Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Katy Perry é envolvida em caso de plágio – no vestido

Artista de rua acusa o estilista da grife Moschino de copiar sua arte em estampas

Katy Perry pode estar no meio de um caso de plágio — mas não há nada a ver com música aqui. A cantora de California Gurls, e atual arqui-inimiga de Taylor Swift, desfilou um colorido vestido no Baile do Museu Metropolitan, de Nova York, este ano, e atraiu muitos olhares elogiosos, mas também a fúria de um artista de rua que diz ter visto sua a arte estampada na peça sem autorização. O vestido, da grife Moschino, foi criado pelo estilista Jeremy Scott.

LEIA TAMBÉM:

Katy Perry entra na briga de Taylor Swift e Nicki Minaj

Katy Perry monta em tigre e voa por estádio no Super Bowl

Rime, o artista em questão, entrou com uma ação contra Scott e a Moschino por violação de direitos autorais nesta quarta-feira, dia 5. Na ação, ele alega que a estampa do vestido usado por Katy Perry imita um grafite feito por ele em uma construção de Detroit.

“Não só a sua arte foi explorada de maneira indevida, como a reputação de Rime como grafiteiro fica abalada com a sua inclusão grosseira em um circuito comercial e de publicidade”, diz o documento elaborado pelos advogados de Rime, cujo verdadeiro nome é Joseph Tierney. “Rime sempre escolheu seus projetos comerciais cuidadosamente. Enquanto aceitou o convite da Disney para fazer uma releitura de Mickey Mouse e criou designs originais para a Adidas e a Converse, ele declina regularmente de ofertas corporativas para licenciar o seu trabalho”, continua o texto, de acordo com o site do jornal britânico The Guardian.

Esta não é a primeira vez que um estilista é alvo de uma ação a respeito de propriedade intelectual. Em 2014, três artistas de rua processaram Roberto Cavalli por, segundo disseram, se apropriar de grafites de rua para estampas de peças de uma coleção da Just Cavalli.