Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chama olímpica é acesa em Olímpia e conduzida pelo presidente do COB

A chama dos Jogos Olímpicos de Londres-2012, que começarão no dia 27 de julho, foi acesa nesta quinta-feira em Olímpia, Grécia, e teve como um de seus condutores o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman.

A Grande Sacerdotisa Ino Menegaki foi a encarregada de acender a tocha, com a ajuda dos raios do sol, seguindo a tradição grega.

A cerimônia foi celebrada na presença do presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o belga Jacques Rogge, e do presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Londres-2012, Sebastian Coe.

“Nós nos comprometemos a proteger a tocha, a manter sua tradição e a organizar um revezamento que nos deixará orgulhosos. Com ela, levantaremos o ânimo e as esperanças das pessoas em toda a Grã-Bretanha e em todo o mundo”, assegurou Coe em um discurso.

A tocha olímpica iniciará a partir de agora uma viagem de uma semana ao longo da Grécia, visitando cinco grandes sítios arqueológicos, incluindo a Acrópole, para chegar no dia 17 de maio ao antigo Estádio Olímpico de Atenas, sede dos Jogos modernos de 1896, onde será entregue à delegação britânica ao final de uma cerimônia que será realizada durante a noite.

O primeiro a conduzir a chama olímpica foi o campeão olímpico de natação Spyros Yanniotis.

“É um momento muito importante para mim. É muito emocionante, estou tremendo da emoção. É a maior honra para um atleta”, disse Yanniotis.

Entre as muitas personalidades que participam do revezamento está o presidente do COB, que foi o quarto a levar a tocha. Nuzman ressaltou a importância do momento e agradeceu ao presidente do Comitê Olímpico Grego, Spyros Capralos, pela oportunidade.

“Para um ex-atleta Olímpico e dirigente Olímpico, conduzir a tocha na cidade da origem dos Jogos é o momento mais alto da carreira. Agradeço ao convite de Capralos, que me proporcionou essa emoção inesquecível e uma inspiração imensa para o Rio 2016. Pelo trabalho que estamos fazendo na preparação para os Jogos e pela cooperação que temos com a organização britânica, carregar a tocha de Londres tem um significado muito especial”, explicou Nuzman, que disputou os Jogos Olímpicos Tóquio 1964 com a seleção brasileira de vôlei.

No total, a tocha olímpica passará, ao longo de um percurso de quase 3 mil quilômetros pela Grécia, pelas mãos de 490 condutores, até sua chegada ao antigo estádio Panatenaico de Atenas, prevista para o dia 17 de maio.

O revezamento britânico começará no dia 19 de maio, com um percurso de 12.875 quilômetros que vai durar 70 dias, até sua chegada à cerimônia inaugural da competição olímpica em Londres, no dia 27 de julho.

Antes de chegar ao seu destino final, na capital britânica, a tocha viajará também para a Irlanda.

O ato de acendimento do grande símbolo olímpico ocorre em meio à difícil situação política e econômica atravessada pela Grécia, à beira do colapso após a realização de eleições presidenciais no final de semana passado, sem ter chegado ainda a um acordo entre os partidos políticos para a formação de um governo.

Os Jogos Olímpicos de Londres-2012 serão disputados na capital britânica de 27 de julho a 12 de agosto.