Jon Stewart se despede do ‘The Daily Show’ após 16 anos de sátira política

Apresentador dá adeus à bancada do programa nesta quinta-feira e passa o bastão ao jovem comediante sul-africano Trevor Noah

Pouco menos de três meses depois de David Letterman dar adeus a seu programa The Late Show, outra figura de sucesso da televisão americana se despede nesta quinta-feira com um episódio especial que vai contar com a participação dos humoristas Amy Schumer, Louis C.K. e Denis Leary. Após dezesseis anos à frente do programa de notícias satíricas e entrevistas The Daily Show, Jon Stewart, de 52 anos, encara a bancada da atração do canal Comedy Central pela última vez – para alívio de muitos candidatos à presidência dos Estados Unidos.

Leia também:

Comediante Trevor Noah substitui Jon Stewart no ‘The Daily Show’

No ‘Daily Show’, Obama afirma que sua política está dando frutos ‘tarde’

O adeus de David Letterman e de uma geração da TV dos EUA

A sátira política sempre foi a marca do programa de Stewart. Quatro vezes por semana, de segunda a quinta-feira, o apresentador comentava as principais notícias do dia com tom sarcástico, sem perdoar ninguém. Em novembro de 2004, quando começaram a circular rumores de que o líder palestino Yasser Arafat havia morrido, um porta-voz do hospital em que ele estava internado em Paris negou as informações. “O senhor Arafat não está morto”, disse, trajando um terno elegante. Jon Stewart não perdoou o provável esforço que o homem empregou para se apresentar diante de dezenas de câmeras e jornalistas e completou: “E para falar isso eu precisei me arrumar”.

As principais “vítimas” do humorista, no entanto, eram os políticos do Partido Republicano americano – em especial, nos últimos meses, Donald Trump. Stewart não poupou o empresário no dia em que ele anunciou sua pré-candidatura à presidência e fez um discurso para lá de controverso, afirmando que o México tem enviado drogas e estupradores para o território americano. Inconformado, Stewart disse: “É até difícil ficar bravo com Donald Trump por dizer coisas estúpidas, da mesma forma como você não fica bravo quando um macaco joga fezes em você no zoológico. É um macaco. É o que eles fazem. A culpa é sua por assistir”. Ao final do segmento, o apresentador mostrou repetidamente o discurso de Trump, até mesmo em câmera lenta.

Ao deixar o Daily Show, nesta quinta-feira, Stewart deixa um legado e a tarefa de continuar o trabalho que fez tão bem ao seu sucessor, o comediante de stand-up sul-africano Trevor Noah, de 31 anos. Nos dezesseis anos em que o humorista esteve à frente da atração, o programa acumulou 18 prêmios no Emmy e entrou para a lista dos melhores programas de televisão de todos os tempos da revista Time, em 2010. Noah, que se dedica desde muito cedo à comédia, começou no mercado americano apresentando-se no The Tonight Show. Um ano depois, estava em outro programa famoso, o Late Show with David Letterman. Antes do convite para o The Daily Show, Noah vinha apresentando às terças-feiras seu talk show humorístico em Mascate (Omã).

(Da redação)