Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Melhores restaurantes orientais em Recife

Confira os endereços da categoria que valem a visita

O roteiro a seguir, com doze estabelecimentos, integra a edição digital de VEJA COMER & BEBER RECIFE 2017/2018:

 

Taberna Japonesa Quina do Futuro – eleito o melhor restaurante oriental pelo júri

Eleito o chef do ano nesta edição, André Saburó Matsumoto vive um excelente momento profissional e não raro está fora da capital pernambucana. Por sorte, a equipe de quatro sushimen treinada por ele mantém a qualidade dos sushis, geralmente vendidos em pares — o sucesso do Taberna Japonesa devese, em grande parte, à delicadeza de tais peças, moldadas no balcão do restaurante. Bons exemplos são o bajiru, feito com salmão gordo selado, toque de tarê, flor de sal e flor de manjericão (R$ 18,30 a dupla), o de atum fresco tipo exportação (R$ 14,50 a dupla) e o maguro spicy, também preparado com atum fresco, batido com cebolinha e pimenta chili (R$ 17,90 a dupla). Novidade recente, o sushi vegano reúne doze peças com tartare de pepino, tomate tostado com broto de coentro e pimenta ají, entre outros ingredientes (R$ 71,00). Igualmente competente, a cozinha quente expede sobretudo receitas clássicas como o yakissoba à moda de Nagasaki, no qual a massa frita é envolvida por molho de legumes, filé-mignon e frutos do mar (R$ 75,90). Durante a semana, na hora do almoço, a casa oferece menu executivo, composto de entrada, prato e sobremesa, a R$ 45,90.

Rua Xavier Marques, 134, Aflitos, 3241- 9589 (110 lugares). 11h30/15h e 18h/23h30 (sex. 11h30/15h e 18h/0h; sáb. 12h/15h30 e 18h/0h; fecha dom.). Aberto em 1986. $$$

2º Lugar – Sushi Yoshi

André Saburó Matsumoto, o chef do ano desta edição, também comanda este restaurante fundado pelo tio, Yoshi Matsumoto. A colina de atum é uma das receitas mais conhecidas do lugar: fatias de peixe levemente seladas são enfileiradas no prato com azeite de ervas e molho à base de gengibre e gergelim preto por R$ 69,90. Dos pratos quentes, o tempurá udon traz macarrão cozido e uma porção de tempurá de camarão e de legumes em suave caldo de peixe (R$ 56,90). Completam os pedidos a dose de saquê Hakushika (R$ 40,60) e o tempurá de sorvete de creme e calda de caramelo (R$ 25,80).

Rua Padre Luiz Marques Teixeira, 155, Boa Viagem, 3462-2748 (40 lugares). 18h30/23h (sex. e sáb. até 0h). Aberto em 1997. $$

 

3º Lugar – Kojima

Na cozinha do chef Alexandre Faeirstein, a culinária japonesa aproxima-se de ingredientes regionais no camurim farofeiro, que leva o peixe com tomate e ervas para ser cozido em um papillote. A sugestão chega com farofa de shiitake por R$ 59,00. O prato batizado de fantasia reúne dezesseis fatias de salmão, atum, polvo e agulhão-branco levemente cozidas em molhos frio (à base de limão) e quente, de óleo de gergelim (R$ 60,00, para duas pessoas). Para adoçar, o harumaki de goiabada e cream cheese, ladeado por sorvete de creme e calda de chocolate, sai por R$ 29,00.

Rua Ondina, 141, Pina, 3328-3585 (120 lugares). 19h/0h (qui. a sáb. até 1h30). Aberto em 1997. $$$

 

Burgoguí

A titular desta cozinha é Soon Ja Choi, coreana radicada no Recife há mais de quarenta anos. Ela propõe começar a refeição com uma porção de mandu, pastelzinho semelhante ao guioza. A massa recheada de legumes (chuchu, acelga, repolho e cebola) é cozida no vapor ou na chapa e custa R$ 29,50 (seis unidades). Tem o mesmo preço o mandu de carne com legumes. O prato principal é o burgoguí, tradicional churrasquinho coreano. Chega à mesa na chapa, junto de porções de missoshiru, arroz, legumes refogados, batata caramelada, broto de feijão, pasta de soja e kimchi, uma conserva apimentada à base de acelga. Existem versões de carne bovina (R$ 79,90), bode (R$ 97,70), frango (R$ 77,70), peixe, que pode ser cioba (R$ 92,70), camarão (R$ 105,70) e shiitake (R$ 104,70). Todos em tamanho mais do que suficiente para duas pessoas. A dose de soju, aguardente coreana, sai a R$ 12,70. O cafezinho é cortesia.

