Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pasta em Casa é o melhor restaurante italiano de Salvador

O endereço que nasceu diminuto, como uma rotisseria, expandiu a operação e abocanha, nesta edição, o segundo título na categoria

Cada detalhe desta casa reflete o olhar atento do casal de proprietários. Enquanto a mineira Valeska Calazans usa sua expertise em moda na escolha dos elegantes uniformes da brigada e dos tecidos que revestem as almofadas do salão, o paulistano Celso Vieira comanda o time de cozinheiros. Do início acanhado, como uma rotisseria que ocupava apenas a garagem do imóvel, foi mantida a produção diária de massas frescas, carro-chefe do lugar. A loja no térreo segue operante, mas o restaurante se expandiu para um bem decorado salão no piso superior, onde há cozinha envidraçada. Com bagagem que inclui formação no Italian Culinary Institute for Foreigners (Icif), no Piemonte, Vieira serve, no jantar, receitas como o fagottini de queijo, presunto cru e figo sobre sugo da casa (R$ 57,00). Durante o almoço, é imbatível a ilha de massas (R$ 49,80 por pessoa ou R$ 64,90 com uma carne), que dá ao cliente o direito de repetir à vontade três variedades — o ravióli verde de mussarela de búfala ao molho de tomate fresco está sempre entre as opções. Para anteceder ou acompanhar os pratos, a carta de drinques assinada pelo premiado bartender Márcio Silva, do bar Guilhotina, em São Paulo, reúne combinações autorais, como o gim-tônica perfumado por maxixe e biri-biri (R$ 26,00). Recentemente, foi inaugurado um terceiro ambiente, batizado de Forneria Pasta em Casa, cujo foco são as pedidas assadas no calor da lenha. Rua Professora Almerinda Dultra, 67, Rio Vermelho, ☎ 3334-7232 (130 lugares). 12h/15h30 (sáb. e dom. almoço até 17h; qua. a sáb. também jantar 19h/23h30). Aberto em 2012. $$$

O agradável salão do Pasta em Casa (Ligia Skowronski/VEJA)

2º lugar: Di Liana
O restaurante, fundado por Liliana Morelli Allegro, foca as receitas do norte da Itália. Entre os destaques está o filetto del doge (R$ 126,90, para duas pessoas), um filé-mignon grelhado com molho de salsa, guarnecido por fettuccine verde ao molho de quatro queijos. Como entrada, a opção mais popular reúne berinjela, pimentão, cebola e tomate seco no azeite acompanhados por pães e torradas (R$ 41,90, para dois). No almoço, de segunda a sábado, há menu executivo a R$ 59,90. Rua Macapá, 314, Ondina, ☎ 3331-1266 (150 lugares). 12h/15h30 e 19h/22h30 (qui. 12h/16h e 19h/23h; sex. 12h/16h30 e 19h/0h; sáb. 12h/17h e 19h/0h; dom. 12h/22h30). Aberto em 1981. $$$

3º lugar: Alfredo
O restaurante retirou o “Di Roma” do letreiro, passando a se chamar somente Alfredo. A preferência da clientela recai sobre o risoto pescatore (R$ 89,90), preparado com mexilhão, polvo, camarão e lula. Novidade, o profiterole supreme (R$ 26,00) é uma massa envolta por camada de chocolate e servida com calda quente. De segunda a sábado, o almoço tem menu executivo a R$ 59,90, com opções que mudam mensalmente e podem incluir o rigatoni com ragu de linguiça e crepe de doce de leite. Avenida Oceânica, 1545 (Hotel Atlantic Towers), Barra, ☎ 3331-7775 (85 lugares). 12h/16 e 19h/23h. Aberto em 1993. $$$