Publicidade
 




 
 
 


24 de setembro de 2003
RESTAURANTES
BARES
COMIDINHAS
CRÔNICA
   

BARES

Zona Sul

Academia da Cachaça
Rua Conde Bernadotte, 26, loja G, 2239-1542 (80 lugares). 12h/2h (seg. a dom.). Cc.: D e M.
Poucos lugares na cidade têm uma variedade tão grande de marcas de cachaça, produzidas em várias partes do país. O arsenal é servido em doses ou usado em drinques. As caipirinhas de lima, limão, maracujá, tangerina e morango já foram elogiadas até no sóbrio jornal inglês The Sunday Times. A cocada geladinha é criação da casa (coco, cachaça e água-de-coco, por R$ 3,90). Para não sair de lá trocando as pernas, a cozinha oferece delícias como o escondidinho de camarão (R$ 16,80) e o arrumadinho de carne-seca (R$ 14,80). A filial da Barra abriga uma coleção com mais de 2.000 cachaças produzidas no Brasil desde 1870.

Adega do Juca
Rua Gago Coutinho, 37, Laranjeiras, 2285-7011 ou 2205-5344 (40 lugares). 8h/23h (seg. a sáb.). 10h/17h (dom.). Cc.: todos. T.: todos.
O dono, o bigodudo português Juca Ribeiro, é o mesmo do Bar do Serafim, mas aqui os preços são até 20% mais em conta. Receitas da terrinha são o forte do cardápio. O folar trasmontano, bolo feito com massa de pão recheada com carne, é vendido por R$ 4,00 (peq.). Nas prateleiras estão dispostos barris de vinho do sul do país (R$ 2,50 a caneca) e garrafas de portugueses. O Periquita, por exemplo, sai a R$ 35,00.

Adega Pérola
Rua Siqueira Campos, 138, loja A, Copacabana, 2255-9425 (48 lugares). 10h/0h (seg. a sáb.). Cc.: D, M e V.
Salaminhos e pedaços de bacalhau pendurados na parede criam o ambiente típico dos bares populares portugueses. A porção de bolinho de bacalhau, uma das incontáveis opções de belisquete, sai por R$ 8,40 (doze unidades). Outra delícia é a porção de polvo ao vinagrete (R$ 17,00, 100 gramas). Para acompanhar, chope Brahma (R$ 2,00).

Alemão da Lagoa
Parque dos Patins, Avenida Borges de Medeiros, s/nº, quiosque 2, Lagoa, 3204-0646 (160 lugares). 17h/1h (qua. e qui.) e 10h/4h (sex. a dom.). Cc.: V.
A camisa dos garçons tem as cores da bandeira alemã, mas o cardápio mistura tradição germânica e tira-gostos diversos. A porção de salsichas variadas custa R$ 14,00 (24 unidades) e os croquetes, R$ 5,50 (trinta unidades). O quiosque vende cerveja preta da marca Xingu por R$ 3,20. A trilha sonora é brasileira e há shows de MPB às sextas e aos sábados (com couvert a R$ 3,00).

Allegro Bistrô Musical
Modern Sound, Rua Barata Ribeiro, 502, loja D, Copacabana, 2548-5005 (120 lugares). 9h/21h (seg. a sex.) e 9h/20h (sáb.). Cc.: todos.
No início eram apenas seis mesinhas no bar e bistrô da loja Modern Sound. Com o tempo, o espaço cresceu e consolidou sua intensa programação musical. A casa cobra consumação mínima para quem ocupa as mesas nos horários de shows diários (com preços que variam entre R$.10,00 e R$.15,00, dependendo da atração). Músicos como Ed Motta e Zélia Duncan já participaram de tardes de autógrafos e apresentaram pocket shows para divulgar seu trabalho.

Árabe da Lagoa
Avenida Borges de Medeiros, s/nº, quiosque 7, Lagoa, 2540-0747 (160 lugares). 10h/2h (seg. a dom.). Cc.: V.
A programação musical eclética não entra em conflito com o cardápio especializado na cozinha árabe. Os shows acontecem diariamente, a partir das 21h (seg. a sáb.) e 20h (dom.), com couvert a R$ 3,50. O mix árabe é uma porção com diversos quitutes árabes (homus, pasta de berinjela, tabule, coalhada seca, pasta de queijo árabe, miniquibes e miniesfihas e pão árabe, por R$ 28,50). Aqui bebe-se chope da Heineken, por R$ 2,50.

Arataca
Cobal do Leblon, Rua Gilberto Cardoso, s/nº, loja 4, 2512-6249 (50 lugares). 8h/20h (ter. a sáb.) e 8h/16h (dom.).
Reduto descontraído, especializado em comida nordestina e nortista, é freqüentado por um público variado, em busca de pratos como os caldinhos de sururu, caranguejo e piranha (R$ 4,50), casquinha de caranguejo (R$ 7,50), tacacá (R$ 7,50) – uma sopa com tucupi, camarão seco e jambu, entre outros ingredientes –, vatapá (R$ 10,50), bobó de camarão (R$ 10,50) e caruru (R$ 10,50). Às sextas tem música ao vivo e rodas de samba aos domingos (couvert a R$ 3,00).

Ar Livre
Cobal do Humaitá, Rua Voluntários da Pátria, 448, lojas 3 e 4, Humaitá, 2535-4212 (104 lugares). 10h/0h (seg. a qui.), 10h/2h (sex. e sáb.) e 10h/18h (dom.). Cc.: todos. T.: todos.
O bar tem um salão interno, mas a badalação acontece nas mesas do lado de fora. É um bom lugar para uma refeição rápida ou um chopinho antes de ir para casa (a tulipa do chope Brahma custa R$.1,95). Às sextas e aos sábados serve feijoada (R$ 19,70, para duas pessoas) e bobó de camarão aos domingos (R$ 29,50, para duas pessoas). Para beliscar, porção de bolinho de bacalhau a R$ 7,10 (seis unidades).

Armazém do Chopp
Rua Marquês de Abrantes, 66, Flamengo, 2557-4052 (200 lugares). 11h/1h30 (seg. a qui. e dom.) e 11h/2h30 (sex. e sáb.). Cc.: todos. T.: todos.
É freqüentado principalmente por moradores da redondeza e por estudantes da Faculdade Bennett. Para quem quer distância da jukebox, máquina de música que fica no salão, o ideal é procurar uma mesa na varanda. Para os que querem agitação, cada ficha da jukebox (R$.1,00) dá direito a escolher duas músicas. As pizzas, de massa fina e crocante, são assadas em forno elétrico e servidas em dois tamanhos. A provençal é feita com tomate, alho, cebola e salsa (R$ 16,10, a grande). O chope é Brahma (R$ 2,20, a tulipa). A casa serve almoço executivo diariamente, das 11h às 17h.

Aurora
Rua Capitão Salomão, 43, Botafogo, 2539-4756. 11h/0h (seg. a qui.), 11h/2h (sex. e sáb.) e 11h/21h (dom.). Cc.: todos. T.: todos. Leia mais em Restaurantes.

Bar da Praia
Hotel Marina Palace, Rua João Lira, 5, Leblon, 2540-5212, ramal 367 (200 lugares). 20h/5h (seg. a dom.). Cc.: D e M.
Bom lugar para ficar de olho no vaivém da praia durante o dia e apreciar a garotada bronzeada à noite. A proximidade da praia inspira o cardápio, de pratos leves e drinques refrescantes. Os combinados japoneses são servidos em miniaturas de prancha de surfe. O long-board, com 52 peças, sai por R$ 80,24. A tábua de frios (mussarela de búfala, presunto de Parma, provolone, brie, parmesão, peito de peru e presunto, R$ 9,00) também é bastante pedida. Há drinques diferentes, como a caipi Absolut Mandril, com vodca Absolut de tangerina, suco de tangerina ou lima-da-pérsia (R$ 10,50).

Bar do Beto
Rua Farme de Amoedo, 51, Ipanema, 2523-1443 (124 lugares). 11h30/0h30 (seg. a qui. e dom.) e 11h30/1h30 (sex. e sáb.). Cc.: todos. T.: todos.
Ponto de parada para um chopinho pós-praia, tem chope da Brahma por R$ 2,10. A caipirinha, outro item disputado, custa R$ 3,70. Os pratos de frutos do mar têm bastante saída. A paella é servida por R$ 48,00, para duas pessoas.

Bar do Serafim
Rua Alice, 24, loja A, Laranjeiras, 2225-2843 ou 2205-5951 (45 lugares). 8h/23h (seg. a sáb.) e 10h/17h (dom.). Cc.: M e V. T.: todos.
O trasmontano Juca Ribeiro manteve o estilo deixado por seu antecessor, Serafim, que abriu o bar nos anos 50. A culinária é tipicamente portuguesa. O arroz de lula é o prato mais vendido (R$ 26,00). As empadas de bacalhau também fazem sucesso (R$ 1,50). Seu Juca garante que o bar é o único a vender o "coquinho", uma cachaça curtida no coco (R$ 2,50).

Bardot
Rua Dias Ferreira, 24, loja A, Leblon, 2274-5590, 2274-5587 ou 8814-3926 (200 lugares). 20h/3h30 (qua. e qui.) e 21h/4h30 (sex. e sáb.). Cc.: V.
Lugar onde se pode comer, beber, dançar e paquerar. DJs ajudam a esquentar a temperatura do bar e lounge. A casa é muito freqüentada por trintões e quarentões. O balcão estiloso, de mosaicos, é um dos atrativos do bar. No cardápio, saladas, carpaccios, sanduíches, petiscos e grelhados. O carro-chefe é o hambúrguer de picanha, servido com queijo cheddar, cebola grelhada, tomate, molho escandinavo e acompanhado por batata frita e salada (R$ 16,00). Para beliscar, cubinhos de queijo de coalho grelhado na chapa com azeite e ervas (R$ 9,00). O drinque da casa, com gengibre, grenadine, suco de limão e vodca Absolut, é servido em taça de martini (R$ 9,00).

