Atlético de Madri goleia Udinese com gol de Diego e tira italianos da ponta

A Udinese tinha tudo para conquistar sua classificação antecipada para a segunda fase da Liga Europa, mas bobeou e foi presa fácil para o Atlético de Madrid, que construiu 4 a 0 no primeiro tempo, com gols de Adrián e Diego, além de Falcao Garcia, que marcou na segunda etapa, em Vicente Calderón, e garantiu a liderança do Grupo I da competição continental.

Depois de um primeiro tempo de outro mundo, com três gols nos primeiros 35 minutos de jogo, a equipe espanhola soube administrar o resultado na segunda etapa, mesmo ainda dando tempo de marcar mais um, dos pés de Falcao Garcia, que há muito merecia a consagração.

Com o resultado, o time colchonero fica na ponta do Grupo I com sete pontos somados, mesmo número da Udinese, que marcou dois gols a menos no confronto direto – critério de desempate da competição. Nos terceiro e quarto lugar, respectivamente, seguem o Celtic, com cinco pontos e o Rennes, que paralisou nos dois. Ainda nesta quinta-feira, os escoceses venceram por 3 a 1.

O Jogo – Não há outro adjetivo capaz de descrever o primeiro tempo do time colchonero senão ‘arrasador’. Sem dar espaços e nem chances de gol para o time italiano, que jogava sem seu artilheiro Di Natale, o Atlético de Madri foi amplamente superior ao segundo colocado do Campeonato Italiano.

Logo aos cinco minutos, Falcao Garcia arriscou de longe, inesperadamente, para defesa do goleiro Handanovic, que foi pego no susto. Dois minutos depois, a consagração viria quando Adrián recebeu na entrada da área e invadiu, fintando a marcação e batendo com propriedade para o fundo das redes, sem que o goleiro esloveno pudesse reagir.

O gol precoce só inspiraria ainda mais o time madrilenho, que chegou perto de aumentar a vantagem aos nove, quando Diego bateu escanteio e Falcao cabeceou da primeira trave para o desvio providencial de Domizzi. Atacando rápido e praticamente sem marcação, os espanhois ampliaram logo aos doze minutos, quando mais um golaço foi marcado.

Falcao Garcia tocou de qualquer maneira, Antonio López deu um lindo passe de primeira e novamente Adrián apareceu para marcar o segundo. A marca registrada do início de primeiro tempo do Atlético eram os passes rápidos, com Diego controlando o meio-campo e Falcao Garcia e Adrián abrindo dos dois lados para armarem as boas chances ofensivas.

A Udinese esboçou uma reação e quase diminuiu aos 23, mas acabou perdendo o ímpeto graças à força dos colchoneros, que não desistiram de pressionar e foram em busca do resultado com base nas tabelas. E assim saiu o terceiro gol, quando Diego deixou a bola nos pés de Adrián e partiu. Nesse momento, Falcao recebeu e não titubeou para devolver ao artilheiro da noite. No último passe, Adrián deixou Diego na cara do gol para marcar e fechar o primeiro tempo de luxo do Atlético de Madri.

A estratégia adotada pela Udinese no segundo tempo foi a mesma de todo clube que tem dificuldades para sair jogando: apertar a marcação e buscar os contra-ataques. O problema é que o time espanhol marcava bem e a última coisa que restava eram espaços.

Depois de quase consolidar a goleada com Arda Turan aos 11 do segundo tempo, o Atlético de Madri se aproveitou da ofensividade italiana para fazê-lo. E foi dos pés de Falcao Garcia, que já estava merecendo marcar, aos 22, após o colombiano cortar o brasileiro Danilo e ficar livre na área para mandar por cima de Handanovic, marcando o quarto gol.

Em mais uma falha de marcação de Danilo, o time espanhol quase aumentaria o placar. No contragolpe, Falcao fintou o brasileiro e dividiu com Domizzi. A bola sobrou para Koke, que havia acabado de entrar e quase marcou o quinto gol colchonero. Aos 30, outra oportunidade desperdiçada pelo colombiano, que disparou um petardo com o pé esquerdo e obrigou o esloveno a praticar uma defesa difícil.

Nos últimos minutos, depois de pressionar e não conseguir aumentar a contagem, o Atlético de Madri tocou a bola de lado e aguardou o apito final, sem sustos.

Como a Udinese, Schalke 04 perde a chance de classificação

Os alemães tinham a possibilidade de avançar à segunda fase da Liga Europa se tivessem vencido o AEK Larnaca, o que não aconteceu mesmo com a partida sendo realizada na Veltins-Arena. O placar foi um 0 a 0 sem graça e sem lembrar as grandes atuações da equipe na temporada.

Com o empate, o clube de Gelsenkirchen segue na liderança do Grupo J, já que o Maccabi Haifa também bobeou e foi derrotado pelo Steua Bucareste. A chave é liderada pelo Schalke, com oito pontos ganhos, seguido pelos israelistas, que se mantiveram com seis, então pelo Steua, que avançou para cinco. Na lanterna, com dois pontos por causa do empate, ficam os cipriotas do AEK.

Veja os resultados desta quinta-feira pela Liga Europa:

Grupo A

Rubin Kazan 1 x 0 Tottenham

Shamrock Rovers 1 x 3 PAOK

Grupo B

Vorskla 1 x 3 Standard Liege

Copenhague 1 x 2 Hannover

Grupo C

Legia 3 x 1 Rapid Bucareste

PSV 3 x 3 Hapoel Tel-Aviv

Grupo D

Vaslui 1 x 0 Sporting

Lazio 1 x 0 Zurich

Grupo E

Maccabi Tel-Aviv 1 x 2 Stoke City

Besiktas 1 x 0 Dínamo de Kiev

Grupo F

Salzburg 0 x 1 Athletic Bilbao

PSG 1 x 0 Slovan Bratislava

Grupo G

Metalist x Malmo

Austria Viena x AZ Alkmaar

Grupo H

Braga x Maribor

Birmingham x Brugge

Grupo I

Celtic x Rennes

Atlético de Madri x Udinese

Grupo J

Schalke x AEK Larnaca

Steua Bucareste x Maccabi Haifa

Grupo K

Twente x Odense

Fulham x Wisla Cracóvia

Grupo L

AEK x Lokomotiv Moscou

Anderlecht x Sturm Graz