Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pinacoteca receberá 178 obras da coleção Robert Wright

Acervo conta com obras de artistas como Duke Lee, Lygia Clark e Cildo Meireles

A Pinacoteca do Estado de São Paulo vai receber na próxima segunda-feira, dia 16, em regime de comodato, a coleção Roger Wright. Seleção relevante da produção brasileira dos anos 1960 e de instalações contemporâneas produzidas a partir de 2000, a coleção conta com obras de artistas como Wesley Duke Lee, Claudio Tozzi, Lygia Clark, Cildo Meireles e Antonio Dias.

LEIA TAMBÉM:

Bombeiros resgatam 14 corpos de destroços de avião

Exposição de Ron Mueck dá recorde de público à Pinacoteca

Pinacoteca de São Paulo bate recorde de público em 2014​

Nascido em Londres em 1952, Roger Wright foi diretor do banco de investimentos Garantia, fundado por Jorge Paulo Lemann, e o primeiro banco do tipo no Brasil. Nos anos 1990, Wright fundou a Arsenal Investimentos, e fez parte do conselho de administração de instituições como Klabin, TAM e Gradiente. Em 2009, viajava a Trancoso, na Bahia, quando o bimotor em que estava caiu próximo à pista de pouso, matando a ele e a mais onze pessoas de sua família, quatro delas crianças.

Além de ter sido importante para o mercado financeiro brasileiro, Wright era entusiasta da arte brasileira, principalmente da pop art brasileira dos anos 80, tendo reunido mais de 170 peças a partir de 1996, ano que decidiu montar a coleção ao lado de seus dois filhos, Felipe e Verônica Wright.

Agora, seis anos após o acidente que matou a família, o irmão de Roger Wright, Christopher, sua esposa, Coraline, e sua mãe, Ellen Mouravieff-Apostol, decidiram manter a coleção no Brasil, na Pinacoteca. Segundo o museu, as obras devem ser exibidas ao público em 2016, em espaço dedicado à coleção.