Campeã olímpica admite aborto para competir em Pequim-2008

Sanya Richards, dona de cinco medalhas olímpicas, revelou drama pessoal em sua biografia. Hoje ela aguarda o nascimento de seu primeiro filho

A velocista americana Sanya Richards-Ross, dona de cinco medalhas olímpicas (quatro de ouro) revelou que realizou um aborto pouco antes de disputar os Jogos de Pequim-2008. Na ocasião, a atleta conquistou a medalha de ouro no revezamento 4×400 m. Sanya contou sobre a interrupção forçada de sua gravidez em sua autobiografia Chasing Grace, lançada nesta semana nos Estados Unidos.

“A culminação do trabalho da minha vida toda estava bem diante de mim. Naquele momento, foi como se eu não tivesse escolha. O debate sobre quando a vida começa passou pela minha mente e o peso de uma criança fora de um casamento no auge da carreira, parecia insustentável. O que patrocinadores, família, igreja e fãs pensariam?”, escreveu a atleta, nascida na Jamaica a naturalizada americana.

Na época, Sanya estava noiva de seu atual marido, o jogador de futebol americano Aaron Ross, então atleta do New York Giants. Atualmente, Sanya espera seu primeiro filho e considera que sofrimento pelo aborto uniu ainda mais o casal.

“Ele me apoiou o máximo que pôde. Quase não falamos sobre isso, era como se não tivesse acontecido. Por muito tempo, foi como se só eu tivesse vivenciado isso. E quando finalmente conseguimos lidar com isso, pude perceber o quanto ele sofreu”, disse Sanya em entrevista à Sports Ilustrated. “Ele achava que estávamos sendo punidos, porque tive muito dificuldade para engravidar novamente.”

Ainda em entrevista à Sports Illustrated, Sanya disse que a desinformação faz com que várias atletas de alto rendimento tenham de passar pela mesma situação. “Esse é um problema que não é muito discutido, especialmente nos esportes. Eu não conheço nenhuma atleta de velocidade que não tenha feito um aborto na vida. Espero que meu caso amplie as discussões sobre o assunto”, disse.

“Pode soar bobo para algumas pessoas, mas no nosso meio as atletas não querem tomar pílula porque irão engordar e temos de estar sempre em forma. E pessoas nos dizem que quando estamos em plena forma não poderemos engravidar, porque nossos hormônios estão desregulados. Há muita falta de informação quando estamos na faculdade”, completou.

Sanya é especialista na prova de 400 metros. Ganhou a medalha de ouro na prova individual em Londres-2012 e no revezamento nos Jogos de Atenas-2004, Pequim-2008 e Londres-2012, além de um bronze na prova individual nos Jogos na China.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. José Antonio da Silva

    Trocou um ser humano por uma medalha. Simples assim…

    Curtir

  2. Marcos de Almeida Lima

    Vida risonha.
    Ventre assassino.

    Curtir

  3. Pedro Vilela Barbosa

    O argumento ‘meu corpo’ é o mesmo ‘minha terra’ usado para o escravagismo. Depois nos perguntamos o que tem havido de errado na humanidade. E as coisas vão só se sobrepondo, pois ela não tem só uma medalha, e mesmo todas dela não podem ner ser colocadas na mesma frase que a palavra VIDA

    Curtir

  4. rogerio martis

    carralho que bosta

    Curtir

  5. Sergio Augusto

    Cade as feminazis feministas ? nessa hora desaparecem igual ratos !!!

    Curtir

  6. Marcos Borges Viana

    Vaca fútil.

    Curtir

  7. que coisa lamentável. Hoje poderia ter um filho ao invés de uma medalha. Parabéns a esquerda que fomenta essas nojeiras…

    Curtir

  8. Luís C A Moraes

    Quando ela afirma que “naquele momento, foi como se eu não tivesse escolha”, na verdade ela só tinha uma escolha, uma única escolha a ser feita, e, no entanto, ela ainda assim, conseguiu errar em sua decisão final ao decidir pela busca da medalha. Lamentável!

    Curtir

  9. Jorge Costa Rêgo

    A consciência deve pesar demais. Olhar aquela medalha e lembrar da vida que tirou.

    Curtir