Marido de Ana Hickmann se desculpa por ataque a grevistas

"Minhas declarações foram patéticas e egoístas", disse o empresário que xingou manifestantes nesta sexta

Alexandre Corrêa, marido da apresentadora Ana Hickmann, postou um vídeo em sua conta do Instagran, neste sábado, para se desculpar sobre declarações sobre a ação de grevistas, nesta sexta. “Ta todo mundo bravo comigo, porque me exacerbei ontem…” diz no início da gravação. “Fui extremamente egoísta porque não me dei conta de que tem muita gente por aí em estado calamitoso de vida. Por isso peço desculpas. Errei.” To texto do post (abaixo), escreveu ainda: “Minhas declarações foram patéticas e egoístas.”

Nesta sexta, Corrêa postou um vídeo em que aparecia inflamado contra a greve geral. O empresário fez uma série de postagens em seu perfil no Instagram, todas na função “story” (em que as publicações são apagadas em 24h), com críticas virulentas aos grevistas. “Manifestantes cornos. Eu tenho prejuízo”, disse em um dos vídeos.

A explosão do empresário teve início na noite de quinta-feira, quando, segundo ele, teve que trabalhar até tarde por causa da greve. “Eu, que não tenho nada com o pirulito… tome! As pessoas precisam entender que um país parado em uma sexta-feira inteira é prejuízo. Isso é baderna, é coisa de gente vermelha. Quem tá incitando a fazer greve tá pensando no seu bolso, que ganha fazendo greve“, diz no vídeo.

O empresário retomou os ataques aos grevistas na manhã desta sexta-feira, em vídeo que mostra que a sua empregada doméstica dormiu em sua casa para “burlar a manifestação”, como o próprio diz. De post em post, o marido de Ana Hickmann foi subindo o tom. O empresário, que comercializa produtos com o nome da esposa, mostrou como as manifestações começaram a atrapalhar seu dia ao impedi-lo de ir até a academia, fechada “por conta dos manifestantes cornos”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Compartilho da mesma opinião dele. Isto foi ato dos sindicatos e que não representaram qualquer cidadão de bem. No final, o que estes sindicatos não querem é perder a boquinha deles com o dinheiro dos que ainda possuem carteira assinada. Os que não possuem que se lixem, pois estes não podem contribuir em nada. Acreditem ou não, existe até o Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Sindicais (SINTESI). Quer ganhar dinheiro fácil sem trabalhar? Crie um partido político, uma igreja qualquer ou um sindicato. Você estará feito!!!

    Curtir

  2. Conta outra seu farsante!

    Curtir

  3. Sindicalistas não passam de vagabundos, pilantras, vigaristas, canalhas, bandidos, mafiosos e corruptos. Devassa imediata pela Lava Jato das contas financeiras dos sindicatos e fim do imposto sindical obrigatório.

    Curtir

  4. A greve e o protesto contra a perda de direitos são reações legítimas do povo, independentemente da orientação político-partidária.. Isso existe em qualquer país civilizado. O que é anormal é o povo ter direitos suprimidos e não se manifestar. O que é anormal é esse governo que, a pretexto de incentivar a criação de empregos, tirar direitos dos trabalhadores. E finalmente o que não é normal é uma imprensa chapa branca como à Veja e a Globo que rasgam os manua de jornalismo, não ouvem opiniões contrárias e fazem propaganda do governo.

    Curtir