Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Políticos e celebridades lamentam a morte de Bowie: um ‘gênio’ e ‘herói do rock’

O mundo da arte e da política europeia se mobilizou nesta segunda-feira nas redes sociais com o anúncio da morte do cantor britânico David Bowie e lamentou a perda do camaleão do rock. As reações começaram a aparecer após a publicação da notícia na conta do Facebook do músico, que morreu no domingo aos 69 anos após uma batalha de 18 meses contra o câncer.

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, liderou as condolências ao indicar através do Twitter que cresceu “escutando e vendo o gênio pop David Bowie”. “Era um mestre da reinvenção, que seguiu fazendo o bem. Uma grande perda”, afirmou. O ministro da Economia, George Osborne, confessou que suas canções foram o “cenário de fundo” de sua vida e mostrou seu “orgulho” pelo qual foi um “ícone da criatividade britânica”.

Leia também:

Músico britânico David Bowie morre aos 69 anos

David Bowie faz valer o apelido de ‘camaleão do rock’ com ‘Blackstar’ ​

David Bowie lança clipe que custou menos de 30 reais

Por sua vez, o líder trabalhista, Jeremy Corbyn, ressaltou em declarações à BBC que Bowie foi um “grande músico, grande artista”. “Quando ouvi sobre sua morte, foi muito, muito triste, Life On Mars me veio à cabeça. Maravilhosa canção, maravilhosa pessoa”, disse.

No mesmo programa, o arcebispo de Canterbury, Justin Welby, que se declarou fã de Bowie desde seu início, lembrou que nos anos 1970 ouvia suas músicas “sem parar” e desfrutava de “quem era, do que fazia, do impacto que causou”.

Entrevista VEJA: ‘Não quero me transformar no Frank Sinatra do rock’, diz Bowie

O primeiro-ministro da França, Manuel Valls, também prestou sua homenagem a “um artista fora de série” e um “herói do rock”. “David Bowie: um artista de múltiplas caras que revolucionou a música. Um herói do rock que nos fez vibrar”, publicou o chefe do governo francês no Twitter.

Confira abaixo outras homenagens de personalidades a Bowie:

(Da redação com agência EFE)