Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Camarotes para o Mundial custam até R$ 4 milhões

Empresa responsável pela venda espera negociar 340.000 pacotes para os jogos

Já estão à venda os camarotes para os jogos da Copa de 2014, no Brasil. Nesta quinta-feira, a Match Hospitality AG (parceira da Fifa na comercialização das entradas até 2023) anunciou os preços e tipos de pacotes oferecidos. O mais caro, que prevê pelo menos 16 lugares em acomodações luxuosas e bem localizadas em todas as 19 partidas em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, custará 2,3 milhões de dólares (quase 4 milhões de reais). O pacote mais barato custará 700 dólares (cerca de 1.220 reais).

A empresa reconheceu perdas de 50 milhões de dólares (86 milhões de reais) na Copa de 2010, na África do Sul. O faturamento foi cerca de 285 milhões de dólares (493 milhões de reais), com a venda de 200.000 pacotes para pessoas jurídicas e físicas. No Brasil, a empresa é parceira da Traffic (de marketing esportivo) e Águia (de turismo), entre 33 agências espalhadas em mais de 80 países, e tenta elevar esse número para 340.000 pacotes e reaver o prejuízo.

“O programa de hospitalidade, além do ingresso em si, disponibiliza alimentos e bebidas, acesso a áreas exclusivas e outros serviços”, disse Jaime Byrom, presidente executivo da Match Hospitality. “Para nós, a bola já está rolando. Nunca uma Copa foi tão bem recebida no exterior como a de 2014”, disse Gilmar Pinto Caldeira, executivo da Top Service, marca do Grupo Águia. As expectativas dos empresários são tão positivas que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) brasileiro não é visto como problema para o faturamento – a Fifa recorreu ao projeto da Lei Geral da Copa para minimizar suas perdas por causa de artigos que tratam de meias-entradas, reembolsos e possibilidade de desistência após a compra. Segundo Gilmar Caldeira, a elaboração de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) fará com que a legislação nacional não represente “nenhum problema” para a Match Hospitality. (Com agência Gazeta Press)