Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os monólogos de Aline no ‘BBB14’

Cada vez mais isolada na casa e arrependida do seu voto em Angela, a atriz protagoniza monólogos que só confirmam a sua má atuação no jogo.

Depois de votar em Angela no último paredão e definir o destino da (ex-)amiga, Aline investe em monólogos para tentar se aproximar do público – ou para amenizar a sua solidão. Desde domingo, ela é a nova vilã da casa e está sendo acusada de traição pelos colegas de confinamento. Marcelo e Angela – os brothers mais próximos – estão afastados da sister, e o resto da casa não quer ser flagrado ao lado da nova ‘traíra’ do jogo.

Leia também:

Aline merece o Oscar pela atuação dramática no ‘BBB14’

Boninho promete ‘a maior surpresa de todos os BBB’s’

Na tarde desta terça-feira, Aline e Tatiele reclamavam da preguiça dos colegas de confinamento, que estariam cozinhando só para si ou deixando de lavar a louça – Vanessa foi a mais criticada. Após Tatiele deixar a cozinha, Aline continou a reclamar dos brothers. Na falta de um interlocutor, ela optou pelo discurso solitário. “Roni, querido, você era a treva, mas pelo menos colocava ordem aqui”, afirmou a atriz, que, ao chamar uma pessoa querida de ‘treva’, se revelou uma sister toda ‘trabalhada’ na falsidade.

Leia ainda: Os sonhos eróticos – e românticos – dos brothers dorminhocos no ‘BBB14’

‘BBB14’: Diego só passa dos três minutos com ‘remedinho’

Clara quer fazer (mais) sexo no ‘BBB14’

Na segunda-feira, Aline usou a academia de ginástica como confessionário e justificou seu voto em Angela enquanto malhava. “Eu sei por que ela não quer conversar. Ela quer fazer como a Letícia”, disparou Aline, que ao tentar comparar Angel à musa da discórdia, tenta enfraquecer a advogada no jogo. “Acho que ela não era minha amiga não, então votei nela. Se eu soubesse que era voto de Minerva para o paredão, não teria dado, não teria colocado. Mas agora não dá para voltar atrás”, emendou a sister arrependida, que protagonizou um dos monólogos mais longos da história do ‘BBB14‘ – intermináveis dois minutos.