Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

IMPERDÍVEL: Icônico mangá ‘Lobo Solitário’ é relançado

Quadrinho cult foi publicado originalmente no Japão na década de 1970

O mangá Lobo Solitário, considerado por muitos críticos como a obra máxima dos quadrinhos japoneses, passou a ser republicado pela editora Panini Comics no Brasil. As novas edições, que chegam bimestralmente às bancas, são baseadas na série original, da década de 1970, com capas de Goseki Kojima e outros grandes ilustradores como Frank Miller.

Lobo Solitário foi publicado pela primeira vez no Japão em 1970, chegando ao fim em 1976. No Brasil, o mangá circulou entre as décadas de 1980 e 2000, mas sempre com interrupções.

O livro acompanha a trama de vingança orquestrada pelo protagonista Itto Ogami e seu filho de três anos, Daigoro,  contra a poderosa e influente família Yagyu, que colaborou para a ruína do clã Ogami. Vale avisar que o mangá é recomendado para maiores de 18 anos, por conter diversas cenas com nudez, sexo (inclusive estupro) e violência.

A obra é tida como um retrato fidedigno da época de ouro dos samurais, o apogeu da Era do Xogunato, também conhecido como Período Edo (1603-1868). Lobo Solitário se tornou referência mundial às artes visuais como o cinema, por sua beleza plástica simples e crua, e narrativa paradoxalmente dinâmica e dramática.

A primeira edição foi republicada pela Panini Comics em dezembro de 2016 pelo valor de 18,90 reais. A coleção tem um total de 28 títulos, que serão lançados a cada dois meses pela editora.