Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após vitória, técnico alemão exalta mudanças no time

Por AE

Gdansk, Polônia – O técnico Joachim Löw mostrou nesta sexta-feira que não é adepto da máxima de “em time que está ganhando não se mexe”. Mesmo com a Alemanha tendo vencido e convencido na primeira fase, ele fez três mudanças no ataque da equipe titular alemã e mostrou que estava certo. Dos três que entraram, dois (Reus e Klose) marcaram gols nos 4 a 2 sobre a Grécia, nesta sexta, em Gdansk, na Polônia.

“Hoje (sexta) foi um dia de mudanças. Eu tinha o plano na minha cabeça há algum tempo. Isso não quer dizer que eu estava infeliz com meus titulares, mas eu queria algo novo. Eu queria tornar a equipe mais imprevisível”, explicou Löw depois do jogo.

Diante da Grécia, pelas quartas de final, o treinador surpreendeu ao escalar o time com Reus e Schuerrle entre os titulares, nos lugares de Muller e Podolski. E os dois atormentaram a defesa grega, sempre em velocidade. No comando de ataque, Mario Gomez, um dos artilheiros da Eurocopa, deu lugar ao veterano Klose.

Gomez, que foi para a reserva, se disse surpreso com a decisão arrojada de Löw, mas acredita que pode voltar ao time. “O treinador me explicou por que eu não estaria jogando e isso não é problema. Estou curioso com o que irá acontecer no próximo jogo”, afirmou o centroavante do Bayern de Munique, falando da semifinal contra quem passar de Inglaterra e Itália, que se enfrentam domingo.

Na ausência de Gomez, Klose, de 34 anos, fez o que dele se espera: gol. “Minha família estava no estádio e estou muito feliz por isso”, disse o centroavante, nascido na Polônia e naturalizado alemão. “Estava muito satisfeito de estar no time titular. Nos elenco é muito, muito forte. É a qualidade do nosso time”, comentou.