Bar do Tom
Rua Adalberto Ferreira, 32, Leblon, 2274-4022 (350 lugares). Aberto apenas quando houver show ou baile programados. 21h/1h (dom. a qui.) e 22h30/2h (sex. e sáb.). Cc.: todos. T.: todos. Couvert: R$ 20,00 (dom. a qui.) e R$ 30,00 (sex. e sáb.).
O espaço anexo à churrascaria Plataforma foi ampliado, ganhou tratamento acústico e um palco com 80 metros quadrados. A programação musical é variada. Por ali se apresentam artistas das mais diversas correntes musicais – de Nana Caymmi a Elymar Santos.

Bar e Restaurante Urca
Rua Cândido Gaffrée, 205, Urca, 2295-8744 (60 lugares). 6h/21h30 (seg. a sex.), 6h/23h (sáb.) e 6h/19h (dom.). T.: todos.
No 1º andar fica o bar, com vista para a Baía de Guanabara. Na sobreloja, o restaurante, que funciona diariamente das 11h às 17h. O visual é de botequim, com paredes de ladrilhos e chão de granito. Aos 87 anos, seu Armando Gomes atende os clientes no balcão. Os quitutes mais pedidos são o bolinho de bacalhau (R$ 1,20), a sardinha frita (R$ 0,80) e os pastéis de queijo, carne, camarão e carne-seca (R$ 0,80). O bar vende as cervejas Brahma, Antarctica, Primus (R$ 2,70) e Skol (R$ 3,20).

Bar Lagoa
Avenida Epitácio Pessoa, 1674, Lagoa, 2523-1135 (300 lugares). 18/2h (seg. a sex.) e 12h/2h (sáb. e dom.). Cc.: todos.
O bar em estilo art déco foi construído nos anos 30 pelo arquiteto e engenheiro Eugênio Proença Sigaud, autor do projeto da Central do Brasil, e tombado pelo prefeito César Maia. Durante a II Guerra Mundial, quando se chamava Bar Berlim, chegou a ser apedrejado. Histórias como essa são contadas pelo advogado Antonio Grillo, um dos sócios da casa, no livro Bar Lagoa – Memória do Rio Antigo. Os mármores italianos e franceses continuam nas paredes. No cardápio, pratos típicos alemães, como kassler, eisbein, salsichão e chucrute. O kassler com lentilhas é servido por R$ 25,00. A caldeireta de chope custa R$ 2,80.

Bar Manguaça
Avenida Ataulfo de Paiva, 427, Leblon, 2274-6689 (40 lugares). 11h/2h (seg. a dom.). Cc.: todos. T.: todos.
O pequeno bar inaugurado em 1999 disputa a preferência do público com o Clipper nas comemorações após grandes jogos no Maracanã. O último a fechar é o vencedor. O chope (R$ 2,30, a tulipa) pode ser claro ou escuro, da marca Brahma. Para acompanhá-lo, serve um caldo de aipim com lingüiça, bacon e carne-seca, na caneca (R$ 4,20). A picanha ao molho de alho e óleo, arroz, farofa, molho à campanha (R$ 34,40) continua imbatível. As caipifrutas de lima-da-pérsia, limão, kiwi, morango, maracujá e abacaxi custam R$ 5,90.

Baronneti
Rua Barão da Torre, 354, Ipanema, 2522-1460 (400 lugares). 21h30/5h (ter. a dom.). Cc.: todos. Consumação: terça R$ 10,00 (mulher) e R$ 35,00 (homem); quarta R$ 20,00 (mulher) e R$ 40,00 (homem); quinta e sexta R$ 25,00 (mulher) e R$ 55,00 (homem); sábado R$ 25,00 (mulher) e R$ 60,00 (homem); domingo R$ 15,00 (mulher) e R$ 35,00 (homem). Cobra couvert nos dias de show.
Lugar para dançar e badalar. A pista de dança, no 1º andar, bomba de terça a domingo com os DJs Lelo Lorenzo, Luciano e Papagaio, que tocam dance e hip hop. A decoração é clean, com pufes e cadeiras coloridas. Além da pista, dois bares funcionam no 1º andar. Em cima fica o lounge, também animado por DJs de quinta a sábado. Experimente a porção de canapês de carpaccio (R$ 14,00). O drinque da casa é preparado com champanhe, licor de cereja e morango (R$ 14,00). A cerveja Bohemia long neck é vendida por R$ 5,00.

Barril 1800
Avenida Vieira Souto, 110, Ipanema, 2523-0085 (400 lugares). 9h/3h (seg. a dom.). Cc.: todos.
Os turistas adoram e lotam as mesas da varanda de frente para a praia. No 2º andar funciona um salão de festas. Pizzas, carnes e peixes são os itens mais pedidos. A moqueca capixaba (postas de cherne ou badejo, arroz branco e farofa de dendê, R$ 42,00) é suficiente para duas pessoas. O filé de peixe aperitivo sai por R$ 15,00. A casa está oferecendo um rodízio de pizza (R$ 14,00) todos os dias, a partir das 18h.

Belmonte
Praia do Flamengo, 300, Flamengo 2552-3349 (68 pessoas). 6h/3h (seg. a dom.). T.: todos.
Antigo pé-sujo aberto há mais de cinqüenta anos, ganhou banho de loja e virou point. Depois de dois meses de reforma, foi reinaugurado em novembro do ano passado e vive lotado. A casa está nas mãos do cearense Francisco Pinto, que já foi ajudante de garçom. O chope bem tirado (R$ 2,70, o grande) é largamente consumido. O cardápio heterogêneo mistura comida de botequim e surpresas como javali com molho de manjericão, por R$ 33,00.

Big Ben Pub
Rua Muniz Barreto, 374, Botafogo, 2286-8120 (130 lugares). 18h/1h30 (seg. a qui.), 18h/2h30 (sex.) e 21h/2h30 (sáb.). Cc.: todos. Entrada: quinta R$ 15,00 (com bônus de R$ 10,00 no bar), sexta R$ 20,00 (com bônus de R$ 14,00 no bar) e sábado R$ 20,00 (com bônus de R$ 13,00 no bar).
Aberta há onze anos, hoje preserva poucos traços de um autêntico pub inglês. Talvez a única exceção seja o jogo de dardos. Não há cerveja importada no cardápio. Lá, bebe-se apenas chope nacional, da marca Brahma, por R$ 2,50. Para comer, porção de bolinhos de bacalhau (R$ 11,50, dezoito unidades) ou a brasileiríssima picanha fatiada na tábua, com farofa, batata frita e dois molhos (rosé e à campanha), por R$ 22,80. Shows às quintas e aos sábados, voltados para o pop, e karaokê com banda ao vivo às sextas.

Bip Bip
Rua Almirante Gonçalves, 50, loja D, Copacabana, 2267-9696. 18h30/1h (seg. a dom.).
O boa-praça Alfredo Melo, dono do bar desde 1984, transformou o Bip Bip num ponto de encontro para os apreciadores de bom samba e bom choro. A capacidade de público do lugar é relativa: lá dentro cabem a meia dúzia que chega mais cedo ou, em dia de roda, os músicos. O povo se ajeita do lado de fora mesmo. As rodas de choro (ter.) e de samba (sex. a dom.) são disputadas. O boteco vende cerveja em lata, da marca Skol (R$ 2,00). A porção de bolinho de bacalhau sai por R$ 10,00 (quinze unidades).

Blue Angel
Rua Júlio de Castilhos, 15, Copacabana, 2513-2501 (150 lugares). 18h/6h (seg. a dom.). Cc.: A e V. Couvert: R$ 10,00 (sex. e sáb.).
Voltado para o público GLS, tem programação diversificada com música ao vivo, DJs, exposições, esquetes teatrais e shows de transformistas. Poltronas de cinema dão maior conforto aos freqüentadores. No telão são exibidos filmes antigos e imagens de ícones como Carmen Miranda e Edith Piaf.

Bofetada
Rua Farme de Amoedo, 87, Ipanema, 2227-1676 (80 lugares). 8h/4h (seg. a dom.). Cc.: todos. T.: todos.
Espécie de quartel-general do público GLS que circula pela Farme. Nos dias de sol, a disputa por um chope é acirrada. As mesas espalhadas pela calçada não são suficientes para a quantidade de público. O jeito é ficar em pé, batendo papo e olhando o movimento na rua, com uma tulipa de chope (R$ 2,15). No 2º andar funciona o Bofetada Up, um salão refrigerado, e no 3º, um salão para festas. O caldinho de feijão (R$ 3,00) e o badofe (carne-seca desfiada com cebola e tutu de feijão, por R$ 15,50) são os petiscos mais pedidos.

Bombar
Avenida General San Martin, 1011, Leblon, 2249-2161 (300 lugares). 21h/4h (ter. a sáb.) e 21h/2h (seg.). Cc.: M e V.
Um intrigante slogan repousa na entrada do bar: "Beer drinkers and hell raisers", algo como "Bebedores de cerveja e criadores de caso", em bom português. No 1º andar funciona um misto de bar e restaurante, que oferece comida japonesa, três pratos quentes, petiscos, sanduíches e sobremesas. A pista, no 2º andar, abriga agitos concorridos de segunda a sábado. A casa serve chope Heineken (R$ 3,00, a tulipa, e R$ 2,20, o garoto) e várias marcas de cerveja.

Botecotaco
Rua Humaitá, 122, Humaitá, 2539-5109 (28 lugares). 24 horas (ter. a sáb) e 7h/2h (dom. e seg.). T.: T e V.
Ao lado do Ballroom, virou ponto de encontro de quem vai para a casa de shows. Tem seis mesas de sinuca, que atraem os apreciadores do jogo (R$ 9,60 a hora, de 7h a 17h, e R$ 15,00 a hora, de 17h a 7h). Experimente comprar uma fichinha para colocar na jukebox (R$ 1,00). As músicas vão do rock ao forró. Também tem fliperama (R$ 1,00) e até uma agência de apostas para as corridas do Jockey Club.

