Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jornal vai compensar Madonna por ‘invasão de privacidade’

'Daily Mail' publicou dados sobre as meninas adotadas pela cantora no Malaui e quase azedou o processo de adoção

Madonna e suas filhas gêmeas, Stella e Esther, aceitaram da associação que edita o jornal britânico Daily Mail uma compensação de valor não revelado pela “grave invasão da privacidade” que sofreram, informou nesta quinta-feira a advogada da cantora, Jenny Afia. A diva do pop, que adotou as meninas em fevereiro deste ano, foi à Suprema Corte do Reino Unido contra um artigo que saiu em janeiro deste ano e que provocou “considerável angústia e ansiedade” na cantora, segundo a sua advogada. Publicado no MailOnLine, a versão digital do tabloide, o texto revelava os nomes, a cor, as e idades das meninas, de 4 anos, assim como o fato de morarem em um orfanato no Malaui. A notícia foi ao ar no momento em que a solicitação de adoção apresentada pela cantora tramitava na justiça, e poderia ter prejudicado Madonna.

“O ‘MailOnline’ publicou isso em um momento em que, como o jornalista deve ter percebido, Madonna não conseguiria proteger as meninas. Essa conduta, na sua opinião, poderia ter ameaçado a integridade e o resultado do processo de adoção”, indicou Jenny Afia, advogada da cantora.

De acordo com Jenny, a lei do Malaui tem regras sobre a identificação de crianças que estão em processo de adoção, principalmente para garantir a segurança do menor. “Madonna apresentou a denúncia porque o jornal ameaçava a segurança das meninas ao nomeá-las antes de serem adotadas. Ela sempre lançará mão de todas as medidas possíveis para proteger o conforto da sua família”, indicou.

Conforme explicou, a Associação de Jornais fez uma oferta para cobrir os danos e os custos legais do caso, dinheiro que será doado para o Instituto Mercy James de Cirurgia Pediátrica, no Hospital Queen Elizabeth, em Blantyre, no Malaui. O instituto foi inaugurado no início deste mês e leva o nome de outra filha da estrela. “Ela está feliz de que pelo menos tenha saído algo bom desta situação”, disse a advogada, que precisou que a artista.

(Com agência EFE)