Rodrigo Hilbert vai depor sobre abate de ovelha em programa de TV

Em episódio do programa 'Tempero de Família', do GNT, de 2016, o apresentador abate, tira a pele e assa um cordeiro

O ator e apresentador Rodrigo Hilbert, de 37 anos, será intimado a prestar depoimento na 14ª Delegacia de Polícia, no Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Ele será ouvido, nos próximos dias, sobre um episódio do programa Tempero de Família, do GNT, em que o apresentador causou polêmica ao abater, tirar a pele e assar um filhote de ovelha. A denúncia foi feita por uma ONG de proteção aos animais de Santa Catarina.

O episódio, veiculado em março de 2016, mostrava a realidade dos produtores rurais em Santa Catarina. A produção mostra Hilbert em uma fazenda em Vista Alegre, onde abate um filhote de ovelha de cerca de seis meses de idade. Depois, Hilbert e o fazendeiro tiram a pele do animal e cortam a carne em vários pedaços para fazer o assado. Na época, as cenas exibindo o sangue do animal causaram revolta nas redes sociais.

Além de diversos comentários negativos, o público fez um abaixo-assinado online para que a emissora retirasse o programa do ar. “Porque ele assassinou ao vivo uma ovelha filhote, assassinou sorrindo, mostrando como é psicopata, monstruoso. Relatos de crianças que assistiram e não param de chorar, e perderam o apetite, e adultos também”, dizia o texto da petição.

Após a repercussão negativa, o apresentador pediu desculpas e disse que a intenção era mostrar a vida de um homem do interior.

“Não tínhamos a intenção de incitar qualquer violência contra animais, mas apenas de registrar o dia-a-dia desses trabalhadores que lutam para criar e alimentar suas famílias. No entanto, por também respeitar aqueles que se manifestaram contra as cenas exibidas no programa, retiraremos as imagens em questão do episódio”, disse. “Vou levar isso tudo como um aprendizado. Ao mostrar o abate do animal em uma pequena fazenda, eu acreditava estar chamando a atenção para se conhecer a procedência dos alimentos, para se entender como é a cadeia produtiva do que consumimos. No entanto, qual não foi a minha surpresa ao perceber que, ao invés de passar uma mensagem de conscientização sobre o que comemos, vi surgir o ódio de muitos por mim”, completou.

Procurado por meio de sua assessoria de imprensa, o artista informou que não vai se pronunciar novamente sobre o assunto. A ONG prestou queixa contra o apresentador na delegacia de São Joaquim, em Santa Catarina, no entanto, Hilbert poderá depor na delegacia do bairro onde mora. Segundo a Polícia Civil, ele deve depor ainda nesta semana, em data não definida.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. angela souza

    Acho engraçado povo fazendo mimimi por causa disso,o bife o frango o Peru que todos comem devem morrer por livre e es lo tanta vontade não é não é o peixe então este deve pedir pra ser pescado todo dia

    Curtir

  2. Joel Robinson

    A farra do boi pode? Acabei de carnear um leitão, vou fazer no rolê. bando de calhordas

    Curtir

  3. Ronaldo Serna Quinto

    Será que essa gente come bicho vivo? Meu Deus, quanta boçalidade!!! Tá bom desse povo ir capinar um lote!!!

    Curtir

  4. Adilson Silva

    Não acredito que um Delegado vá dar corda pra isso! Eita povinho hipócrita! Ah, as crianças choraram, adultos perderam o apetite…palhaçada!

    Curtir

  5. Adilson Silva

    Sabem o que é carne de vitela, ou vitelo? É o bovino recém nascido que é abatido. O pessoal compra no mercado, come, adora e depois vem com essa palhaçada! Acham que carne nasce empacotada no supermercado? Ou acham que existe pé de filé mignon? Ainda chamam o cara de psicopata! Vão a um frigorífico e assistam como se matam milhares de animais, vão virar vegetarianos! KKKKK

    Curtir

  6. Eliseu Soares

    Essa geração começou a dar errado quando o Merthiolate parou de arder.

    Curtir

  7. Maravilham-se com programas da BBC e DIscovery sobre máquinas assassinas de caça, leão comendo ve)ado, hienas trucidando suas presas, mas ficam chateadinhos quando um ser humano mostra a realidade de como se prepara uma carne (sem fresc)ura) para todos terem um bom churrasco no domingo.
    Não dá para acreditar. “Matou sorrindo”. Porque sabia a delícia que daí adviria.
    O ser humano anda ficando frouxo, nonsense e esquizo. Bem que poderia acontecer um cataclismo para a seleção natural dar um jeito nessa gente fora da casinha.

    Curtir

  8. Paula Martinez Røykenes

    Mentalidade brasileira! Por isso o país está essa bagunça.
    Infelizmente os valores estão todos invertidos.
    Todos os fazendeiros e criadores de gados e ovinos para abate serão ouvidos também ou só o apresentador? Os açougueiros, donos de supermercados, churrasqueiros, serão todos ouvidos também??? Haja delegacia!!!

    Curtir