Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após cogitar descanso, Rhodolfo se diz sem dor e pronto para jogar

Após o jogo contra o Coritiba, quando o São Paulo atuou quase todo o segundo tempo com um a menos, Rhodolfo avisou que conversaria com Emerson Leão. Recém-recuperado de edema na panturrilha esquerda, pediria para descansar no domingo, contra o Atlético-MG. Depois do treino da tarde diferente.desta sexta-feira, porém, o discurso foi diferente.

‘Estou pronto para jogar no domingo. Se quiser contar comigo, com certeza vou jogar’, assegurou o zagueiro, garantindo também não sentir mais nenhum incômodo. ‘Um pouquinho de dor é normal, mas nesse jogo (de quinta-feira) eu estava confiante e tranquilo, joguei bem, sem dor nenhuma. Estou zerado hoje’, afirmou.

O camisa 4 deu entrevista depois de trabalhos de recuperação física no CT da Barra Funda. E sua condição é tema de recorrentes conversas com o treinador. Embora frequentemente declare ter disposição até para atuar no sacrifício, o técnico nem sempre conta com seu ‘apetite’ para entrar em campo.

O comandante, porém, tem acirrado as disputas por posição no grupo colocando Bruno Uvini como boa opção além de Edson Silva entre os zagueiros que ficam no banco. O fato deve ter sido citado a Rhodolfo, que só enfrentou o Santos no último domingo depois de bater um papo com o chefe.

Rhodolfo, entretanto, não quer saber de dar chances a concorrentes. E insiste: não tem superado dores atualmente. ‘Uma hora é necessário o sacrifício, mas não estou jogando com dor. Se quiser me escalar no domingo, não vou ser problema’, reforçou.

Tudo que o jogador alega é desgaste, o que considera natural depois da primeira semifinal da Copa do Brasil, quando Paulo Miranda foi expulso. ‘Ficamos cansados depois de um jogo desses. Com um a menos, corremos dobrado. Quem não estiver cansado está errado porque não correu’, argumentou.