Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lollapalooza: Mumford and Sons arrasam em 1º show no Brasil

Banda inglesa fez primeiro show no país no festival

​Grandes vencedores do Grammy em 2013, a banda inglesa Mumford and Sons nunca tinha se apresentado no Brasil. Logo, na primeira vez, que aconteceu na noite deste sábado no Lollapalooza 2016, o grupo foi com sede ao pote e entregou uma apresentação forte, que mesclou com destreza as duas fases da banda folk, que recentemente decidiu apostar em uma pegada mais rock.

A plateia ajudou um bocado. Meia hora antes de o show começar, a frente do palco Onix já estava tomada por milhares de fãs ansiosos por ouvir os hits do grupo liderado pelo carismático Marcus Mumford.

Pontuais, os rapazes surpreenderam ao começar com uma canção da fase folk, Babel, com direito ao banjo, violino e violoncelo, instrumentos que foram esquecidos no novo disco do grupo, Wilder Mind (2015). O estilo continuou na popular faixa Little Lion Man, entoada em plenos pulmões pela plateia, seguida por Below My Feet.

Leia também:
Tame Impala prova sua relevância com show notável no Lolla
Bad Religion entoa bom e velho punk rock no Lollapalooza

Foi com a canção que dá nome ao novo disco que a banda começou lentamente a encaminhar o show para o rock. Sem rupturas bruscas, eles passaram a intercalar músicas dos dois primeiros discos folk, que também flertavam com o country, e o trabalho mais recente.

A boa interação da banda ajudou na unidade da performance, com destaque para Winston Marshall, que trocava com desembaraço o banjo pela guitarra.

Foram entoadas na sequência canções como Lover Of The Light, Snake Eyes, Believe, Awake My Soul, The Cave e Ditmas, todas com a plateia, empolgada, usada como vocal de apoio.

Próximo do fim, Marcus chamou ao palco uma fã, que, enquanto recuperava o fôlego, serviu de tradutora para o vocalista. “Este é o meu show favorito para toda a vida”, teria dito ele no ouvido da moça.

Para fechar, e comprovar que o grupo sabe fazer uma boa transição de estilos, o Mumford and Sons entoou seus dois grandes hits: I Will Wait e The Wolf. E em ambas, o vocalista ostentou como poucos a pose de rock star.