quero relaxar e aproveitar ao máximo o fim dessas Olimpíadas”, afirmou Magnussen.

As semifinais serão disputadas na tarde desta quinta-feira e a final da prova na sexta-feira.