Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Todos temos de participar’, diz George Clooney sobre ativismo

Conhecido pelo ativismo político, ator e diretor espera que as pessoas voltem a se envolver mais com as questões do mundo

“Eu cresci nos anos 1960 e 1970, quando participar era obrigatório. Espero que voltemos a isso”, disse George Clooney em coletiva de imprensa neste domingo, no Festival de Toronto. O ator respondia a uma questão sobre ativismo, referindo-se especificamente à reconstrução de Houston depois do furacão Harvey. “Houston hoje é como a Síria, com milhares de refugiados que ainda vão sofrer muito. Temos de encontrar maneiras de participar.”

Em Toronto, ele apresenta seu novo longa-metragem como diretor, Suburbicon, em que Matt Damon faz um pai de família nos anos 1950 que acaba matando alguém enquanto sua pequena comunidade fica em revolta pela mudança de uma família negra. “Todo o mundo acha que os subúrbios da época eram perfeitos. E eram, para quem era homem, heterossexual e branco”, afirmou Clooney.

Tanto ele quanto Damon acham que a eleição de Donald Trump mudou as coisas. “A eleição aconteceu durante as filmagens. E o tom do filme mudou. O país ficou com mais raiva, não importa em que lado você estava”, disse Clooney. Para Damon, os problemas de intolerância sempre existiram nos Estados Unidos, mas na sua opinião o atual governo revigorou esse tipo de coisa. “Nunca realmente lidamos com essas questões. E isso vai nos assombrar até enfrentarmos de frente.”