Olivos 657: melhor cozinha de bar em Porto Alegre

Para acompanhar a boa seleção etílica, o charmoso endereço mantém um cardápio que vai muito além do trivial

As páginas de um livro de receitas ilustrado pelo artista espanhol Javier Mariscal revestem uma das paredes, logo na entrada, deste charmoso bar na Cidade Baixa. A obra e também os demais enfeites dos salões banhados por luz baixa vieram do acervo particular dos sócios Marina Tosin, Maurício Cupini e Frederico Müller. Além de cuidarem da ambientação, os proprietários, todos com experiência profissional entre as caçarolas de restaurantes, deram atenção especial à seleção das receitas consagradas pelo júri desta edição de VEJA COMER & BEBER. Assinado por Cupini, o variado menu tem desde porções para compartilhar, a exemplo das azeitonas empanadas recheadas com ricota (R$ 17,00), até pizzas com cerca de 30 centímetros de diâmetro, caso da coberta com pastrami e rúcula (R$ 62,00). Também fazem sucesso entre a clientela sanduíches como o que combina, na baguete italiana, camarão empanado na farinha panko, aïoli, alface, tomate-cereja, pesto de coentro e brotos (R$ 35,00). Para bebericar, a seleção etílica não decepciona. Encontram-se drinques, entre eles o negroni da casa envelhecido em barril de bálsamo (R$ 29,00) e o gim-tônica de Beefeater com zimbro e grapefruit (R$ 24,00), mais de trinta rótulos de vinho e cervejas artesanais, como a Ruradélica Bloom (R$ 29,00, 500 mililitros), uma american blond ale.

Rua da República, 657, Cidade Baixa, (51) 3372-6256 (80 lugares). 19h/0h (sex. e sáb até 1h; dom. até 23h30). Aberto em 2012.

 

2º Lugar – Boteco Natalício

Já consagrado como o melhor da categoria em outras edições de VEJA COMER & BEBER, o bar abriu um novo espaço para shows de samba e MPB na unidade da Rua Coronel Genuíno. O cardápio também mudou e traz como novidades o sanduíche porco preto, com carne de leitoa destrinchada, abacaxi e mussarela, acompanhado de batata rústica (R$ 33,90), e o escondidinho empanado de camarão. Depois de preparada da forma tradicional, a receita é desenformada e frita, ganhando textura crocante (R$ 19,80 a unidade). Toda a comilança é embalada pelo chope Itaipava (R$ 8,90, 450 mililitros).

Rua Coronel Genuíno, 217, Cidade Baixa, (51) 3026-5539 (150 lugares). 17h/1h (sáb. 12h/1h; fecha dom.). Mais dois endereços. Aberto em 2006.

 

3º Lugar – A Virgem

O local tem vários ambientes, sendo o jardim com piscina e o bar (com muitas plantas e arte urbana) os mais concorridos. Do cardápio variado, a bruschetta com mussarela, tomate, manjericão e orégano vem em porção de doze unidades (R$ 20,00). Para beber, a carta de cerveja lista cinquenta rótulos, como a gaúcha Babilônia (R$ 27,00 a garrafa de 1 litro) e a Malvadeza Tarja Preta (R$ 30,00, 500 mililitros). Batizado de virgem naqueles dias, o drinque que mistura vodca, morango, maracujá, gengibre e pimenta sai por R$ 15,00.

Rua Olavo Bilac, 251, Cidade Baixa, (51) 3085-9090 (180 lugares). 18h30/1h (sex. e sáb. até 2h; fecha dom.). Entrada: R$ 3,00 (sex., sáb. e véspera de feriados). Aberto em 2010.