Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

CBF veta Sul-Minas-Rio e liga rebate. A um dia da estreia, realização do torneio segue indefinida

Entidade nacional volta atrás e estabelece que apenas jogos marcados até o dia 30 de janeiro poderão ser realizados e em "caráter amistoso"

A realização da Copa Sul-Minas-Rio segue indefinida um dia antes da estreia do torneio independente, batizado de Primeira Liga. Na tarde desta segunda-feira, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) emitiu uma resolução proibindo a realização da competição. Horas depois, a Primeira Liga, presidida por Gilvan Tavares, presidente do Cruzeiro, veio a público para rebater a CBF e garantir que a competição começará nesta quarta-feira, como previsto.

Estão previstas para esta quarta as seguintes partidas, já com ingressos à venda pelos clubes: Criciúma x Cruzeiro e Fluminense x Atlético-PR, às 19h30 (de Brasília), e Atlético-MG x Flamengo e Inter x Coritiba, às 21h45. A liga chegou a informar que chegou a um acordo com a Rede Globo e que as partidas de abertura seriam transmitidas pelo SporTV. Na programação da emissora disponibilizada em seu site, no entanto, o espaço entre os horários de 19h30 até 23h45 está em branco.

Leia também:

Cruzeiro volta atrás e Liga Sul-Minas-Rio é confirmada para 2016

Ministro do Esporte garante apoio do governo à Liga Sul-Minas-Rio

CBF volta atrás, retira apoio da Liga Sul-Minas-Rio e compra briga com clubes

A CBF afirmou em seu comunicado nesta segunda-feira que apenas jogos marcados até o dia 30 de janeiro poderão ser realizados, desde que em “caráter amistoso” e dentro do período de pré-temporada oficial do calendário nacional. No texto assinado pelo presidente em exercício da CBF, Coronel Nunes, a entidade convoca os “protagonistas” das Copa Sul-Minas-Rio a deliberar sobre a inclusão do torneio apenas no calendário de 2017. A entidade diz que busca “harmonizar e democratizar o futebol brasileiro, pondo fim aos entraves, conflitos e antagonismos que acabaram se verificando entre os múltiplos atores de nosso futebol”. Também lembra seu “empenho em promover competições rentáveis e de altíssimo valor agregado”, citando a Copa do Nordeste.

A resposta da Primeira Liga veio horas depois. “A resolução da CBF em nada afeta a preparação e organização da Primeira Liga para os jogos desta quarta e quinta-feira. A entidade mantém uma posição jurídica e desportiva de independência das federações e da CBF, com base nos artigos 16 e 20 da Lei Pelé. Como consequência disto, não existe a necessidade legal de buscar-se prévia autorização para a realização dos jogos que estão programados até o dia 31 de março”, rebateu a liga independente formada por 15 clubes do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Rio e Minas Gerais

Em comunicado publicado no site do Grêmio, a entidade reclama que essas agremiações “vêm sendo constantemente prejudicadas comercialmente por sucessivas tentativas de intervenção e proibição de seus jogos”. A Primeira Liga argumenta que tenta dialogar e que chegou a receber por parte da CBF, em mais de uma ocasião, garantia de não intervenção, “o que hoje (segunda) mostrou-se não ser verdade”.

A competição conta com forte oposição da federação do Rio (Ferj), devido a antigas rixas políticas com as diretorias de Flamengo e Fluminense, os clubes cariocas que participarão da Primeira Liga. Com o apoio dos demais 14 clubes da primeira divisão do Carioca, a Ferj cobrou publicamente que a CBF proibisse o torneio. Uma reunião entre a Primeira Liga, a Ferj e a CBF chegou a encaminhar um acerto, com os clubes se comprometendo a realizar a primeira edição da Copa Sul-Minas-Rio em “caráter amistoso”.

Agora, entretanto a CBF diz que a Copa Sul-Minas-Rio não pode existir. A entidade afirma que há “obstáculos técnicos intransponíveis”, citando que não há haverá descanso suficiente para os jogadores, que um jogo não pode valer por dois torneios – sugeriu-se isso para o clássico gaúcho entre Inter e Grêmio – e que não foi observado critério técnico para a participação dos clubes.

A edição de estreia do torneio terá 12 times, divididos em três grupos. Após a primeira fase, os líderes de cada chave e mais o segundo colocado de melhor campanha farão as semifinais e, em seguida, haverá a final, sempre em jogo único, totalizando cinco datas para a competição – com isso, pelo menos três datas coincidiriam com as disputas dos Estaduais ou Copa Libertadores. Novas posições da CBF e da Primeira Liga devem ser anunciadas nesta terça-feira.

Os jogos da primeira rodada da Primeira Liga:

Quarta-feira:

Criciúma x Cruzeiro – Heriberto Hülse – 19h30

Fluminense x Atlético/PR – Raulino Oliveira – 19h30

Internacional x Coritiba – Beira Rio – 21h45

Atlético Mineiro x Flamengo – Mineirão – 21h45

Quinta-feira:

América Mineiro x Figueirense – Independencia – 19h30

Avaí x Grêmio – Arena Condá – 21h45

(da redação)