Apesar de fracasso, Alonso segue como o mais bem pago da F1

Piloto espanhol da McLaren receberá 162 milhões de reais nesta temporada. Campeão Hamilton ultrapassa Vettel na lista dos maiores salários

Fernando Alonso segue com moral na Fórmula 1, apesar de só ter somado 11 pontos e ter terminado na 17ª colocação na temporada de 2015. Nesta quinta-feira, o site italiano Omnicorse revelou a lista dos pilotos mais bem pagos da categoria e o espanhol da McLaren se manteve à frente da concorrência. Em 2016, Alonso receberá 36,5 milhões de euros (cerca de 162 milhões de reais) de salário anual.

Leia também:

Depois de quatro anos, Renault compra Lotus e volta à F-1

Hamilton decreta: “Não preciso ser amigo de Rosberg”

Em imagens exclusivas, os bastidores da F1 em Interlagos

O tricampeão Lewis Hamilton, da Mercedes, aparece em segundo, com 28,5 milhões de euros (127 milhões de reais) anuais, seguido pelo alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, com 27,5 milhões de euros (122,5 milhões de reais). O site italiano ressalta, porém, que o contrato de Alonso com a McLaren não estabelece pagamentos de bônus, quaisquer que sejam seus resultados na pista – ao contrário de seus principais concorrentes.

O brasileiro Felipe Massa, da Williams, sexto colocado do último Mundial, é o oitavo mais bem pago. Já seu compatriota Felipe Nasr e seu companheiro de Sauber, o sueco Marcus Ericsson, devem ter o salário mais baixo do grid: 170.000 euros (760.000 reais) anuais.

Somados, os salários dos pilotos em 2016 chegam a 149,5 milhões de euros (660 milhões de reais), mas este número irá aumentar, já que os salários de Esteban Gutiérrez, da equipe Haas, Jolyon Palmer, da Renault, e da dupla da Manor, que ainda não anunciada, não foram revelados.

(Da redação)