Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paulo Coelho lança ‘Manuscrito Encontrado em Accra’

Por AE

São Paulo – O livro estava pronto, mas o autor continuava descontente. Fazia tempo que continuava arquivado em seu computador. “Isso normalmente não representa um bom sinal para mim, pois minhas histórias nascem rapidamente”, conta Paulo Coelho que, ao receber a cópia de um documento de um amigo, teve o estalo esperado. “Tive a inspiração e o livro ficou pronto em 15 dias.” O resultado é “Manuscrito Encontrado em Accra”, sua 22.ª obra, publicada pela Sextante, que chega às livrarias com uma fornada inicial de 100 mil exemplares.

O tal documento foi enviado pelo filho do arqueólogo inglês Walter Wilkinson que, em 1974, encontrou um pergaminho originário da cidade de Accra escrito por volta do ano 1307. Foi o ponto de partida para Coelho criar a fictícia história ambientada em Jerusalém, em 1099, quando muçulmanos, judeus e cristãos preparam-se para a invasão dos cruzados. Reunidos em torno de um sábio grego conhecido por Copta, eles não discutem táticas de guerra, mas formas de perpetuar sua cultura, cientes de que não têm chances de vitória.

Próximo dos 65 anos (completa em 24 de agosto), ocupante da cadeira de número 21 na Academia Brasileira de Letras, Paulo Coelho vive um momento harmonizado, depois de ter se submetido a uma cirurgia no coração para desobstruir artérias. Se a saúde foi renovada, sua fama continua intacta – já vendeu mais de 140 milhões de exemplares (10 milhões só de “O Diário de Um Mago”) e ainda detém o recorde do livro mais traduzido do mundo (“O Alquimista” tem versões em 69 idiomas).

Na internet, ostenta mais de 9 milhões de amigos no Facebook e 5 milhões de seguidores no Twitter, mantendo contato direto com o leitor que poucos dispõem. “Por isso que não participo mais de noites de autógrafos ou feiras literárias”, disse ele à reportagem, nesta terça-feira por telefone, de Genebra, na Suíça. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

MANUSCRITO ENCONTRADO EM ACCRA

Autor: Paulo Coelho

Editora: Sextante (176 págs., R$ 19,90)