Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Roberto Carlos decide não ir à Justiça contra novo livro de seu biógrafo

Em comunicado, advogado diz que 'O Réu e o Rei' não é uma biografia do cantor, mas uma autobiografia do historiador Paulo Cesar de Araújo

Capa do livro 'O Réu e o Rei', de Paulo Cesar de Araújo

Capa do livro ‘O Réu e o Rei’, de Paulo Cesar de Araújo (VEJA)

Pouco mais de uma semana após o lançamento do livro O Réu e o Rei (Companhia das Letras), do historiador Paulo Cesar de Araújo, o cantor Roberto Carlos se pronunciou sobre a obra através de um comunicado oficial, emitido nesta sexta-feira por seu advogado, Marco Antônio Campos. No texto, o representante do cantor afirma que ele não tem a intenção de entrar na Justiça para barrar o livro, que narra os bastidores da censura da biografia Roberto Carlos Em Detalhes.

Leia também:

Livro ‘O Réu e o Rei’ vai além do censor Roberto Carlos

​Câmara aprova projeto de lei que libera biografias não autorizadas

“Roberto Carlos não vai tomar qualquer medida jurídica, em face de: a) o livro não ser uma biografia sua, mas uma autobiografia do autor; b) ao contrário do livro anterior, não conter invasão de sua privacidade e/ou injúrias ou difamações a sua pessoa. O livro Roberto Carlos em Detalhes não foi censurado ou apreendido, mas saiu do mercado em face de um acordo judicial, irrevogável e definitivo, assinado espontaneamente pelo autor do livro, o editor e a Editora”, diz o texto.

O Réu e o Rei narra a relação de Paulo Cesar com Roberto Carlos, desde os tempos de fã na infância e adolescência, os 15 anos de pesquisa para a biografia do cantor, até os bastidores dos processos nas esferas cível e criminal movidos por Roberto contra o biógrafo por causa de Roberto Carlos Em Detalhes.

Em resposta ao comunicado de Roberto Carlos, a editora Companhia das Letras emitiu uma nota defendendo a obra e a liberdade de expressão. “A Companhia das Letras considera o livro de Paulo Cesar de Araújo O Réu e o Rei – com o relato da pesquisa e dos passos que fizeram com que a biografia de Roberto Carlos fosse retirada do mercado – um marco na história da luta pela liberdade de expressão no Brasil, e em particular da luta pela liberdade de publicação de biografias e livros que retratem a história do nosso país. Como todos os editores, aguardamos agora que o Senado dê continuidade à tramitação do Projeto da nova Lei das biografias.”