Prefeitura do Rio prevê 1 milhão de foliões a mais em 2012

Aumento do número de banheiros e cercamento de canteiros são esforços para minimizar o impacto da folia nas ruas da cidade. Expectiva de público para o próximo carnaval é de 4,5 milhões

Diante do inevitável crescimento do carnaval de rua nos últimos anos, a prefeitura do Rio de Janeiro se esforça para civilizar a folia. Para 2012, o tema será “Viva um Carnaval em Harmonia!”. O objetivo é estabelecer o convívio harmonioso entre os foliões e os moradores dos bairros, com medidas práticas para combater o vandalismo. As novidades são o aumento do número de banheiros – saltando de 13 mil para 15 mil – e o cercamento de canteiros dos prédios da orla da Zona Sul.

A expectativa é de que os blocos arrastem 4,5 milhões de pessoas, mantendo o crescimento de um milhão de pessoas por ano. Em 2011, foram 3,5 milhões contra 2,5 milhões em 2010. Dessa vez, no entanto, a prefeitura garante uma análise cuidadosa dos pedidos de desfile, sobretudo em áreas saturadas como a Zona Sul. Até o último carnaval, a infraestrutura era definida com base na expectativa de público declarada por cada bloco. O caso mais polêmico foi o do Bloco da Preta, da cantora Preta Gil, que atraiu 200 mil foliões, quatro vezes o esperado.

A vencedora do Caderno de Encargos foi, pelo terceiro ano consecutivo, a Dream Factory, que também é responsável pela organização do Rock in Rio e da Maratona do Rio. Os patrocinadores também são os mesmos: Itaú e Ambev. Os valores não são revelados, mas a estimativa do secretário municipal de Turismo, Antonio Pedro Figueira de Mello, é de que o patrocínio privado representa uma economia de 15 milhões de reais para os cofres públicos.

“Claro que esse valor deve ser um pouco menor para eles, que já dispõem de fornecedores e trabalham em escala. Mas é uma economia significativa para a prefeitura”, explicou o secretário durante entrevista coletiva, nesta quinta-feira, na Lapa.

Para o diretor-geral da Dream Factory, Duda Magalhães, o maior desafio de organizar o carnaval de rua é tentar adivinhar o tamanho do público. “No Rock in Rio, eu sabia que seriam 100 mil pessoas por dia. Nos blocos, a gente não sabe. Trabalhamos com a expectativa da prefeitura, mas não tem uma porta de entrada que possamos fechar quando fica lotado. Então, é preciso fazer adaptações durante o carnaval. É sempre assim”, afirma.

Números – Para 2012, serão 8 mil cabines de banheiros e mais 50 contêneires sanitários, totalizando 15 mil posições. Em 2009, esse número era de 900 banheiros – um aumento de 1.566,67% em três anos. Também estão previstas mil diárias de controladores de tráfego e 80 diárias de UTI móvel. Serão credenciados 5 mil vendedores ambulantes, conforme orientação da Secretaria de Ordem Pública (Seop).

A prefeitura do Rio recebeu pedidos de inscrição de 476 blocos, sendo 162 só nos bairros da Zona Sul. A aprovação definitiva sairá apenas em janeiro.