Botequim Canela Fina
Avenida General San Martin, 359, Leblon, 2249-2619 (70 lugares). 12h/17h (seg.) e 12h/2h (ter. a dom.). Cc.: todos. T.: todos (no almoço, de segunda a sexta).
A proposta é de um botequim sofisticado, com variada oferta de drinques, petiscos e serviço de restaurante. O salão do 2º andar, refrigerado, é reservado para não-fumantes. A casa, que abriu as portas em março de 2002, funciona para almoço e oferece happy hour de terça a sexta. No sábado é servida feijoada. Frios e antepastos variados podem ser escolhidos no balcão e servidos a peso. Há também drinques comunitários, como o Baía de Guanabara, à base de frutas, curaçau blue, vodca e groselha (R$ 24,90, para quatro pessoas).

Botequim do Itahy
Rua Barão da Torre, 334, Ipanema, 2287-7041 (40 lugares). 11h/3h (seg. a dom.). Cc.: todos. T.: todos.
As carnes e as pizzas são os destaques do cardápio. O carro-chefe é a picanha fatiada, com arroz branco, batata frita, farofa de ovo e molho à campanha (R$ 36,50, para três pessoas). A carne é servida na chapa e preparada pelo cliente. Um conselho é sentar longe dos churrasqueiros amadores, que empesteiam o ambiente com fumaça. Para acompanhar, chope por R$ 2,30 (tulipa) ou uma taça de Miolo (R$ 5,00).

Botequim Informal
Rua Humberto de Campos, 646, Leblon, 2259-6967 (100 lugares). 18h/1h (ter. a qui) e 12h/1h (sex. a dom.). Cc: todos.
Projeto de um grupo de amigos, o primeiro Informal foi inaugurado em 2000, no Leblon. Hoje espalhou-se por duas filiais – uma na Rua Conde Bernadotte, no Leblon, e outra no Shopping Downtown, na Barra. O chope servido na casa foi eleito o melhor da cidade, no ano passado, pelo júri de Veja Rio. O segredo é o seguinte: a bebida jorra de duas torneiras. De uma sai apenas o líquido. Da outra, a espuma. O resultado é um chope leve e cremoso. O colarinho denso conserva a temperatura baixa por mais tempo. Os preços são R$ 2,30 (tulipa), R$ 1,80 (garoto) e R$ 2,60 (caldeireta). A cozinha também faz bonito. Para beliscar, Miguel Cury, um dos sócios, sugere o mineirinho no barro (cubos de filé mignon servidos com aipim frito e queijo derretido, por R$ 22,00).

Botequim Tradicional
Rua Domingos Ferreira, 215-A, Copacabana, 3816-0909 (60 lugares). 11h30/2h (ter. a dom.). Cc: A e V.
A maior parte das mesas ocupa uma varanda arejada. Balaios de palha pendurados no teto compõem a decoração simples e rústica. Inaugurado em março, o botequim é freqüentado por moradores das redondezas, principalmente. A casa serve cerveja em lata (R$ 1,90) e chope Brahma (R$ 1,90). O cardápio oferece petiscos, saladas, pratos quentes e sanduíches.

Bracarense
Rua José Linhares, 85-B, Leblon, 2294-3549 (50 lugares). 7h/0h (seg. a sáb.) e 9h/20h30 (dom.). T.: todos (só para o almoço, de seg. a sex.).
Mineira de Pirapora, a cozinheira Alaíde Carneiro de Lima leva ao delírio os freqüentadores do botequim. A boa fama de seus quitutes já rendeu notícia no New York Times. Suas mãos de fada criam deliciosos quitutes, como o bobozinho de camarão (R$ 2,30), o bolinho de camarão com aipim (R$ 1,50) e a empada de carne-seca com catupiry (R$ 2,30). O chope Brahma custa R$ 1,75 (garoto), R$ 2,30 (tulipa) e R$ 2,90 (caldeireta). O bar fechou no início de setembro para dois meses de obras.

Butiquim Carioca
Rua da Passagem, 19, Botafogo, 2543-0606 (160 lugares). 12h/1h (seg. a qui.) e 12h/2h30 (sex. e sáb.). Cc.: M. T.: todos.
O bar era um boteco, do tipo sem-vergonha, mas atencioso. Um dos clientes mais assíduos, o publicitário Sérgio de Paula, deu uma de sócio capitalista e promoveu o upgrade. A casa ganhou pedras portuguesas, à moda do calçadão de Copacabana, e imponentes lustres de cristal. Com o nome atual, abriu em agosto com bufê de comida brasileira no almoço (R$ 16,00) e happy hour no 2º piso, a partir de 18h30. No 1º andar, música ao vivo, com couvert artístico a R$ 7,00. O pastel de camarão com catupiry (seis unidades) custa R$ 8,00. O chope Heineken sai a R$ 2,00 (garoto) e R$ 2,60 (tulipa).

Cabeça Feita
Rua Barão da Torre, 665, Ipanema, 2239-3045 (200 lugares). 19h/2h (ter. a qui.) e 19h/4h (sex. e sáb.). T.: todos. R$ 5,00 (ter. a qui.) e R$ 7,00 (sex. e sáb.).
As paredes de tijolinho dão o clima rústico. A casa tem programação de shows de MPB, de terça a sábado. Uma pista de dança anima o 2º andar. Os pratos mais pedidos são a picanha fatiada na tábua, com batata frita, cesta de pães e molhos golf e pesto (R$ 30,00), e a moqueca de badejo com pirão de siri e molho de camarão ao dendê (R$ 30,00).

Caneco 70
Avenida Delfim Moreira, 1 026, Leblon, 2294-1180 (500 lugares). 11h/3h (seg. a dom.). Cc.: todos.
O proprietário, o espanhol Benjamim Salgado, desmente os boatos sobre a venda do bar, que recebe clientela fiel desde 1971. Nos dias mais concorridos, as mesas se esparramam pela calçada. De dia, o clima é familiar. À noite, jovens se reúnem para bater papo e tomar chope. Os pratos mais procurados são a picanha com farofa de ovos, batata frita e molho à campanha (R$ 34,00, para duas pessoas) e a porção de frango à passarinho carregada no alho (R$ 19,00).

Cantinho do Leblon
Rua Dias Ferreira, 482, loja C, Leblon, 2294-0946 (70 lugares). 11h/1h (dom. a seg.). T.: Ch, T e V.
Escondidinho, o botequim encontra clientela cativa entre os moradores das redondezas há 25 anos. O ambiente é simples e a cozinha surpreende. As porções são fartas. A picanha com arroz, farofa, batata frita e molho à campanha (R$ 32,90) tem boa reputação. O cardápio oferece belisquetes, como o rissole de camarão (R$ 0,80). O chope Brahma sai por R$ 2,20 (tulipa).

Cantinho do Metrô
Rua Siqueira Campos, 143, loja 22, Copacabana, térreo, 2257-3254 (100 lugares). 20h/2h (ter. a sáb.). Consumação: R$ 10,00.
Localizado em um centro comercial em Copacabana, o espaço possui um misto de café e bar, no térreo, que funciona das 7h às 20h. No subsolo há um barzinho com programação musical variada, aberto até as 2h. A intenção é reviver as célebres rodas de samba realizadas naquelas bandas durante os anos 60. No cardápio, escondidinho de frango, carne-seca (R$ 6,00), bacalhau e camarão (R$ 7,50). A porção de coração de galinha ao alho e óleo custa R$ 10,00. A dose de Xiboquinha (cachaça com mel e ervas) sai por R$ 3,00.

Caranguejo
Rua Barata Ribeiro, 771, Copacabana, 2235-1249 (80 lugares). 8h/2h (ter. a dom.).
O gerente José Brito viaja freqüentemente para Angra dos Reis, de onde vêm os frutos do mar servidos na casa. O bar e restaurante foi inaugurado há 22 anos. No cardápio, o farto sinfonia de frutos do mar, com arroz de brócolis, lagosta, camarão vg, filé de congro-rosa, polvo, lula, ovas de peixe e trilha (R$ 79,90). Para beliscar, empadas de camarão (R$ 1,70) e pastéis de camarão e siri (R$ 2,00). Duas serpentinas de 2 metros resfriadas garantem o chope Brahma geladinho por R$ 2,00 (claro e escuro).

Caravelas do Visconde
Rua Visconde de Caravelas, 136, loja A, Botafogo, 2266-3128 (60 lugares). 11h/0h (seg. a sáb.) e 11h30/18h (dom.). Cc.: todos. T.: todos.
Há mais de vinte anos, o bar e restaurante ocupa um sobrado simples em Botafogo, com salão refrigerado no 1º andar e um jirau. A especialidade da casa é o churrasco. O prato mais pedido é a boa e velha picanha na brasa com arroz, batata frita e farofa (R$ 19,50). Ela também pode ser servida fatiada, como aperitivo (R$ 17,00). Para acompanhar, chope Brahma (R$ 2,20).

Caroline Café
Rua J.J. Seabra, 10, Jardim Botânico, 2540-0705 (200 lugares). 18h/3h (seg. a qua.), 18h/4h (qui. a sáb.) e 16h/3h (dom). Cc.: A, M e V. Manobr.
Point que sobrevive às modas da estação, lugar para ver e ser visto, o Caroline tem como forte no cardápio os sanduíches. O carro-chefe, caroline burger (R$ 15,50), combina mussarela, bacon, cebola, tomate e alface com um hamburgão de 210 gramas. O mix de belisquetes sai a R$ 21,90 e traz pastéis, espetinho de filé, carne-seca acebolada e escondidinho de camarão. Quem quiser encarar um jantar completo pode pedir o atum thai (R$ 19,50) ou barbecue ribs, costeletas ao molho de churrasco (R$ 17,50). Na sobremesa, brownie com sorvete de creme (R$ 8,00). O gordo cardápio de cervejas estrangeiras é outro atrativo da casa.

Casa da Cachaça
Sheraton Rio & Towers, Avenida Niemeyer, 121, térreo, Leblon, 2274-1122 (148 lugares). 11h/0h (seg. a qui.) e 11h/1h (sex. a dom.). Cc.: todos.
O espaço, próximo às piscinas do hotel, ocupa uma construção em estilo colonial português em atividade desde 1974. A casa, que ganhou um segundo ambiente, fechado, fica ao lado da Pizza Place. A deslumbrante vista para o mar é ideal para casais. Há mais de dez tipos de cachaça, com preços entre R$ 5,00 e R$ 6,00 a dose. As batidas, com cachaça, vodca ou rum, saem por R$ 10,00.

