Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Senador afirma que pastor abusava do filho de Bianca Toledo

Segundo Magno Malta (PR-ES), criança de 5 anos teria narrado o ocorrido. Felipe Heiderich está detido em Bangu, no Rio de Janeiro

O senador Magno Malta (PR-ES) disse em plenário, nesta quarta-feira, que o pastor Felipe Heiderich, marido de Bianca Toledo, foi detido por abusar do enteado de 5 anos. Malta chamou Felipe de “falso pastor” e enfatizou que o crime de estupro de vulnerável deveria ser penalizado com prisão perpétua. “A criança relata todos os fatos, já foi ouvida por um psicólogo e um psiquiatra”, disse o senador.

Malta afirma que teve acesso ao pedido de prisão de Heiderich, feito pelo Ministério Público do Rio, ao juiz da 17ª Vara Criminal Paulo César Vieira Carvalho Filho. “A pastora Bianca Toledo, casada com o senhor Felipe Heiderich, descobriu que esse pastor, falso pastor, estava abusando de seu filhinho de 5 anos”, disse no depoimento.

Nesta quarta, Bianca publicou um vídeo no Facebook para falar sobre o fim do casamento com o pastor. No relato, a ex-cantora afirma que Heiderich confessou estar envolvido em casos de pedofilia, mas não menciona que o seu filho seria uma das vítimas.

Leia também:

Marido de pastora Bianca Toledo é detido por suspeita de pedofilia

Marido de Bianca Toledo se defende: ‘acusações falsas’

Heiderich foi detido na segunda-feira por suspeita do crime de estupro de vulnerável e está no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. Quem acompanha o caso é a delegada Cristiana Bento, da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav), a mesma que assumiu o caso do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos no Rio de Janeiro.

A investigação teve início quando Bianca, em junho, foi à delegacia denunciar o marido. Um inquérito policial foi instaurado com base nas provas reunidas e empregados da família também prestaram depoimento. A Justiça decretou a prisão temporária pelo prazo de 30 dias. Se for condenado, Heiderich pode pegar de 8 a 15 anos de prisão.