Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ciclista belga morre após queda no Giro da Itália

Wouter Weylandt morreu durante a terceira etapa da prova

O ciclista belga Wouter Weylandt morreu nesta segunda-feira após sofrer uma queda durante a realização da terceira etapa do Giro da Itália. O competidor, da equipe Leopard-Trek, é a primeira vítima da prova italiana nos últimos 25 anos. Weylandt caiu durante uma descida de cerca de 20 quilômetros do final da etapa em Rapallo, no norte da Itália, ficou imóvel e sangrando muito na estrada antes dos paramédicos cortarem o capacete e tentarem reanimá-lo.

“Chegamos imediatamente porque estávamos logo atrás”, disse Giovanni Tredici, médico do Giro. “Ele estava inconsciente, com fratura da base do crânio e danos faciais. Fizemos 40 minutos de massagem cardíaca, mas não conseguimos reavivá-lo”. Coberto por um lençol, o corpo do ciclista foi levado em uma ambulância uma hora após o acidente. “A descida foi uma questão técnica, o asfalto era bom”, disse Davide Vigano, um dos companheiros de equipe de Weylandt. “Eu não sabia o que tinha acontecido durante a corrida. Estou sem palavras”. Os organizadores da corrida cancelaram a cerimônia de premiação por causa do acidente. O ciclista espanhol Angel Vicioso venceu a etapa de segunda-feira, de 173 quilômetros, entre Reggio Emilia e Rapallo. O britânico David Millar é o líder da classificação geral. O técnico da Leopard-Trek, Brian Nygaard, disse que o restante dos pilotos da equipe vão se reunir para decidir se seguem na prova, que termina em 29 de maio em Milão. Weylandt foi o primeiro piloto morto em um acidente em uma das três principais provas do ciclismo, desde que o ciclista italiano Fabio Casartelli morreu durante o Tour da França de 1995. No Giro, Weylandt é o quarto ciclista a morrer durante a corrida, o primeiro em 25 anos. As outras víitimas fatais foram Orfeo Ponsin, em 1952; Juan Manuel Santisteban, em 1976, e Ravasio Emilio, em 1986. (Com Agência Estado)