Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obras inéditas do artista japonês Yoshitaka Amano são expostas em SP

São Paulo, 10 mai (EFE).- A exposição ‘Yoshitaka Amano in Brazil’, que reúne 35 obras do reconhecido artista japonês – quatro delas criadas durante sua visita ao país no último mês de março -, foi inaugurada nesta quinta-feira na galeria de arte Joh Mabe Espaço & Cultura, situada em São Paulo.

A mostra reúne uma retrospectiva dos trabalhos do ilustrador da bem-sucedida saga de ‘Final Fantasy’ e inclui, pela primeira vez, as quatro pinturas produzidas por Amano quando o artista participou da feira Game World 2012, realizada entre março e abril na capital paulista.

‘Nestas quatro peças, expresso rapidamente as cores e a atmosfera que senti durante minha primeira e breve passagem pelo Brasil. Eu gostaria de retornar para me inspirar e criar outras obras’, declara Amano no catálogo da exposição.

O brasileiro Enock Sacramento, membro da Associação Internacional de Críticos de Arte, manifestou que a obra de Amano compila ‘trabalhos múltiplos, mas com tiragem limitada e com personagens criados dentro do estilo pessoal que o artista desenvolveu ao longo de muitos anos de trabalho’.

Segundo Sacramento, o trabalho do ilustrador japonês ‘tem suas raízes nos quadrinhos, nas estampas japonesas e na ‘art nouveau’, já que sua pintura apresenta um frescor especial pelas tintas. Sua produção possui um caráter artesanal e não industrializado’.

O artista de 60 anos, que iniciou sua carreira no mundo das histórias em quadrinhos no final da década de 60, ganhou vários prêmios e reconhecimentos internacionais. Em 2009, após uma exposição em Paris, também ingressou no campo do desenho da moda.

Amano, que prepara sua participação na feira Art Basel, se dedica a outras facetas da arte, como a cerâmica, a litografia e o cinema. Nesta última, Amano já participou de famosas produções de animação, como ‘G-Force’.

A exposição em São Paulo, que foi aberta nesta quinta na galeria Joh Mabe Espaço Arte & Cultura, permanecerá em cartaz até o dia 30 de maio. EFE