Atacante do Equador deixa campo de ambulância e escapa de prisão

Enner Valencia deve cerca de 17.000 dólares de pensão e teve que ser protegido por companheiros e levado a hospital para escapar dos policiais

O atacante equatoriano Enner Valencia escapou da polícia do Equador após a vitória de sua seleção diante do Chile, por 3 a 0, na noite desta quinta-feira, em Quito. O jogador do Everton, da Inglaterra, seria interrogado por atrasos no pagamento da pensão alimentícia à filha de cinco anos, mas deixou o campo de maca, direto para o hospital, e foi protegido pelo staff da seleção equatoriana, segundo os jornais do país.

De acordo com o El Universo, a polícia se reuniu na porta do vestiário da seleção equatoriana antes da partida pelas eliminatórias da Copa do Mundo, mas não conseguiu deter Valencia, que estaria devendo 17.000 dólares à ex-mulher. O La Tercera informou que houve confusão entre a polícia e os jogadores na chegada do ônibus ao estádio Olímpico Atahualpa. O goleiro Esteban Dreer teria, inclusive, trancado o companheiro no vestiário para evitar sua prisão.

As autoridades, então, esperaram o fim da partida para detê-lo, mas foram surpreendidos ao ver Valencia deixando o gramado de ambulância, com máscara de oxigênio, a dez minutos do fim, alegando ter passado mal com a atitude de Quito. Valencia então foi levado a um hospital local, novamente acompanhado por policiais.

No entanto, segundo informa o jornal El Comércio, Valencia não corria o risco de ser preso e ficar fora da próxima partida, contra a Bolívia. A juíza Marta Guerrero revogou, pouco antes da partida, a ordem de prisão do jogador de 26 anos, que deve viajar a La Paz normalmente.