A Casa da Lua
Rua Barão da Torre, 240, loja A, Ipanema, 3813-3972 (50 lugares). 18h/1h (qua. a dom.). Cc.: M e V. A casa cobra couvert (R$ 5,00) e consumação (R$ 8,00) em dias de show.
A luz néon do balcão e o cardápio com apelo místico são traços marcantes desse pequeno bar que abriu as portas em janeiro. O espaço limitado e democrático caiu nas graças do público GLS. O carro-chefe da casa chama-se aluado, uma porção de bolinhos de arroz com recheio de camarão (R$ 9,80, oito unidades). O filé mignon acebolado também é bem-feito (R$ 13,80). Há música ao vivo na quarta, na sexta e, eventualmente, no sábado. O bar oferece cerveja long neck e chope da Brahma. Um bom drinque é a piña colada (coco, abacaxi, rum e tequila, por R$ 7,20).

Cervantes
Avenida Prado Júnior, 335, loja B, Copacabana, 2275-6147 (70 lugares). 12h/4h (ter. a qui. e dom.) e 12h/5h30 (sex. e sáb.). Cc.: V.
Há mais de quarenta anos, o bar é parada obrigatória dos notívagos. A boa procura se deve principalmente aos sanduíches, preparados com impressionante rapidez e servidos durante toda a madrugada. Eles podem vir acompanhados de queijo prato e/ou abacaxi. Os mais tradicionais são o de filé com queijo e abacaxi (R$ 9,50) e o de pernil com abacaxi (R$ 7,00). O chope, servido em caldeireta de 360 ml (R$ 2,90), é consumido em larga escala. Em 1994, foi inaugurado um Cervantes no Shopping Via Parque, na Barra, que serve chope escuro. Para quem tem pressa, há o balcão com acesso pela Rua Barata Ribeiro.

Clan Café
Rua Cosme Velho, 564, Cosme Velho, 2558-2322 (100 lugares). 18h/2h (ter. a qui.) e 17h/2h (sex. e sáb.). Cc.: M e V. Couvert: R$ 6,50 (ter. a qui. e sáb.).
No pátio externo, com parede de pedra e teto transparente, funcionava uma carvoaria. Hoje o espaço abriga shows de samba, choro, jazz e bossa nova. Inaugurado em 2001, o Clan Café possui também um salão interno e um simpático anexo. No cardápio destacam-se a porção de pastéis de aipo com gorgonzola, de queijo com cebola e de presunto com queijo (R$ 13,50). A casa vende cerveja Bohemia escura em garrafa de 550 ml a caros R$ 8,20.

Clipper
Rua Carlos Góes, 263-A, Leblon, 2259-0148 (30 lugares). 8h/1h (seg. a dom.). Cc.: D, M e V. T.: todos.
Torcedores fanáticos costumam "bebemorar" a vitória de seu time por ali. O chope servido é Brahma, que pode custar R$ 1,75 (garoto), R$ 2,30 (tulipa) e R$ 2,90 (caldeireta). Para acompanhar, seu Antônio, o gerente, sugere a picanha fatiada na chapa, com batata frita, farofa e molho à campanha (R$ 28,00).

Coisas do Interior
Rua Voluntários da Pátria, 46, loja B, Botafogo, 2537-2857. 8h/2h (seg. a sáb.) e 16h/2h (dom.). Cc.: D, M e V. T.: todos.
Parada dos freqüentadores do Espaço Unibanco e do Estação Botafogo antes – ou depois – da sessão de cinema. A casa oferece lanches, mas acabou acolhendo a clientela que está a fim de bebericar e bater papo. A procura fez com que o proprietário, o analista de sistemas Cassiano Maciel Rodrigues, colocasse mesas e cadeiras de madeira na calçada durante a noite. Um dos destaques do cardápio, a pizza com massa de aipim foi descoberta durante uma viagem de Cassiano ao município de São Pedro da Serra. A de tomate seco com rúcula custa R$ 27,00 (gigante). Na parte interna fica o balcão, com salgados variados. Cerveja, só em lata. A Antarctica é vendida por R$ 2,00.

Cozumel
Avenida Lineu de Paula Machado, 696, Jardim Botânico, 2294-2915 (400 pessoas). 20h/4h (seg. a dom.). Cc.: V. Couvert: R$ 20,00, mulheres, e R$ 40,00, homens (seg., com R$ 15,00 e R$ 35,00 de bônus no bar, respectivamente); R$ 15,00, homens, e grátis, mulheres (qua. e qui., com R$ 10,00 de bônus no bar para os rapazes); R$ 10,00, mulheres, e R$ 20,00, homens (sex., com R$ 9,00 e R$ 19,00 de bônus); R$ 15,00, mulheres, e R$ 35,00, homens (sáb., com R$ 10,00 e R$ 30,00 de bônus). Grátis terça e domingo.
A ilha mexicana batiza o bar e restaurante de cozinha tex-mex que virou point de badalação. Em três andares funcionam bar, restaurante e um ambiente alugado para eventos. A pista de dança é pilotada pelos DJs Rafael Barreto e Duda, bomba de segunda a domingo. O piso e o teto do bar são trabalhados em mosaico. O predomínio das cores quentes evoca o cardápio apimentado, marca da cozinha mexicana. Os derivados de tequila ocupam lugar de destaque. A frozen marguerita de morango, pêssego, limão, manga ou abacaxi custa R$ 7,95.

Dama de Ferro
Rua Vinicius de Moraes, 288, Ipanema, 2247-2330 (300 lugares). 21h/5h (qua. a sáb.). Quarta e quinta: R$ 10,00 (com bônus de R$ 5,00 no bar). Sexta e sábado: R$ 25,00 (com bônus de R$ 15,00).
Inaugurado em maio de 2002, o club GLS possui dois balcões de atendimento, que contribuem para manter a animação da pista de dança. Um deles funciona no térreo, num ambiente decorado com cadeiras feitas de metal, criadas pela artista plástica e dona do pedaço Adriana Lima. O outro fica no 2º andar, junto à pista. As atrações são caipirinhas de tangerina (R$ 6,50) e a cerveja Skol Beats (R$ 5,00, long neck). O balcão no térreo serve porções de bolinho de aipim (R$ 6,00) e minipizzas (R$ 4,00).

Devassa
Avenida General San Martin, 1241, Leblon, 2540-6087 (100 lugares). 17h/3h (seg. a sex.) e 12h/3h (sáb. e dom.). Cc.: D e M.
O estiloso botequim é gerenciado por gente com know-how no circuito noturno carioca – Marcelo do Rio (Caroline Café e Melt) e Cello Macedo (00 e Zazá Bistrô). O lugar é auto-suficiente, produz o chope que tem 4,8% de teor alcoólico e jorra de torneiras vindas da Bélgica. A bebida é servida nas versões loura (lager), ruiva (ale), negra (black ale) e mulata (resultado da mistura dos três tipos). A oferta de petiscos, sanduíches, pizzas, caldinhos e refeições é generosa. A carne-seca com cebola e coentro custa R$ 14,90.

Diagonal
Rua Aristides Espínola, 88, loja B, Leblon, 2259-0888 e 2294-4298 (100 lugares). 11h/3h (dom. a qui.) e 11h/4h (sex. e sáb). Cc.: todos. T.: Ch, T e V.
Um princípio de incêndio fez com que a casa fechasse as portas por cinco meses. O incidente serviu de pretexto para uma reforma geral. O Diagonal reabriu em novembro passado com visual mais leve. A cozinha não sofreu grandes mudanças. Preparadas na pedra, as pizzas de massa fina continuam sendo o forte do cardápio. São dois tamanhos –.20 e 30 centímetros. A caprese (molho de tomate, mussarela, mussarela de búfala, tomate seco, manjericão e orégano) sai por R$ 18,00 (pequena) e R$ 26,00 (grande). A casa serve chope Brahma a R$ 2,20 (tulipa). As caipifrutas (R$ 5,00) de maracujá, tangerina, kiwi, abacaxi, lima ou limão têm boa saída.

Dom Escracho
Rua Maria Angélica, 183, Jardim Botânico, 2246-1518 (150 lugares). 11h30/15h (seg. a sex.), 18h/1h (ter. a qui. e dom.) e 18h/3h (sex. e sáb.). T.: todos.
O Dom Escracho ocupa um pátio aberto e bastante arejado. O ambiente é coberto por toldo nos dias frios ou chuvosos. O maior atrativo da casa, inaugurada em agosto de 2000, é mesmo o chope, servido em canecas de 400 mililitros supergeladas (R$ 4,10). Uma novidade bastante procurada é a batata assada com recheios de queijo (R$ 9,90) ou frango desfiado com catupiry (R$ 10,50). A picanha na chapa é preparada na mesa, pelo cliente, e vem com batata frita, farofa, molho à campanha e pão de alho (R$ 41,00). A dificuldade para encontrar vagas fez com que a casa contratasse manobristas. O serviço (opcional) sai por R$ 5,00.

Dom João
Rua Pacheco Leão, 836, Jardim Botânico, 3874-2820 (115 lugares). 19h30/1h30 (seg. a qua), 19h30/2h30 (qui. e sex.), 12h/2h30 (sáb.) e 12h/17h30 (dom.). Cc.: todos. Leia mais em Restaurantes.