Rua Venezuela, 153, Espinheiro, 3423-0692 (60 lugares). 12h/15h e 18h/23h (fecha seg.). Aberto em 2002. $

 

ComAqui/SuNa

Sem esquivar-se de influências chinesas e japonesas, o casal de taiwaneses Mário (Chien Chin Te) e Suna (Cheng Su Na) especializou-se na culinária de sua origem, e as receitas do restaurante expressam esse repertório. Tudo começa na salada de kombu (alga marinha ao azeite e alho) e nos pedaços de tofu defumados e servidos com molho de soja (R$ 15,00 cada porção). A essa altura, o paladar já está pronto para o bazan, um cozido de arroz moti, carne de porco, shiitake e amendoim embrulhado em folha de bambu (R$ 14,00). Duas outras pedidas são o pão recheado de carne de porco, camarão e gengibre, cozido em banho-maria (R$ 32,00, oito unidades), e o guioza de carne ou camarão (R$ 36,00, doze unidades). O chá quente custa R$ 6,00. Pode ser verde ou de jasmim.

Rua Carneiro Vilela, 107, Espinheiro, 3427- 2327 (24 lugares). 12h/15h (dom. até 16h). Aberto em 2011. $

 

Eki

Para abrirem o apetite, duas pessoas podem dividir o agridoce sunomono primavera, feito com pepino e pedaços de salmão, atum e agulhão-branco — um só ou todos os tipos. Custa R$ 24,90. Os mesmos pescados aparecem em outra entrada, o ceviche marinado em limão, azeite e suco de laranja (R$ 27,10). Depois, surgem os combinados. O eki é variado e tem quarenta peças (R$ 166,30). Mais reduzido, o do chef apresenta uma seleção de doze sushis especiais, como os de enguia e de foie gras (R$ 119,70). Prato quente individual, o salmão grelhado com molho de maracujá é acompanhado de arroz de shiitake e legumes (R$ 49,80). No fim, o abacaxi tropical apresenta-se como sobremesa — uma rodela alta da fruta, chapeada, ao lado de sorvete de creme e calda cítrica (R$ 16,20).

Shopping Recife, 3327-2800 (110 lugares). 9h/22h (dom. 12h/21h); Shopping RioMar, 3033- 4386 (120 lugares). 9h/22h (dom. 12h/21h). Aberto em 2003. $$

 

Jo Joo Creative Sushi

Em ambiente a meia-luz muitos casais exploram o cardápio de raiz japonesa que também reflete sabores de outros países asiáticos, como a Tailândia. Abre o apetite a porção de camarão empanado envolto em salmão, passado no maçarico e disposto sobre uma piscininha de molhos de ervas, de tomate e tarê (R$ 35,00, seis unidades). Em receita farta, o prato batizado de lagostin passion apresenta camarões descascados e mergulhados em calda de maracujá e alho, para comer com bolinhos de arroz e gergelim (R$ 44,00). O combinado joo de dezessete peças custa R$ 89,00 e inclui sushi de foie gras. Nas taças de vinho, uma pedida é o branco sul-africano Nederburg Foundation Sauvignon Blanc 2015 (R$ 72,00).

Avenida 17 de Agosto, 1649, Casa Forte, 3019- 0444 (96 lugares). 18h/23h (qui. até 0h; sex. e sáb. até 1h; dom. 12h/16h e 18h/3h). Aberto em 2013. $$$

 

Kisu

Os bolinhos de arroz crocante cobertos por tartare de salmão e maionese trufada (R$ 34,00, quatro unidades) funcionam como abertura para o lombo de atum em crosta de gergelim mais purê de batata temperado com wasabi (R$ 53,00) e também para o alto filé de salmão com arroz de cogumelo e molho teriyaki (R$ 55,00). No fim, quem pede cheesecake vê chegar na taça uma espuma de queijo com calda de saquê e morango (R$ 24,00). O ginger ale é um refrigerante de produção própria. Além de gengibre, leva limão-siciliano, água com gás e xarope de açúcar (R$ 11,90).

