Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sindicato dos Diretores dos EUA premia o inglês Tom Hooper, de ‘O Discurso do Rei’

Escolha é considerada um prenúncio do resultado do Oscar. Em 62 anos, só seis vezes os dois prêmios não foram entregues ao mesmo cineasta

O Sindicato dos Diretores dos Estados Unidos (DGA) premiou na noite de sábado o inglês Tom Hooper, de O Discurso do Rei, filme sobre a família real britânica indicado a 12 categorias para o Oscar. Esse reconhecimento costuma ser um prenúncio do recebimento da estatueta da Academia de Hollywood. Apenas seis vezes em 62 anos o vencedor do prêmio do DGA não levou o Oscar de melhor diretor. A última vez ocorreu em 2003, quando Rob Marshall conquistou o prêmio do sindicato por Chicago, mas perdeu para Roman Polanski, que dirigiu O Pianista, no Oscar.


Tom Hooper derrotou o outro favorito ao Oscar, o diretor David Fincher, de A Rede Social. Também concorreram ao prêmio os diretores Christopher Nolan, por A Origem; Darren Aronofsky, por Cisne Negro, e David O. Russell, por O Vencedor. Os dois últimos também foram indicados ao Oscar ao lado de Joel e Ethan Coen, por Bravura Indômita, mas foram ignorados pelo sindicato.

A quatro semanas para a entrega do Oscar, a disputa pela estatueta está acirrada entre O Discurso do Rei e A Rede Social. O Discurso do Rei foi escolhido, no último fim de semana, como melhor filme pelo Sindicato dos Produtores dos Estados Unidos. A premiação pelos produtores, no entanto, não tem o mesmo peso de ‘termômetro’ do Oscar que a escolha dos diretores. Já A Rede Social foi considerado o melhor filme e a melhor direção pela Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos e pelo Globo de Ouro.

(Com Reuters)