Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça dos EUA proíbe lançamento de disco com inéditas de Prince

Corte atendeu a pedido do espólio do cantor, que alega quebrava de acordo entre ele e seu ex-engenheiro de som, Ian Boxhill

Uma juíza dos Estados Unidos bloqueou um plano de lançamento de músicas inéditas de Prince no primeiro aniversário da morte do artista, nesta sexta-feira, 21 de abril. A corte do distrito de Minnesota emitiu um mandato provisório barrando a divulgação do EP Deliverance, com seis faixas, após a administração do espólio de Prince argumentar que as gravações quebravam um acordo de confidencialidade entre o cantor e seu ex-engenheiro de som, Ian Boxhill. Foi ele quem trabalhou com Prince nas faixas, gravadas entre 2006 e 2008 e nunca lançadas, e preparou o disco neste ano.

De acordo com documentos da corte, a juíza Wilhelmina Wright também pediu que Ian Boxhill entregue todas as “gravações originais, cópias analógicas e digitais e qualquer trabalho derivado delas”, para o administrador do espólio de Prince. A gravadora independente Rogue Music Alliance (RMA) disse no início dessa semana que as seis músicas foram gravadas por Prince entre 2006 e 2008 e que Boxhill passou o último ano completando, fazendo o arranjo e fazendo a mixagem das músicas.  A música que dá o nome ao disco Deliverance foi removida de serviços de streaming na noite de quarta-feira, depois de atingir a posição número um no ranking de músicas de rock do iTunes.

Deliverance marcaria o primeiro de uma série de lançamentos póstumos de material descartado ou incompleto de Prince, que morreu por uma dose acidental de analgésico, no dia 21 de abril de 2016.

(Com agência Reuters)