Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após vitória arrasadora, Ronda arranja ‘problema’ para UFC

Manutenção do cinturão peso-galo, em mais uma luta rápida, deixa chefão Dana White com novo desafio: encontrar uma adversária à altura da musa americana

A americana Ronda Rousey provou, mais uma vez, por que é a melhor lutadora do planeta. Na madrugada deste domingo, a medalhista olímpica do judô precisou de apenas 66 segundos para nocautear a compatriota Sara McMann e manter o cinturão da categoria peso-galo na luta principal do UFC 170, em Las Vegas. A vitória, no entanto, veio acompanhada de um desafio ao chefão Dana White: encontrar uma adversária à altura da musa.

Leia também:

Wanderlei Silva e Sonnen se enfrentam em maio, no Brasil

UFC Jaraguá 2: Lyoto vence e aguarda disputa de título

A grande responsável pelo crescimento do MMA feminino e sua inclusão no torneio – ela foi a primeira lutadora contratada pela trupe dos irmãos Frank e Lorenzo Ferttita -, Ronda segue invicta, com nove vitórias, três defesas de cinturão já realizadas, e sem previsão (nem adversária à vista) para retornar ao octógono. Nas próximas semanas, Ronda fará nova participação no cinema, agora para a adaptação da série de TV Entourage. As gravações começam em março. “Ficarei ausente dos treinos, mas tenho intenção de lutar nos próximos meses”, afirmou durante a entrevista coletiva após a luta.

Ronda sugeriu dois nomes a Dana White: a americana Cat Zingano, primeira no ranking depois da campeã, e a canadense Alexis Davis. “Cat merece lutar pelo título, mas está voltando de lesão”, disse. “Imagino que, após a vitória no combate de hoje, Alexis tem totais condições de buscar uma luta comigo”, concluiu. No card preliminar, a canadense derrotou a americana Jessica Eye por decisão dividida.

Leia também:

Anderson Silva dá os primeiros passos depois da cirurgia

Ingressos à venda para primeiro evento do UFC em Natal

A brasileira Cris Cyborg, que pede uma luta contra Ronda há meses, já revelou que pretende descer de categoria para encarar a americana. O duelo, no entanto, foi descartado por Dana White. “Cyborg se parece (fisicamente) com o Wanderlei Silva. Ela já usou tantas drogas (anabolizantes) que a cabeça dela é enorme. Alguém aqui realmente acredita que ela está lutando limpa?”, questionou o presidente do UFC.

Outras lutas da noite – Pela categoria meio-médio, Demian Maia não suportou o cansaço e foi derrotado pelo canadense Rory MacDonald por decisão unânime dos jurados. Na luta que antecedeu a disputa de cinturão do título de Ronda, um nocaute relâmpago. Irritado pelas declarações do estreante Patrick Cummins, o americano Daniel Cormier precisou apenas de 79 segundos para derrotar o compatriota. A vitória é a 13ª no cartel de Cormier, que segue invicto em sua carreira, e pode enfrentar o campeão Jon Jones.