Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Remédios levaram à morte de guitarrista do Eagles, diz empresário

Segundo Irving Azoff, Glenn Frey tomava medicamentos contra artrite reumatoide, cujos efeitos colaterais desencadearam outras doenças

O empresário da banda californiana The Eagles, Irving Azoff, disse que a causa da morte do guitarrista Glenn Frey, aos 67 anos, estaria associada aos medicamentos que o músico tomava contra artrite reumatoide, uma doença que causa inflamações nas articulações. Frey teve sua morte anunciada nesta segunda-feira pelo Facebook do grupo, que disse que ele sucumbiu a complicações por atrite reumatoide, colite ulcerosa aguda e pneumonia. Azoff, no entanto, afirmou ao site americano The Wrap que os dois últimos problemas de saúde foram desencadeados justamente pelo uso desses remédios. “A colite e a pneumonia eram efeitos colaterais dos remédios. Ele morreu por essas complicações após ser tratado com drogas contra artrite reumatoide por mais de 15 anos”, disse.

LEIA TAMBÉM:

Morre Glenn Frey, guitarrista do Eagles, aos 67 anos

Azoff ainda divulgou uma nota lamentando o falecimento do amigo: “Eu não teria tido todo o sucesso que eu tive sem Glenn Frey me ensinando, me liderando e me apoiando por mais de 40 anos. Ele era um apaixonado homem de família, um grande pai, um bom humanitário e ele nos deixou muito cedo!”, escreveu. Frey ajudou o grupo de rock americano a compor alguns de seus maiores hits, como Hotel California e Take it Easy, que foi tocada por Bruce Springsteen nesta terça-feira, durante um show em Chicago, nos Estados Unidos, como forma de tributo ao guitarrista.