Chapecoense é recebida com festa no retorno a Medellín

Jackson Follmann, Alan Ruschel, Neto e Rafael Henzel, os brasileiros que sobreviveram à tragédia de novembro, também foram à Colômbia para a Recopa

A Chapecoense está de volta ao local da tragédia que marcou para sempre a sua história. Nesta segunda-feira, a delegação do clube catarinense desembarcou em Medellín, onde em novembro passado um acidente aéreo matou quase toda a equipe, além de dirigentes e jornalistas, para o segundo jogo da Recopa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional. E a Chape foi recebida com festa na cidade colombiana.

Como aconteceu quando o Atlético Nacional chegou a Chapecó para a primeira partida da Recopa, o elenco da Chapecoense desembarcou sob muitos aplausos, de crianças e de funcionários do aeroporto local. Além disso, um carro de bombeiros jogou água no avião do clube brasileiro, em sinal de boas-vindas.

Além do elenco da Chape, também foram à Colômbia os quatro brasileiros que sobreviveram à tragédia de novembro – Jackson Follmann, Alan Ruschel, Neto e Rafael Henzel. Eles se emocionaram com o retorno a Medellín e com o carinho dos colombianos.

“Voltar a este país tão querido me remete a diversas memórias, sendo uma delas o meu renascimento. Renasci na Colômbia, em torno de um misto de sentimentos. Minha gratidão será eterna! Gracias, Colômbia”, escreveu Follmann em sua página no Instagram.

O ex-goleiro também publicou um vídeo no qual mostrou a recepção feita a ele e Alan Ruschel. Um pouco depois, Rafael Henzel e Neto desembarcaram com a mesma festa. Todos eles viajaram acompanhados de seus familiares.

Em campo, a Chapecoense terá a chance nesta quarta-feira de conquistar o segundo título em menos de uma semana. Campeã catarinense no domingo, a equipe venceu o jogo de ida contra o Atlético Nacional por 2 a 1 e pode empatar ou perder por um gol, desde que o placar seja superior a 2 a 1, para ficar com a Recopa.

(Com Estadão Conteúdo)