Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sarah Jessica: ‘Sex and the City’ seria rasa se buscasse empoderar

Atriz relembra seriado e afirma que amor e amizade eram os motes do programa

Apesar de constar no cânone de produções com temáticas consideradas feministas, a série Sex and the City não tinha a intenção de ser uma. Foi o que disse a protagonista Sarah Jessica Parker em entrevista feita por Michelle Pfeiffer para o site da revista americana Variety. “Acho que a palavra ‘empoderamento’ nunca foi usada no nosso set de filmagens, ou entre os roteiristas, ou entre as atrizes. A série foi inovadora, mas não foi intencionalmente feminista”, diz. “Aquele tipo de intimidade entre amigas era novo na TV. E assim foi melhor. Se a série tivesse sido escrita com o propósito de ser empoderada, acho que seria rasa.”

A atriz ainda completa, dizendo que a trama do seriado exibido pela HBO era mais sentimental que feminista. “A série era sobre amor e não empoderamento. A caminhada em busca do lar. Como Carrie e suas amigas encontrariam esse amor. Era uma época, econômica e politica, propícia para contar aquela história.”