Borges vive expectativa por gol que lhe dará recorde

Por Sanches Filho

Santos – O matador Borges está na área, e com fome de gols. Depois de assistir pela televisão aos dois últimos jogos do Santos, contra Flamengo e Atlético-PR, o atacante, recuperado de edema no músculo posterior da coxa esquerda, quer marcar pelo menos uma vez contra o Vasco, domingo às 17h, na Vila Belmiro, para se tornar o maior artilheiro do clube em uma edição do Campeonato Brasileiro. No momento, ele está empatado com Serginho Chulapa, que fez 22 no Brasileirão de 1983.

“Já me sinto honrado por chegar a essa marca que vem desde 83. Como o Santos ainda terá mais seis partidas no campeonato, espero dar sequência a esse ritmo bom, fazendo gols, para quem sabe chegar a uma marca maior”, disse Borges.

Mas, para ele não basta ser o artilheiro do Campeonato Brasileiro. “Serginho entrou para a história do Santos não apenas pelo gols, mas por ter conquistado um Campeonato Paulista. E eu ainda não ganhei nada e espero ser lembrado no futuro como campeão do mundo”. Se fizer gol domingo, Borges ainda não sabe como vai comemorar. O mais provável é que dedique aos filhos gêmeos, que nasceram na semana passada. “Depois, vou combinar com Neymar como vai ser”, afirmou o centroavante.

Borges chegou ao Santos no fim de maio, quando o time tinha acabado de se sagrar bicampeão paulista e já estava nas semifinais da Copa Libertadores, e como já tinha atuado na competição pelo Grêmio, teve que esperar o Brasileiro para estrear. Por isso, a sua empolgação é especial em relação ao Mundial de Clubes. Será a sua primeira oportunidade de participar da conquista de um título, o mais importante dos últimos 48 anos do Santos. E ele acredita que dá para superar o time mais badalado do mundo, o Barcelona.

“É preciso dar um passo de cada vez. Mas, já sabemos que o como o Barcelona joga. Até sem zagueiro o time deles roda a bola o tempo todo. Então, só não podemos jogar na retranca, senão eles vão ficar tocando de um lado para o outro e tomar conta do jogo”, observou o atacante.