Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alonso quis sabotar carro de Hamilton, revela biografia

Obra que narra história do chefão da Fórmula 1 expõe detalhes da relação entre ex-companheiros de equipe na McLaren, durante o GP da Hungria de 2007

Uma nova revelação descrita no livro No Angel, the Secret Life of Bernie Ecclestone (A Vida Secreta de Bernie Ecclestone), escrito por Tom Bower, promete reaquecer – dentro e fora das pistas – a rivalidade entre Fernando Alonso e Lewis Hamilton. Segundo a biografia do chefão da Fórmula 1, o espanhol tentou sabotar o carro do britânico em 2007, quando eram companheiros de equipe na McLaren.

Segundo informações do diário britânico The Sun, o autor conta que Alonso – hoje colega do brasileiro Felipe Massa na Ferrari – teria exigido para que Ron Dennis, então chefe de equipe da McLaren, colocasse menos combustível no carro de Hamilton no GP da Hungria. O objetivo era evidente: deixar que o britânico não completasse a etapa. Na ocasião, o espanhol pretendia expor possíveis e-mails comprometedores a Fia (Federação Internacional de Automobilismo), caso não tivesse o tratamento preferencial da escuderia inglesa.

Alonso adotou tal estratégia após demonstrar insatisfação com a decisão dos comissários de prova, que penalizaram o piloto por bloquear seu companheiro de equipe durante a sessão oficial de treinos. A Fia alegou que Alonso, de fato, retardou propositalmente sua permanência nos boxes para impedir que Hamilton tentasse mais uma volta rápida. O britânico herdou a primeira colocação e, com tranqüilidade, venceu a etapa da principal categoria do automobilismo. Alonso terminou em quarto. Contudo, o título da temporada 2007 ficou com o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari.

Essa não é a primeira revelação do livro de Bower, que será lançado na Europa nos próximos dias. A obra narra tensões na vida pessoal do chefão com sua ex-mulher Slavica Radic, 28 anos mais nova.