Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Blatter quer mudar a Copa do Catar-2022 para o fim do ano

Evento aconteceria de novembro a dezembro, evitando conflito com Olimpíada

A Fifa continua procurando a solução para um problema que ela mesma criou. Com o Catar definido como sede da Copa do Mundo de 2022, a entidade só recentemente admitiu que não será possível realizar a competição em seu período habitual, no meio do ano – o que muitos críticos da candidatura do país do Oriente Médio já apontavam desde o início, diga-se. “Não se pode jogar no verão”, confirmou o presidente da Fifa, Joseph Blatter, em entrevista a uma rádio francesa. “Podemos baixar a temperatura nos estádios, mas não podemos colocar todo o país debaixo de um teto”, completou ele, em referência à promessa do Catar de que todos os estádios terão ar condicionado. A novidade nas declarações de Blatter nesta terça-feira foi o aparente apoio à mudança do evento para os meses de novembro e dezembro – segundo ele, “a melhor solução dentro das complicações decorrentes da realização da competição fora das datas habituais”. A outra alternativa possível, o início do ano, com uma Copa realizada entre janeiro e fevereiro, traria um conflito com o Comitê Olímpico Internacional, já que os Jogos de Inverno acontecem nesse período – e, inevitavelmente, ficariam em segundo plano durante a Copa.

Leia também:

Copa-2022: Fifa só vai divulgar uma parte da investigação

Catar insiste: Copa vai acontecer (só não se sabe quando)

Dirigente da Fifa duvida que a Copa de 2022 será no Catar

Investigação confirma corrupção em eleição do Catar-2022​

Blatter também reconheceu que a mudança de data da Copa do Mundo trará outros problemas de agenda, tanto nos campeonatos nacionais como nos eventos da própria entidade – o Mundial de Clubes, por exemplo, acontece sempre em dezembro. “É preciso trabalhar nesse calendário internacional. Agora está um pouco mais difícil”, reconheceu o cartola suíço, admitindo que a Copa do Mundo fora de junho e julho implica a reformulação de toda a temporada europeia. Se não for alterado até lá, o calendário brasileiro não seria tão influenciado pelo Mundial se ele acontecesse a partir de novembro. Para a CBF, seria até mais simples antecipar os campeonatos e jogar a Copa do Catar no fim do ano. Mas as competições europeias, as mais prestigiosas e lucrativas do futebol internacional, começariam em agosto e precisariam ser interrompidas para o Mundial. Os responsáveis por achar uma solução para o quebra-cabeça da Copa de 2022 voltam a se reunir no mês que vem para debater a situação. O Catar foi definido como sede em 2010, mas a eleição está sendo investigada por possível compra de votos. O rico país árabe teria aliciado presidentes de federações associadas à Fifa para vencer o pleito.

(Com agência Gazeta Press)