Drink Café
Parque dos Patins, Avenida Borges de Medeiros, s/nº, quiosque nº 5, Lagoa, 2239-4136 (100 lugares). 16h/2h (seg.) e 10h/2h (ter. a dom.). Cc.: todos. Couvert: R$ 3,00.
O charmoso quiosque é animado por vasta programação musical diária. Não falta nada: tem, dependendo do dia, jazz, rock, MPB e ritmos latinos. Lá também é promovido, há quatro anos, um festival com importantes instrumentistas brasileiros. Como a procura é grande, dois pequenos ambientes com mesinhas e cadeiras de madeira são usados como salas de espera. Afinado com a proposta musical, o chope Heineken (R$ 2,50) jorra de uma torneira com forma de saxofone. O carro-chefe do cardápio é a comida nordestina. A porção de cubinhos de queijo de coalho gratinado sai por R$ 8,00. Uma linha de hambúrgueres também foi criada. São 150 gramas de carne (boi, frango, calabresa ou carne-seca) com batata frita e molho, por R$ 12,00.

Empório
Rua Maria Quitéria, 37, Ipanema, 2267-7992 (80 lugares). 19h30/3h30 (seg. a qui.) e 19h30/4h (sex. a dom.).
Templo da juventude transviada carioca no fim dos anos 80, o Empório continua atraindo jovens com pose de rebelde, em busca de azaração e rock'n'roll. O falatório compete com o volume das caixas de som. O chope Brahma (R$ 2,40) é consumido em larga escala.

Espírito do Chopp
Cobal do Humaitá, 446, lojas 3 e 4A, Humaitá, 2266-5599 (360 lugares). 9h/1h (seg., qua. e dom.) e 9h/3h (qui. a sáb.). Cc.: todos. T.: Ch, T e V. Couvert: R$ 5,00 (dom.).
O grande barato da casa é a roda de choro comandada pelo grupo Sarau, que acontece aos domingos. O chope (R$ 2,40, tulipa) mantém a animação da moçada. A picanha completa é servida fatiada, com arroz à grega, batata frita e farofa de ovo (R$ 43,90). A casa tem filial no Downtown, na Barra.

Expand Wine Bar
Rua Barão da Torre, 358, Ipanema, 2523-2747 (32 lugares). 12h/22h (seg. a qui.), 12h/23h (sex. e sáb.) e 17h/22h (dom.). Cc.: todos.
Fundada em 1978, em São Paulo, a importadora de vinhos chegou a Ipanema há três anos. Mais tarde, abriu as portas também na Barra. Em agosto, ganhou nova loja na Rua Senador Dantas, 100, no Centro. O charmoso e sofisticado espaço é ideal para degustar bons vinhos, provenientes de diversos pontos do mundo, e beliscar. Ao todo são 2.800 rótulos disponíveis – um exemplo é o Château Lanessan 98 (Haut-Médoc/França, R$ 117,00). O projeto wine education oferece cursos periódicos sobre a bebida.

Far Up
Cobal do Humaitá, Rua Voluntários da Pátria, 446, Botafogo, 2286-2614 ou 2539-1816 (300 lugares). 18h/1h (ter., qua. e dom.), 18h/4h (qui.) e 18h/5h (sex. e sáb.). Cc.: todos. T.: T e V. Entrada quinta, R$ 10,00, sexta e sábado, R$ 18,00 (mulheres, com R$ 13,00 de bônus no bar) e R$ 30,00 (homem, com R$ 25,00 de bônus no bar).
A varanda ao ar livre é indicada para quem quer botar o papo em dia. O salão interno, refrigerado, tem programação musical intensa, de terça a domingo, em geral voltada para o rock e a MPB. De quinta a sábado, DJs animam a pista para um público maduro. As noites de flashback, toda quinta, são bastante procuradas. O combinado Far Up é um aperitivo com seis tipos de carne (picanha, filé mignon, frango, salsichão, lingüiça de porco e de frango), pasta de ricota, três molhos e cesta de pães (R$ 26,00). Para beber, caipivodca a R$ 6,00 (nacional) ou R$ 8,00 (importada).

Florentino
Avenida General San Martin, 1227, Leblon, 2274-6841 (100 lugares). 17h/3h (seg. a sex.) e 12h/3h (sáb. e dom.). Cc.: todos.
O 1º andar é reduto dos bons de copo. O salão com sofás e cadeiras revestidas de couro tem as paredes tomadas por caricaturas de Aroeira, Chico e Paulo Caruso. O pianista Erasmo toca jazz e MPB às terças e quintas. Os petiscos mais requisitados são os pastéis, que podem ser de carne-seca, siri (R$ 10,00, doze unidades), ou a porção de champignon à provençal com torradas (R$ 8,00). Para os apreciadores de uísque, uma dica: a dose do Black & White é vendida por R$ 7,50. O restaurante funciona no 2º andar.

Galeto Mania
Cobal do Humaitá, Rua Voluntários da Pátria, 446, lojas 16 e 17-A, 2537-5733 (150 lugares). 8h/3h (seg. a dom.). Cc.: D, M e V. T.: todos.
O salão interno não é suficiente para abrigar a freguesia. Por isso, a maior parte do atendimento é feita nas mesas instaladas no pátio do estacionamento. Os galetos preparados na brasa pesam em média 600 gramas e são servidos das mais variadas formas. O simples acompanha farofa de bacon ou alho e molho à campanha (R$ 7,00). O galeto carioca, mais incrementado, vale como uma refeição. Vem com arroz branco, batata frita ou polenta, farofa de bacon ou alho e molho à campanha (R$ 15,50). O cardápio também possui carnes e sanduíches diversos. A filial na Cobal do Leblon funciona desde 1999. A picanha no réchaud (R$ 38,90) é servida com cebola assada, arroz, farofa, molho à campanha, batata frita ou polenta e mostarda escura. Para beber, chope Brahma (R$ 2,40).

Garota de Ipanema
Rua Vinicius de Morais, 49-A, Ipanema, 2523-3787 (220 lugares). 11h/2h30 (seg. a dom.). Cc.: todos. T.: todos.
O Garota de Ipanema é o primeirão de uma rede com unidades na Gávea, Urca, Penha, Tijuca, Flamengo e Leblon. A casa costuma ser ponto de encontro de turistas brasileiros e estrangeiros, em busca do clima boêmio que inspirou Tom Jobim e Vinicius de Morais no tempo em que o lugar se chamava Veloso. O ambiente é informal. O chope é a opção clássica para beber. Para comer, o destaque é a picanha no réchaud (R$ 37,00, para três pessoas). São em média 800 gramas de carne, com arroz, fritas e farofa.

Garota do Leblon
Rua Aristides Espínola, 44, Leblon, 2512-1113 (300 lugares). 11h/0h (dom. a qui.) e 11h/1h30 (sex. e sáb.). Cc.: todos. T.: todos.
A unidade do Leblon é uma das sete que integram a rede de bares na cidade. Inaugurada em 1984, a casa sofreu reformas recentemente. A informalidade no atendimento é uma das características do bar. As carnes são o destaque do cardápio. Para beber, chope Brahma a R$ 2,20.

Guapo Loco
Rua Rainha Guilhermina, 48, Leblon, 2294-2915 (180 lugares). 18h/0h (seg.), 18h/5h (ter. a sex.), 12h30/6h (sáb.) e 12h30/0h (dom.). Cc.: A e V.
Tortillas, feijão frito, pimentas e drinques à base de tequila são ingredientes fundamentais do bar e restaurante especializado na cozinha mexicana. O bufê oferecido toda segunda-feira (R$ 15,95) ganha trilha sonora de mariachis, das 20h à meia-noite. As noites são animadas pelo DJ Luís Felipe (ter. a sáb.) e por tequileiras, meninas que servem tequila de um jeito diferente. Nas noites mais concorridas (qua., qui. e sáb.), a casa só fecha às 5h. Em 2000 foi inaugurada a filial em Búzios, num espaço de 350 metros quadrados. A casa cobra couvert e consumação.

Hipódromo
Praça Santos Dumont, 108, Gávea, 2274-9720 (300 lugares). 9h/1h (seg. a qui. e dom.) e 9h/3h (sex. e sáb.). Cc.: todos. T.: todos.
De pé-sujo, o bar virou emblema do Baixo Gávea, em sessenta anos de existência. As mesas da varanda são recolhidas à 1h, de segunda a quinta e aos domingos, por causa da Lei do Silêncio. A pizza grande, com 40 centímetros de diâmetro, faz sucesso. A massa não é das mais fininhas, mas o queijo é servido sem miséria. As carnes saem da churrasqueira a carvão. O chope Brahma, a R$ 2,30, sai feito água.

Irish Pub
Rua Jangadeiros, 14-A, Ipanema, 2513-3044. 18h/1h (dom.), 18h/2h (seg. a qui.) e 18h/3h (sex. e sáb.). Cc.: A e M.
A parede do pub está coberta por quadros trazidos da Irlanda. São propagandas do uísque Jameson e da cerveja Guiness, além de paisagens. A casa possui dois ambientes bem arrumadinhos – ambos com mesinhas, cadeiras e sofás. Os banheiros ficam no 2º andar. No pub é servido o tradicional chope preto Guiness (R$ 19,00, 570 mililitros). O cardápio oferece pratos típicos, como o irish crew (ensopado de carneiro, R$ 14,00). O som alto é uma das marcas do lugar. Lá podem ser ouvidos sucessos de Michael Jackson, Beck ou da banda The Doors.

La Botella
Rua Paul Redfern, 72, Ipanema, 2512-8614 (25 lugares). 9h/0h (seg. a sex.) e 9h/15h (sáb.). Cc.: V.
Pequenino, o La Botella funciona numa delicatessen. O visual é inspirado nas bodegas européias. As opções disponíveis no cardápio (sanduíches, saladas, pastas, pratos quentes, aperitivos e tábuas de frios e queijos) são indicadas para ser degustadas com uma taça de vinho. A tábua de frios com pastrami, rosbife, peito de peru, lombinho e presunto cru custa R$ 70,00 e serve bem a cinco pessoas.

La Fiorentina
Avenida Atlântica, 458, Leme, 2543-8395 (260 lugares). 18h/2h (seg. a qui.), 18h/4h30 (sex.), 12h/4h30 (sáb.) e 12h/2h (dom.). Cc.: todos.
As mesas que ocupam o calçadão em frente à praia são as mais disputadas. Mas há também uma varanda e um salão interno. Aberta em 1957, a casa funcionava como cantina italiana. As massas continuam sendo a especialidade. As pizzas com massa caseira são servidas em tamanho único (30 centímetros). São doze sabores. A margarita, com mussarela, tomate e manjericão, custa R$ 15,00. Para acompanhar, chope Brahma por R$ 2,20 (tulipa) e R$ 1,80 (caneca).

