Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre o pintor francês Georges Mathieu

Precursor do "happening", artista plástico tinha 91 anos e estava internado em um hospital de Paris. Ele era considerado o pai da abstração lírica

O pintor francês Georges Mathieu, pai da abstração lírica e precursor do “happening”, morreu no domingo, aos 91 anos, em um hospital de Paris, anunciou sua família.

Georges Victor Mathieu d’Escaudoeuvres, conhecido apenas como Georges Mathieu, foi um dos pintores franceses mais famosos do mundo nas décadas de 60 e 70. Chegou a ocupar na França o papel de artista oficial. Nascido em 1921 em Boulogne-sur-mer (Pas-de-Calais), Mathieu foi o primeiro artista francês a reagir violentamente contra a abstração geométrica.

Pioneiro dos “happenings”, a partir de 1947 organizou uma série de manifestações a favor da arte livre de todas as condicionantes do classicismo. Batizou esta tendência de “abstração lírica”, privilegiando em sua pintura o traço, o movimento e a emoção.

Professor – Depois de estudar ciências humanas, direito e filosofia na Universidade de Lille e obter licenciatura em Inglês, em 1941, Mathieu fez suas primeiras pinturas a óleo. Mas ainda seria professor por alguns anos antes de embarcar em uma carreira artística. Em 1946, montou sua primeira exposição em Paris. Na época, se tornou o primeiro artista francês a reagir violentamente contra a abstração geométrica. Passou a promover a abstração lírica em vários países, entre eles a Itália.

No fim dos anos 50, Mathieu foi morar nos Estados Unidos. Nesse ponto da história, várias retrospectivas sobre o artista foram realizadas pela Europa, e ele visitou muitos outros países, entre eles o Brasil. A partir de 1962, começou a criar novas formas de joias, móveis e tapeçarias. Realizaria, ainda, esculturas monumentais, incluindo o complexo desportivo de Neuilly.

(Com agência France-Presse)