Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chefe da Red Bull diz que equipes nunca entenderão pneus

As mudanças implementadas pela Pirelli nos pneus da Fórmula 1 para a temporada 2012 têm causado problemas às equipes da categoria, que ainda não se habituaram aos novos compostos. Pela opinião do chefe da Red Bull, o britânico Christian Horner, as dificuldades permanecerão até o fim do Mundial.

‘Acho que essa será uma questão provavelmente por mais 13 corridas, é complicado’, disse Horner, que citou o Grande Prêmio do Canadá do último domingo como exemplo.

Em Montreal, o espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, optou por realizar apenas um pit stop, mas com os pneus degradados perdeu rendimento no fim de prova e caiu da primeira para a quinta colocação da corrida vencida por Lewis Hamilton, que parou duas vezes nos boxes.

‘Fernando provavelmente está sentado agora desejando ter trocado os pneus a 15 voltas para o fim, mas quando faltavam sete voltas ele ainda era o líder da corrida’, explicou Horner.Inicialmente, a Red Bull havia programado apenas uma parada de troca de pneus para Sebastian Vettel, que também sofreu com a degradação dos compostos. Faltando cinco voltas, o alemão resolveu ir aos boxes novamente, colocou novos compostos e ganhou ritmo suficiente para alcançar Fernando Alonso e ultrapassá-lo para ficar com a quarta posição.

Outro fator importante para a avaliação de Horner é a diferença de durabilidade dos compostos nos diferentes carros da categoria. Em Montreal, o francês Romain Grosjean, da Lotus, e o mexicano Sergio Pérez, da Sauber, também pararam apenas uma vez nos boxes, mas tinham pneus em boas condições nas últimas voltas e mantiveram ritmo para chegar em segundo e terceiro, respectivamente.