Leme Light
Rua Gustavo Sampaio, 795, Leme, 2275-5498 (30 lugares). 6h/1h (seg. a dom.). Cc.: M e V. T.: todos.
O antigo pé-sujo conhecido pela vizinhança como Escadinha foi reformado e mudou de nome há cinco anos. A casa serve almoço, mas o grosso da clientela vai mesmo para beber chope (R$ 2,00, a tulipa) e beliscar tira-gostos à noite. O mais concorrido é o caldinho de feijão (R$ 3,00). Outras opções são a porção de filé aperitivo (R$ 14,00) e bolinho de bacalhau (R$ 2,00).

Lobby Bar
Hotel Pestana Rio Atlântica, Avenida Atlântica, 2964, Copacabana, 2548-6332 (45 lugares). 8h/1h (seg. a dom.). Cc.: todos.
De terça a sábado, das 20h à meia-noite, um quarteto de jazz se apresenta no bar que ocupa o lobby do Hotel Pestana – antigo Rio Atlântica, comprado pelo grupo português Pestana três anos atrás. No cardápio, porção de bolinhos de bacalhau (R$ 19,00), filé aperitivo (R$ 15,00) e tábua de frios (R$ 16,50). Tudo leva a assinatura de Leonel Pereira, chef do restaurante Cais da Ribeira. Não há couvert nem consumação. Para acompanhar, dry martini (R$ 9,00).

Lord Jim Pub
Rua Paul Redfern, 63, Ipanema, 2259-3047 (350 lugares). 18h/3h (seg. a qui.), 18h/4h30 (sex. e sáb.) e 13h/2h30 (dom.). Cc.: todos.
A cabine telefônica na entrada, a mobília inglesa, propaganda de cervejas importadas e o ambiente quase breu criam um clima parecido com os pubs britânicos. Ainda tem um sino para avisar o horário de fechamento. Inaugurado há trinta anos, o Lord Jim é muito procurado por jovens turistas de passagem pela cidade. Para garantir o bom atendimento, todos os garçons da casa são bilíngües. O cardápio traz cervejas importadas, como a alemã Warsteiner (R$ 10,00), a inglesa New Castle Brown Ale (R$ 12,00) e a irlandesa Guiness (R$ 15,00). Para a fome, há aperitivos, hambúrgueres e até opções de pratos indianos e tailandeses. A porção gigante de batatas fritas com queijo derretido custa R$ 10,00.

Lucas
Avenida Atlântica, 3744, Copacabana, 2521-4705 (180 lugares). 11h/1h (seg. a dom.). Cc.: todos. T.: todos.
O descontraído bar e restaurante à beira-mar abriu as portas em 1941. A especialidade é a cozinha alemã. Destaque para os pratos típicos, como o kassler com salada de batata (R$ 25,00) e o eisbein com chucrute e purê de maçã (R$ 24,00). O lusitaníssimo bolinho de bacalhau (R$ 17,00, dezenove unidades) também é uma opção. O chope é Brahma (R$ 2,00, tulipa).

Manoel & Juaquim
Rua Almirante Tamandaré, 77, Flamengo, 2556-7488 (230 lugares). 17h/3h (ter. a sáb.) e 14h/ 3h (dom.). Cc.: todos.
A filial do Flamengo é a maior da rede, com unidades em Ipanema, Copacabana, Vila Isabel, Anchieta, Lapa, Niterói, a matriz no Engenho de Dentro e a caçula, na Ilha do Governador. O bom humor, expresso nos nomes das opções do cardápio, é uma das marcas da casa. No cardápio, quitutes portugueses e comida brasileira. A porção de bolinhos de bacalhau sai por R$ R$ 9,80 (seis unidades). As bolinhas de queijo custam R$ 8,48 (dez unidades). O chope pode ser claro (R$ 2,25, a tulipa) ou escuro (R$ 2,30, a tulipa).

Marguerita Open Bar
Cobal do Humaitá, Rua Voluntários da Pátria, 446, loja 38-A, mezanino, 2527-7412 (60 lugares). 18h/1h (seg. a qui. e dom.) e 18h/3h (sex. e sáb.). Cc.: V. T.: todos.
Com a recente reforma na cozinha, o cardápio cresceu. Pelo mezanino desfilam pratos típicos do Norte e do Nordeste. A tradicional carne-de-sol com aipim frito custa (R$ 13,50). Quem gosta de variar vai encontrar pirarucu frito com farofa e banana-da-terra (R$ 15,00), casquinha de caranguejo (R$ 6,00) e tacacá, mingau de tapioca temperado com camarão, pimenta e molho de tucupi (R$ 6,00). A casa também vende sorvetes de tapioca, cupuaçu e graviola, da marca Cairu (R$ 2,50, a bola). Entre os drinques, a novidade é o mojito (rum, hortelã, limão e água com gás, por R$ 5,80).

Mercado São José
Rua das Laranjeiras, 154, Laranjeiras, 3181-3216 (480 lugares). 17h/1h (ter. a qui.), 17h/ 2h30 (sex. e sáb.) e 17h/0h (dom.).
Seis bares e uma loja de artesanato dividem o mercadinho. Mesinhas se apertam pelo pátio, num cenário parecido com o da Cobal. Bom destino para quem quer tomar um chope e bater papo. Cada bar tem uma especialidade. O Varanda 90 e o Peixe Real possuem o mesmo cardápio, com petiscos, pizzas e pratos quentes. O Marieta serve comida árabe e nordestina. Completam o leque de opções o Made in Japan, a Creperia B9 e o concorrido Bar do B, que funciona a partir das 20h e serve só bebidas. O preço do chope é o mesmo em todos os bares (R$ 2,20).

Mineirinho da Lagoa
Parque do Cantagalo, Avenida Epitácio Pessoa, s/nº, quiosque 16, Lagoa, 2521-3439 (160 lugares). 17h/1h (seg. a sex.), 11h/1h (sáb.) e 10h/1h (dom.). Cc.: V.
Delícias da cozinha mineira à beira da Lagoa. O ambiente familiar, quase interiorano, é ideal para o menu de tempero caseiro. Lá é servida uma feijoada com carne magra – sem gordura, pé, orelha e outros ingredientes que não são unanimidade. A porção de bolinho de aipim com queijo custa R$ 13,00 (seis unidades).

Mirante do Leblon
Avenida Niemeyer, s/nº, quiosque 02, 2515-0941 (24 lugares). 24 horas. Cc.: V.
A vista da praia, do Leblon ao Arpoador, vale o passeio. O local já serviu de locação para clipe de Madonna e novelas. É muito freqüentado por casais de namorados. A cerveja está sempre bem gelada (R$ 2,00). Para beliscar, porção de camarão frito no azeite (R$ 18,00) e isca de fígado (R$ 10,00).

Mistura Fina
Avenida Borges de Medeiros, 3207, Lagoa, 2537-2844 (60 lugares). 19h30/último cliente. Horário dos shows: 19h30/23h30 (seg. a qua.), 19h/1h30 (qui.), 19h/2h30 (sex.), 20h/3h (sáb.) e 19h30/23h30 (dom.). Cc.: todos.
Bar, restaurante e casa de shows, tudo no mesmo endereço. O piano-bar oferece concorridíssima programação de happy hour, com importantes nomes da música instrumental brasileira – como o veterano pianista Osmar Milito, atração de sexta e sábado. A casa de shows, no 2º andar, oferece programação diária variada. A dose do uísque 12 anos custa R$ 13,10.

Na Pressão
Rua Conde Bernadotte, 26, lojas E e F, 2259-5044 (200 lugares). 17h/2h30 (seg. a qui.), 17h/ 4h30 (sex.), 12h/4h30 (sáb.) e 12h/2h30 (dom.). Cc.: todos.
Essa é uma das cinco choperias da rede. Os domínios da casa avançam pela galeria do condomínio Terrace Center. O diferencial refrescante fica por conta das canecas em que são servidos os chopes, da marca Brahma. Elas são armazenadas em uma câmara frigorífica com temperatura média de 15°C negativos. A caneca de chope sai por R$ 3,30. A bebida também chega à mesa em tulipas (R$ 2,20) ou na versão garoto (R$ 1,80). Para acompanhar, batatas fritas a R$ 6,50.

One-Twenty-One Lobby Bar
Sheraton Rio Hotel & Towers, Avenida Niemeyer, 121, Leblon, 6º andar 2274-1122 (120 lugares). 16h/1h (dom. a qui.) e 16h/2h30 (sex. e sáb.). Cc.: todos. Couvert: R$ 11,00 (qui.), R$ 35,00 (sex.) e R$ 19,00 (sáb.).
O bar tem vista para as praias de Ipanema e do Leblon – para a alegria dos turistas que costumam rodopiar pelo salão. O grupo Dance Brasil mistura baladas e músicas dançantes, na quinta e no sábado. A banda Curaçao anima a pista com ritmos latinos, toda sexta. O preço do couvert inclui bufê temático e um drinque.

Partitura
Avenida Epitácio Pessoa, 5030, Lagoa, 2539-3648 (150 lugares). 17h/2h (ter. a qui.), 17h/4h (sex. e sáb.) e 17h/0h (dom.). Cc.: A, D, M e V.
O salão do 1º andar abriga um grande bar, com 6 metros de comprimento, e um pequeno palco para shows de jazz, blues e MPB, de terça a sábado. Nesses dias, a casa cobra couvert de R$ 9,50 (ter. a qui.) e R$ 12,00 (sex. e sáb.). No 2º andar fica o restaurante, com vista para a Lagoa. A decoração do bar é sóbria. O barman Luciano Gonçalves Pires (ex-Caroline Café) oferece drinques como o El Diablo (vodca, tequila, cointreau, gengibre, açúcar e soda, R$ 8,50). Os petiscos são bem servidos – boas pedidas são a isca de filé ao funghi com torradas (R$ 19,00) e as salsichas de vitela com mostarda preta e amarela, cozidas e fritas, por R$ 15,00.

