Transgênero? Ursinho Pooh é, na verdade, fêmea

Personagem infantil foi inspirado em uma ursa da vida real

Quem ainda não se recuperou do choque causado pela notícia de que Hello Kitty não é exatamente uma gata deve se preparar para a nova bomba do mundo infantil. O Ursinho Pooh, na verdade, é uma garota, ou pelo menos era. O personagem, inspirado em uma ursa fêmea que realmente existiu, passou por uma mudança de gênero entre a realidade e a ficção. A revelação foi feita pela escritora Lindsay Mattick em Finding Winnie, livro infantil que narra a origem da história do que ela chama, sem modéstia, de o “urso mais famoso do mundo”.

Leia também:

Ursinho Pooh deixa Harry Potter no chinelo na Grã-Bretanha

Ilustração do Ursinho Pooh é a mais cara já leiloada

Hello Kitty, pasmem, não é uma gata, diz criadora Sanrio

Estava na cara: criadora recua e diz que Hello Kitty é gata

Em inglês, o nome completo do ursinho, que chegou a ser chamado de Puff por aqui, é Winnie the Pooh. Winnie era uma ursa de cor preta, que viveu no zoológico de Londres. Segundo o site The Huffington Post, que fez uma matéria sobre o livro, o nome veio de um tributo a cidade Winnipeg, no Canadá.

A escritora Lindsay é bisneta do veterinário e soldado Harry Colebourn, dono da ursa que se tornou mascote de sua tropa durante a Segunda Guerra Mundial. Quando ele teve que partir para a França, o animal foi doado para o zoológico londrino, local em que Winnie era frequentemente visitada pelo jovem Christopher Robin – sim, o mesmo que nos livros é o amigo humano do urso viciado em mel. Acontece que Robin era filho de Alan Alexander Milne, criador da série protagonizada por Ursinho Pooh.