As camisas sumiram. Falta o tecido ‘verde Chapecoense`

Em Chapecó havia poucas opções, como modelos de passeio ou de tamanhos menos usuais. A versão oficial, de jogo, sumiu

A alta procura por camisas da Chapecoense, após o acidente aéreo nesta semana que matou quase o time inteiro, fez com que elas sumissem das lojas. Ivan Tozzo, presidente da Chapecoense, disse nesta quinta-feira que se encontrou com representantes brasileiros da Umbro, a fornecedora de uniformes do time, para discutir uma produção extra de camisas.

A demanda cresceu tanto que a fábrica da empresa mais próxima da cidade não possui o tecido apropriado para fazer camisas para todos os clubes brasileiros que pedem edições comemorativas antes do último jogo da temporada. “Eles estão sem o verde da Chapecoense”, disse Tozzo.

Falta em Chapecó

O verde do uniforme da Chapecoense é visto por todos os lados na cidade – menos nas vitrines. Desde a manhã de terça-feira, quando ocorreu o acidente, o número de vendas de camisas disparou. Na tarde desta quinta, restavam apenas alguns itens – camisas femininas, agasalhos e pólos, ainda assim em tamanhos menos usuais. Camisa de jogo virou item raro nas lojas.

No único shopping center da cidade, havia uma única camisa de jogo disponível, na cor branca, no preço promocional de 160 reais. Nas lojas do centro, as opções se esgotaram nas últimas 24 horas. “Só na quarta vendemos mais de 100 camisas”, contou Ciro Gadonski, vendedor da maior loja de artigos esportivos da Avenida Getúlio Vargas, a principal da cidade.

“Hoje chegou um estoque novo de bandeiras, ainda temos canecas, toalhas, mas camisa de jogo está acabando e por enquanto não temos previsão de reposição.” As camisas de jogo que sumiram dos manequins estavam sendo vendidas a 190 reais (os modelos verde e branco usados no Brasileirão) e 250 reais (modelo verde da Sul-Americana).

Em outras lojas do centro, apenas camisas de passeio, agasalhos e outros itens. As que sobraram, a maioria de temporadas passadas e em tamanhos GG e P, não saem por menos de 150 reais. Uma opção é camisa retrô branca, em algodão, que custa 140 reais e ainda pode ser encontrada nos principais tamanhos – mas também está acabando.

(Com Reuters)