Patuscada do Conde
Rua Conde de Irajá, 253, Botafogo, 2527-7726 (70 lugares). 12h/17h (seg.) e 12h/1h (ter. a dom.). T.: todos. A casa cobra couvert em dias de show.
O espaço que abriga rodízio de massas na hora do almoço vira bar à noite, com programação musical variada e happy hour nas quartas e sextas. Para beliscar, cinco sabores de crepe, todos por R$ 12,00. Um deles, Loreta, abriga presunto, queijo, tomate, azeitona e orégano. O Chope Heineken custa R$ 2,30.

Picote
Rua Marquês de Paraná, 128, Flamengo, 2552-1799 (60 lugares). 7h/1h (seg. a sáb.) e 7h/19h (dom.).
O Picote foi comprado pelos atuais proprietários, Francisco e Marcelino Perez, nos anos 60. Mas existe há mais de sessenta anos. Nos fins de semana de sol, a calçada da Rua Marquês de Abrantes fica tomada por uma turma ruidosa movida a chope bem tirado (R$ 2,00 a tulipa e R$ 1,60 o garoto). Vendidos por R$ 1,50, os bolinhos de bacalhau fazem bastante sucesso. Os pastéis feitos na hora também têm boa aceitação. Podem ser de queijo, carne e um confiável camarão (R$ 1,50).

Pizza Park
Cobal do Leblon, Rua Gilberto Cardoso, s/nº, lojas 1, 2 e 3, 2512-1423 (350 lugares). 17h/1h (seg. a qua.), 17h/3h (qui. e dom.) e 17h/4h (sex. e sáb.). Cc: todos.
Descolar uma mesa nos dias de pico pode ser um desafio. As pizzas, fininhas, são preparadas no forno elétrico. São mais de vinte sabores. A marguerita (mussarela, tomate e manjericão) custa R$ 23,90 (grande), R$ 17,70 (média) e R$ 14,90 (pequena). A casa possui filial na Cobal do Humaitá. Lá, também com mesinhas ao ar livre, a pizzaria faz sucesso com 32 sabores. Tem de shiitake (R$ 26,00, a grande, e R$ 18,00, a média) à alicante (R$ 29,00 e R$ 22,00), com mussarela de búfala, lingüiça picante e salsa. Para beber, chope Brahma a R$ 2,50.

O Plebeu
Rua Capitão Salomão, 50, Botafogo, 2286-0699 (120 lugares). 8h30/3h (seg. a qui.), 8h30/4h (sex. e sáb.) e 8h30/19h (dom.). Cc.: todos. T.: todos.
O casarão antigo de dois andares oferece refeições fornidas a preços acessíveis. Um exemplo é a picanha à gaúcha, com arroz, batata frita, farofa e lingüiça, por R$ 19,00 (para duas pessoas). A varanda no 1º andar era muito procurada por bebedores da cerveja Bohemia (R$ 3,00). Hoje, a marca disputa a preferência dos clientes com a Antarctica Original (R$ 3,00).

Praia Vermelha
Círculo Militar da Praia Vermelha, Praça General Tibúrcio, s/nº, Praia Vermelha, Urca, 2275-7292 (200 lugares). 11h40/0h30 (seg. a dom.). Couvert: R$ R$ 4,50 (dom. a qui, a partir das 18h) e R$ 6,00 (sex. e sáb, a partir das 18h).
O antigo Bella Praia mudou de nome no ano passado. A localização é privilegiada – com vista para o Morro da Urca e o Pão de Açúcar. Um bufê por quilo funciona no horário do almoço (R$ 16,61, de seg. a sex., e R$ 18,90, sáb., dom. e feriado). A partir das 18h, programação de happy hour na varanda, com shows de voz e violão. Nesse horário, as pizzas começam a ser preparadas no forno a lenha. A de calabresa custa R$ 17,00 (média). A caipivodca, de lima ou limão, é vendida a R$ 4,90.

Puebla Café
Cobal do Humaitá, Rua Voluntários da Pátria, 448, loja 23, Humaitá, 2286-5623 (70 lugares). 11h30/1h (ter. a sáb.) e 19h30/0h (dom.). Cc.: D e M. T.: T e V.
Próxima à capital mexicana, Puebla é uma cidade com tradição gastronômica. O lugar batiza o bar de cozinha mexicana, que completa cinco anos. A minúscula varanda é enfeitada com mesinhas de mosaico. A michelada (chope com limão, gelo e sal) é uma das atrações do cardápio. Custa R$ 2,50. Outra curiosidade é a TPM, tequila aromatizada com pimenta (R$ 7,00). Para acompanhar, nachos de carne ou frango (R$ 16,00).

Quase 9
Avenida Vieira Souto, quiosque 8, 2521-7138 (24 lugares). 8h/1h (seg. a dom.).
No sentido do Arpoador para o Leblon, o quiosque fica 50 metros antes do Posto 9, em frente ao Hotel Sol e Ipanema. As caipifrutas são bem conhecidas no local. São mais de quinze sabores. O carro-chefe é a de laranja lima. Prove a de cupuaçu ou pitanga (R$ 6,00, com vodca, R$ 5,00, com cachaça). O chope Imperial também faz sucesso (R$ 2,00). Para beliscar, porção de queijo provolone e salame italiano (R$ 8,00, cada uma).

Quiosque do Pão de Queijo
Avenida Vieira Souto, quiosque 9, Ipanema. 3902-0497 (24 lugares). 7h/23h30 (seg. a dom.). Cc.: V. T.: todos.
O quiosque em frente à Rua Joana Angélica abriu em 1992 e é muito procurado pelos freqüentadores do Posto 9. O pão de queijo, destaque entre os salgados e sanduíches naturais, é vendido por R$ 1,30. Por mais R$ 0,70, ganha recheio de queijo catupiry. Para beber, latinhas de cerveja Skol (R$ 2,50) e Antarctica (R$ 2,00).

Rainbow
Avenida Atlântica, quiosque 8, Copacabana, 3181-3216 (36 lugares). 24 horas. Cc.: V.
O quiosque fica em frente ao hotel Copacabana Palace. A bandeira do arco-íris, emblema do movimento gay, é o símbolo do local. Aos sábados, a partir das 20h, tem música ao vivo. E, aos domingos, depois das 21h, show de transformistas. Para beber, cerveja em lata (R$ 2,20) e caipirinha (R$ 4,00).

Refúgio
Centro Empresarial Mourisco, Praia de Botafogo, 501, loja C, Botafogo, 2541-6012 (24 lugares). 11h/22h (seg. a qua.) e 11h/1h (qui. e sex.). T.: todos.
A casa é bastante procurada durante o almoço e nos fins de tarde. O grosso da clientela trabalha no Centro Empresarial Mourisco. No fim do expediente, grande parte dela desce para molhar o bico e bater papo. O chope Imperial (R$ 2,00, claro ou escuro) é a grande pedida. A caipivodca de lima sai por R$ 5,50. No cardápio, saladas, sanduíches e opções de pratos quentes.

Roof Bar
Miramar Palace Hotel, Avenida Atlântica, 3668, Copacabana, 2525-0303 (100 lugares). 10h/0h (ter. a sáb.) e 11h/23h (dom. e seg.). Cc.: todos.
Na cobertura do hotel Miramar funciona um bar com ambiente descontraído e cenário cinematográfico. São dois espaços – salão interno e varanda com deslumbrante vista panorâmica da Praia de Copacabana. Há drinques clássicos, como a pina colada (R$ 6,00) e a caipivodca (R$ 6,00), e outros com nome esquisito, como o planterf punch (rum Bacardi, suco de abacaxi, suco de maracujá, suco de laranja e groselha, por R$ 6,00).

Rota 66
Cobal do Humaitá, Rua Voluntários da Pátria, 446, loja 8-A, 2286-8487 (70 lugares). 11h30/2h30 (seg. a dom.). Cc.: todos. T.: todos.
Cenário ideal de roadmovies, a rodovia mais famosa do mundo inspira a decoração do bar tex-mex. Miniaturas de Harley Davidson e quadros do ator James Dean fazem parte da decoração. O cardápio oferece nachos, tacos e porção de lingüiça fatiada flambada com tequila (R$ 13,00). Entre os drinques, destaque para as margaritas (R$ 7,00), que podem ser de limão, pêssego ou abacaxi.

Santo
Rua Venâncio Flores, 171, Leblon, 3204-0077 (300 lugares). 20h/5h30 (qua. a sáb.). Cc.: D, M e V. Qui a sáb.: R$ 45,00 (homem, com bônus de R$ 35,00 de consumação) e R$ 25,00 (mulher, com bônus de R$ 15,00).
No espaço do antigo R9, o lugar quer ser bar, restaurante e boate ao mesmo tempo. O ambiente do bar, no 1º andar, é bem iluminado. Na parede, uma transcrição da Ave Maria em latim. Para criar contraste, a pista do 2º piso tem intenção de reproduzir o ambiente dos inferninhos, com paredes de granito preto. Um lounge funciona no 3º andar. No cardápio, petiscos e pratos sofisticados. Duas sugestões são o queijo fundido com nacho (R$ 12,00) e a porção de pastéis de carne, brie ou camarão (R$ 11,00). A tequila sunrise (R$ 9,50) é feita com suco de laranja, grenadine e tequila.

São Sebastião
Rua Gustavo Sampaio, 361, Leme, 2541-5585 (60 lugares). 12h/3h (seg. a sáb.) e 12h/18h (dom.). Cc.: todos.
Charmoso bar e bistrô no cantinho do Leme. A parede de pau-a-pique dá tom rústico à decoração. Há tempos, as noitadas com DJs cederam espaço para a música ambiente, voltada para o jazz e o acid jazz. O tradicional filé aperitivo é feito com caldinho de carne e pão de alho (R$ 14,40). Entre as refeições, destaque para a badaladíssima tilápia (filé sem espinhas, grelhado com palmitos frescos e folhas verdes no vinagrete de ervas, molho shoyu, castanha e passas, R$ 22,50). A casa oferece carta de vinhos com cinqüenta rótulos. O drinque que leva o nome da casa (R$ 9,00) mistura gim, lima, limão e gengibre.