Shopping RioMar, 3327-0569 (130 lugares). 12h/23h (qui. até 0h; sex. e sáb. até 1h). Aberto em 2012. $$$

 

Mura Orora

Instalada em um casarão de 1910 em Casa Forte, a matriz do restaurante tem um bar na área externa, mas as comidas orientais se restringem ao salão. Finalizada no maçarico, a porção de camarões envoltos em fatias de salmão e cream cheese é acompanhada de geleia de maracujá e molho teriyaki (R$ 32,00, seis unidades). No papillote, o shimeji vai ao forno com camarão, salmão, peixe branco, atum, teriyaki e creme de leite (R$ 42,00). Lá fora, no bar, tem filé samuca: cubos de filé- mignon, mussarela e molho adocicado tonkatsu (R$ 41,00, para dois). O drinque de vodca Absolut e xarope de framboesa acrescenta R$ 18,00 aos pedidos.

Avenida 17 de Agosto, 1008, Casa Forte, 3442- 1174 (250 lugares). 19h/0h (sex. 12h/16h e 19h/1h; sáb. 12h/1h; dom. 12h/22h); Rua Atlântico, 147, 1º andar do Budhakan, Boa Viagem, 3048-5430 (70 lugares). 19h/0h (fecha seg.). Aberto em 2014. $$

 

Sumô

A casa também pertence ao premiado André Saburó Matsumoto, o chef do ano desta edição. Precedido pelo shiitake flambado no conhaque de gengibre (R$ 25,90, para duas pessoas), o yuki premium tem 35 peças de sashimis e shushis variados — um deles leva arroz por fora da alga, cobertura e recheio de salmão com cream cheese (R$ 129,00). Ao pedir maguro steak, o cliente recebe um filé de atum malpassado na manteiga clarificada mais alcaparras, cebolinha e arroz agridoce (R$ 72,00). Feita de umbu-cajá, a saqueirinha custa R$ 17,90. Antes de ir embora, dá para dividir uma panelinha de brigadeiro (R$ 21,60).

Rua Xavier Marques, 87, Aflitos, 3426-8272 (140 lugares). 18h/23h (sex. e sáb. até 0h; dom. a partir de 17h30). Aberto em 2012. $$$

 

Sushi Yunika

É o primeiro restaurante japonês da cidade a usar esteira rolante. Passam por ela pratinhos de sushis variados, como as duplas de niguiri de salmão (R$ 10,00) ou enguia (R$ 20,00). Pedido à la carte, o harusame vegano tem massa de feijão-moyashi com lâminas de pepino, gergelim torrado e bifum crocante. A porção shiromi tako entrega seis fatias de peixe branco do dia enroladas em polvo e parmesão ao creme desse mesmo queijo e molho tarê. Sobre os sushis, são ajeitados alguns fios de alho – poró frito (R$ 42,00, seis unidades). O final é doce: banana flambada no conhaque e sapecada no maçarico junto de sorvete de canela (R$ 19,00).

Estrada do Arraial, 2350, Tamarineira, 3132-4103 (90 lugares). 19h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. 12h/23h). Aberto em 2016. $$

 

Ta San Yuen

Entre as receitas chinesas que constituem o perfil da casa, o rolinho primavera tem recheio de repolho, carne e cenoura (R$ 6,00 cada um). Na ala dos principais, o macarrão chop suey de carne, frango, presunto, filé de camarão e acelga (R$ 50,00) desafia a preferência pela combinação de frango empanado (R$ 39,00) e risoto de ervilha, ovo e presunto (R$ 16,50). Os pratos alimentam três pessoas.

Rua Quarenta e Oito, 623, Espinheiro, 3427- 9300 (474 lugares). 11h/14h30 e 18h/22h30 (sex. almoço até 15h; sáb. almoço até 15h30; dom. 11h/16h e 18h/22h). Aberto em 1982. $