Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Livro revela textos íntimos de Marilyn Monroe

Publicação reúne fac-símiles de notas, diários e cartas da atriz americana

São 272 páginas, com fac-símiles das notas de Marilyn escritas em papel de cartas de hotéis, folhas soltas, diários e cartas

A solidão, o pânico diante de cada filmagem e sua paixão pela literatura estão entre as revelações de Fragments, a coleção de escritos íntimos de Marilyn Monroe que terá lançamento mundial no próximo dia 7.

Os textos inéditos da atriz americana (1926-1962) estavam em poder de Anna, viúva de Lee Strasberg, diretor do Actor’s Studio e empresário da atriz, e foram editados por Bernard Comment. Segundo ele, pagou um preço incrivelmente baixo pelos direitos de publicação.

São 272 páginas, com fac-símiles das notas de Marilyn escritas em papel de cartas de hotéis, folhas soltas, diários e cartas. O livro começa com notas de 1943, quando tinha 17 anos; Norma Jean Mortenson casa-se com Jim Dougherty. Mais adiante, Marilyn fala nas passagens da vida com o escritor Arthur Miller – “ultimamente nada em minhas relações pessoais (e profissionais) me aterrorizou tanto, exceto ele. Várias vezes me senti muito mal com ele”, afirma. Há ainda trechos de diários e anotações de internações em clínicas e relatos de tensão e insegurança antes das filmagens, que trazem à tona um retrato sincero e mortal da musa que encantou Hollywood.

O livro que será colocado à venda em todo o mundo a partir da edição francesa revela o interesse da atriz pela literatura, através da qual parece que sempre quis construir uma rica vida interior.