Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kate Middleton desenhou seu vestido de noiva, diz jornal britânico

De acordo com fonte citada pelo 'Daily Mail', a futura esposa de William foi buscar inspiração no período renascentista

A futura esposa do príncipe William, Kate Middleton, desenhou ela mesma seu vestido de noiva para o casamento que acontece no próximo dia 29 de abril em Londres, segundo afirma nesta segunda-feira o tabloide britânico Daily Mail.

Quando restam menos de duas semanas para que o filho mais velho do príncipe Charles e sua noiva oficializem sua união na Abadia de Westminster, o nome do criador do vestido que será usado por Kate continua sendo um segredo bem guardado.

Apesar dos jornais britânicos especularem há meses com uma infinidade de nomes de estilistas mais ou menos conhecidos, o Daily Mail afirma nesta segunda-feira que foi a própria noiva quem desenhou o vestido. O periódico também antecipa que o traje será leiloado após o casamento e terá a renda revertida para organizações beneficentes.

O jornal lembra que Kate sempre teve interesse pelo mundo da moda e que trabalhou durante um breve período em uma grife. Assim que seu noivado se tornou público, ela teria começado a trabalhar no desenho do vestido e, em seguida, teria solicitado a um costureiro conhecido que colocasse suas ideias na prática.

De acordo com uma fonte não identificada citada pelo tabloide, a futura esposa de William se inspirou nos cursos que fez quando estudava História da Arte, especialmente no período renascentista. O jornal indica ainda que neste domingo o nome da estilista Sophie Cranston, da pequena empresa de moda Libelula, surgiu como sendo a possível criadora do traje de noiva.

Esse rumor poderia ser explicado pelo fato de que Kate compareceu como convidada a um casamento em janeiro passado vestindo um modelo de Sophie. Outras especulações recentes apontaram que Sarah Burton, diretora criativa da casa Alexander McQueen, seria a escolhida.

O Daily Mail também divulgou as declarações de um amigo do casal que indicou que tudo o que haviam comentado a respeito era que o estilista era “relativamente desconhecido” e que trabalhava para “uma grife relativamente pequena”.

(Com agência EFE)