Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Cada jogo será uma final para nós’, projeta Magnano

Por Marcius Azevedo

São Paulo – O técnico Rubén Magnano vê apenas a Espanha em um patamar superior ao Brasil entre os adversários que a seleção brasileira masculina de basquete terá pela frente na primeira fase dos Jogos de Londres. Para o argentino, o Brasil tem condições de derrotar os outros três rivais da chave, além é claro da seleção que será conhecida no Pré-Olímpico Mundial, que será disputado na Venezuela.

“Penso que temos uma equipe que está acima da média, que é a Espanha. Depois, dentro do nosso grupo, podemos lutar de igual para igual com os outros times”, comentou o treinador.

“A Austrália aparece como uma potência forte se levar o time completo, China, Grã-Bretanha, que joga em casa e tem quatro jogadores de qualidade, também são fortes, mas nós também temos uma boa equipe, e as coisas vão ser muito parelhas”, completou Magnano.

Para vencer esses adversários, o Brasil, segundo o técnico, terá de encarar cada partida como uma decisão. Um tropeço nestes confrontos parelhos podem colocar a seleção em um confronto complicado já nas quartas de final da Olimpíada.

“A verdade é que não teremos vida fácil e cada jogo será uma final para nós”, comentou Magnano, que demonstra muita confiança no grupo que chamou para representar o Brasil.

O pivô Nenê e o ala/armador Leandrinho, que recusam o chamado para o Pré-Olímpico de Mar del Prata, quando o Brasil se garantiu nos Jogos, foram confirmados.”Temos que crescer diariamente para aumentar nossa possibilidade de ganhar uma medalha. O sonho de uma medalha ninguém pode tirar de nós. É uma situação nada fácil, mas não é impossível”, avisou o treinador.