Remake de ‘Ben-Hur’ com Rodrigo Santoro deu prejuízo de R$ 164 mi

Filme custou cerca de 100 milhões de dólares para ser produzido e só arrecadou 94 milhões no mundo

O remake do clássico do cinema Ben-Hur lançado em 2016, que conta com Rodrigo Santoro no elenco como Jesus, trouxe prejuízo de 47,8 milhões de dólares (164,2 milhões de reais, aproximadamente) para a MGM, segundo o site Deadline. “Nossos resultados no terceiro trimestre foram impactados negativamente pelo desempenho abaixo do esperado de Ben-Hur”, disse o diretor executivo do estúdio, Gary Barber.

O remake dirigido por Timur Bekmambetov custou cerca de 100 milhões de dólares para ser produzido (sem contar os gastos com campanhas de marketing e divulgação do longa) e só arrecadou 94 milhões de dólares no mundo. Nos Estados Unidos, o maior mercado de cinema, o filme obteve bilheteria de apenas 26 milhões de dólares.

A produção original, de 1959, estrelada por Charlton Heston, ganhou onze prêmios no Oscar e foi um sucesso de bilheteria, arrecadando 74 milhões de dólares só nos Estados Unidos – em valores ajustados para 2016, isso equivale a 843,7 milhões de dólares, segundo o site especializado Box Office Mojo.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Huahahah, mas claro que um remake desnecessário desse tem que dar prejuízo.

    Curtir

  2. Luis Gustavo

    problema é o público alvo, se fosse um filme religioso, teria muito mais renda, o pessoal de hoje em dia gosta é de efeitos especiais, eu nunca vi ben hur e não o veria agora,

    Curtir

  3. Carlos Marques

    Aparece um Charlton Heston a cada 2.000 anos…

    Curtir

  4. Carlos Marques

    Dizem que no “Ben Hur” original, em uma cena com centenas de figurantes, tem um romano de relógio de pulso. Em outra, passa um avião ao fundo, no deserto da Judeia. Vi duas vezes, mas não consegui identificar.

    Curtir

  5. Marcos Vinicius

    Filme até bom, porém lançado em uma época errada…

    Curtir

  6. COMENTARISTA LORD

    Presença de brasileiro em qualquer lugar do mundo é sinônimo de prejuízo.

    Curtir

  7. Brenda De Souza Bettioli

    Assisti e adorei!!

    Curtir

  8. Num PAISECO ao Sul do Equador, antes da estréia, já era recorde de bilheteria e considerado MUITO melhor que o original. E claro com um ator (arteiro!) MUITO mais talentoso que Charlton Heston.
    Mas só para ufanistas, baba-ovos, capachos e escarradeiras. E claro: empurrado goela abaixo pela mídia também ufanista, baba-ovo, etc.
    “Alguém” já relacionou o termo vira-latas a esse tipo de gente. O que será que ele queria dizer?!…

    Curtir