Advogado alega inocência de Venus Williams em acidente com morte

Advogado diz que tenista avançou sinal verde em baixa velocidade e foi atingida por outro carro, em que o passageiro, de 78 anos, sofreu lesão na cabeça

Após um relatório da polícia americana revelar nesta quinta-feira o envolvimento da tenista Venus Williams em um acidente fatal no começo de junho, o advogado da atleta negou a responsabilidade pela colisão que vitimou um homem de 78 anos em Palm Beach, na Flórida, cerca de 120 km ao norte de Miami.

Segundo Malcolm Cunningham, representante de Venus, o boletim das autoridades deixa claro que sua velocidade no momento do acidente era baixa e sua locomoção de deu para avançar o sinal verde no semáforo. “A senhora Williams entrou no cruzamento com o sinal verde. O relatório da polícia estima que a senhora Williams se movia a 8 km/h por hora quando a senhora Barson colidiu com ela”, disse o advogado.

Linda Barson, de 68 anos, dirigia o veículo que bateu no carro da tenista em um cruzamento. Jerome Barson, seu marido, bateu o crânio com a colisão e morreu semanas depois no hospital. Venus nada sofreu. Cunningham ainda falou que o boletim policial não acusa sua cliente de cometer infrações de trânsito no momento em que foi atingida.

“As autoridades não emitiram contra a senhora Williams quaisquer citações ou violações de trânsito. Este é um acidente infeliz e Venus expressa suas mais profundas condolências à família”, disse o advogado.

(Com Gazeta Press)