Severyna
Rua Ipiranga, 54, Laranjeiras 2556-9398 (220 lugares). 11h30/2h (seg. a dom.). Cc.: todos. T.: todos.
A casa dedicada à comida nordestina é decorada com artefatos da região. O cardápio oferece pratos típicos servidos sem miséria. O tradicional baião-de-dois (arroz e feijão-de-corda com queijo de coalho e carne-seca picados, R$ 24,00) pode ser devorado por duas pessoas. Entre os petiscos, destaca-se o dois num, que leva carne-seca desfiada ou carne-de-sol acebolada com macaxeira frita ou cozida (R$ 24,00). As noites são animadas por shows de samba e MPB, a partir das 20h30.

Shenanigan's Irish Pub
Rua Visconde de Pirajá, 112, sobreloja, 2267-5860 (300 lugares). 18h/3h (seg. a sáb.) e 14h/3h (dom.). Cc.: todos. Consumação: R$ 10,00 (sex. e sáb.).
Exuberantes garçonetes garantem o atendimento em um dos endereços mais badalados da cidade. O salão na sobreloja tem mesa de sinuca, jogo de dardo e tabuleiro de gamão. Com o sucesso da matriz, foi inaugurada uma filial na Barra. A cerveja é servida em pint – unidade equivalente a 568 mililitros. Vale a pena experimentar a cerveja preta irlandesa da marca Beamish (R$ 14,50). A consistência é cremosa e o colarinho parece um travesseiro, de tão espesso. Aperitivos, carnes, sanduíches e comidinhas leves completam o cardápio.

Sindicato do Chopp
Avenida Atlântica, 514, Leme, 2541-3133 (320 lugares). 11h/3h (seg. a dom.). Cc.: todos. T.: todos.
O salão com paredes de espelho é uma das marcas da rede composta de cinco choperias na cidade. Além do Sindicato do Leme, inaugurado em 1995, o bar funciona no Posto 6, em Ipanema, na Tijuca e no Méier. A matriz, na Rua Farme de Amoedo, foi fundada em 1991. O chope Brahma pode ser servido na tulipa ou na caneca de 300 mililitros (R$ 2,00). A porção de frango à passarinho (R$ 18,10) costuma ser farta e sequinha. A pizza portuguesa custa R$ 12,90 (grande) e R$ 15,80 (gigante). O churrasco misto, que dá para dois, traz batata frita, farofa, arroz branco e molho à campanha (R$ 30,10).

Sítio Lounge
Rua Marquês de São Vicente, 10, loja C, Gávea, 2274-2226 (200 lugares). 20h/2h (seg., ter. e dom.), 20h/3h (qua.) e 20h/4h30 (qui. a sáb.). Cc.: todos. Consumação: R$ 20,00 (dom. a qua.). Entrada: R$ 30,00 (com R$ 20,00 de bônus no bar, de qui. a sáb.).
A decoração com peças de antiquário cria ambiente clean e acolhedor. O bar e restaurante abriga performances de DJs, de quinta a sábado. O barman Rurick assina os drinques. Um destaque é o kir royal (licor de cassis e champanhe, por R$ 11,00). O cardápio inclui cervejas nacionais e importadas. Os aperitivos são sofisticados. Um bem procurado é a porção de pastéis won ton com recheios de cheddar com bacon, pato com amêndoas, frango ao curry com catupiry, brie com nozes e provolone com ervas (R$ 12,50, oito unidades).

Taberna do Leblon
Cobal do Leblon, Rua Gilberto Cardoso, s/nº, Leblon, 2274-4399 (170 lugares). 18h/1h (ter. a qui.), 18h/3h (sex.), 12h/3h (sáb.) e 12h/1h (dom.). Cc.: todos. T.: todos.
Pratos e quitutes portugueses são a especialidade da Taberna, na área externa da Cobal do Leblon. Os quadros retratam paisagens das ilhas dos Açores. A alcatra da casa é temperada no vinho por 24 horas e assada em panela de barro (R$ 21,30). Chega à mesa com batatas cozidas e arroz branco. A porção de bolinhos de bacalhau custa R$ 9,40 (seis unidades). Chope Brahma a R$ 2,00 (tulipa) e R$ 1,70 (garoto).

Tabuk Park
Cobal do Leblon, Rua Gilberto Cardoso, s/nº, Leblon 2239-6427 (320 lugares). 17h30/1h (seg. a qua.), 17h30/3h (qui.), 17h30/4h (sex.), 9h/4h (sáb.) e 9h/3h (dom.). Cc.: todos.
Cozinha árabe, com direito a estripulias. A casa oferece invenções como miniquibes com recheio de carne-seca com catupiry ou peixe (R$ 11,90, porção com dez unidades). No cardápio, anéis de cebola à milanesa por R$ 13,50. O filé mignon aperitivo ao molho madeira é servido na tábua, com batata frita e fatias de pão francês (R$ 22,50). Para beber, uísque, vinhos, caipirinha e o chope, a R$ 2,50 a tulipa de 300 mililitros. As mesas da área externa da Cobal são divididas com o vizinho Pizza Park. Quem se senta por ali pode pedir o menu de uma das duas casas.

Terraneo Bar
JW Marriot Hotel Rio de Janeiro, Avenida Atlântica, 2600, Copacabana, 2545-6558 (40 lugares). 11h/1h (seg. a dom.). Cc.: todos.
O ambiente aconchegante e informal abriga happy hour diária, a partir das 18h30. O destaque entre os drinques fica para o terraneo del sol, preparado com vodca, licor Malibu, groselha e sucos de laranja, goiaba e pêssego (R$ 17,00). O camarão ao alho e óleo chega à mesa com molho tártaro e batatas fritas (R$ 28,00).

The Copa
Rua Aires Saldanha, 13-A, Copacabana, 2256-7412 (80 lugares). 21h/2h (qua. e qui.), 21h/4h (sex. e sáb.) e 20h/0h (dom.). Cc.: A e V.
As mesas e cadeiras de pé palito e as peças de cristal de Murano compõem o ambiente retrô do bar GLS. O DJ toca trilha sonora diversificada, que vai de hits dos anos 70 à música eletrônica. Os monitores exibem filmes cult. Um dos drinques mais pedidos é o Flash Gordon (energético Flash Power e gim, por R$ 11,00). Há também aperitivos, sopas, saladas, sanduíches, pratos de carne, massa, frango e sobremesas. A tábua de presunto tipo Parma, brie e torradas com gergelim custa R$ 16,00.

Tio Sam
Rua Dias Ferreira, 605, loja A, Leblon, 2512-2413 (120 lugares). 7h/3h (seg. a dom.). Cc.: A, D e M. T.: todos.
A casa funciona há mais de vinte anos e conta com clientela fiel na vizinhança. O ambiente é informal. O caldinho de feijão (R$ 2,50) e a porção de carne-seca com farofa e cebola (R$ 13,00) são os petiscos mais pedidos. O chope Brahma é vendido por R$ 2,30 (tulipa) e R$ 1,90 (garoto). Os preços caem às segundas e terças para R$ 2,00 (tulipa) e R$ 1,50 (garoto).

Torre do Barão
Rua Vinicius de Morais, 146, Ipanema, 2247-1835 (70 lugares). 8h/1h (seg. a dom.). Cc.: D, M e V. T.: todos.
Aberto desde 1977, a casa mudou de nome e de estilo. Pequenas jardineiras marcam território do bar e choperia, com mesas instaladas na calçada. Na parte interna fica o balcão. A pizza de carne-seca com cebola custa R$ 23,00 (grande). O chope sai por R$ 2,20 (tulipa).

Vinicius Piano Bar
Rua Vinicius de Morais, 39, Ipanema 2523-4757 (90 lugares). 11h/1h (dom. a qui.) e 11h/3h (sex. e sáb.). Cc.: todos. T.: todos.
Saudosos dos tempos da bossa nova batem ponto no piano-bar que funciona diariamente no 2º andar. Artistas como Maria Creuza, Claudia Telles e Billy Blanco apresentam-se com freqüência na casa, que cobra couvert artístico e consumação. O bar e restaurante no 1º andar foi inaugurado no fim da década de 60, com o nome de Drugstore, pela família do jornalista Amaral Netto. O serviço é à la carte. A picanha com batata frita, arroz à grega e farofa custa R$ 33,00. Chope a R$ 2,20.

Xodó da Moça
Rua Gustavo Sampaio, 410, loja B, Leme, 2295-0674 (10 lugares). 7h/1h (seg. a dom.). T.: todos.
É um autêntico pé-sujo. Mas o pequeno boteco serve uma geladíssima cerveja que agrada aos boêmios das redondezas (R$ 2,40). A receita da batida cremosa de gengibre é guardada a sete chaves e vende mais que água (R$ 1,00). Às sextas é servido o mocotó da moça, com arroz e feijão-branco (R$ 5,50).

Zeppelin
Estrada do Vidigal, 471, Leblon, 2274-1549 (180 lugares). 20h/3h (sex., sáb. e vésperas de feriado). R$ 7,00 (couvert) e R$ 10,00 (consumação).
A varanda com bela vista para as praias de Ipanema e Leblon é cenário convidativo para jovens casais da Zona Sul. A decoração rústica e o ambiente à meia-luz só ajudam a reforçar o clima romântico do bar inaugurado em 1979. O acesso é pela Avenida Niemeyer, depois do Sheraton, para quem vem do Leblon. A música ao vivo tem início às 22h e se estende até 2h30. No cardápio, porção de bolinhas recheadas com queijo catupiry e camarão, por R$ 13,30.

 
Barra e arredores Zona Sul
Centro e arredores A seleção dos jurados
Zona Norte e arredores Os melhores bares

         
     
 
 
VEJA on-line | Veja Rio | VEJA Noite Rio
copyright © 2002 . Editora Abril S.A. . todos os direitos reservados