IMPERDÍVEL: Com Santoro, ‘Westworld’ é a boa aposta da HBO

Série é a nova grande produção do canal, que planeja com o título suprir o fim de 'Game of Thrones'

Em 1973, o escritor e cineasta Michael Crichton, autor de Jurassic Park (que seria adaptado por Steven Spielberg, em 1993), deu seus primeiros passos na ficção científica com seu longa de estreia, Westworld – Onde Ninguém Tem Alma. Na trama, três parques de diversões temáticos eram povoados com androides que serviam como entretenimento para os visitantes. Em um deles, um faroeste perfeito foi montado para a diversão dos turistas, que matavam os robôs, movidos com inteligência artificial, sem peso de consciência ou consequências.

Mais de quatro décadas depois, a trama se tornou inspiração para a série Westworld, que chega ao canal pago HBO neste domingo, às 23h. Além de melhores efeitos especiais, a série faz uma virada de ponto de vista em comparação com o filme original. Na produção dos anos 1970, os humanos são os mocinhos que precisam conter uma rebelião dos robôs. Agora, a protagonista é a doce e indefesa Dolores (Evan Rachel Wood), uma androide feita para satisfazer desejos sórdidos de alguns visitantes.

LEIA TAMBÉM:
Rodrigo Santoro sobre personagens: ‘Uso muito o tal do faro

O elenco do programa também conta com a presença de grandes nomes de Hollywood, como Anthony Hopkins (o criador do parque), Ed Harris (um visitante inescrupuloso e misterioso), James Marsden (um robô bonitão e pacífico), além do brasileiro Rodrigo Santoro (um androide caubói vilão).

O seriado de ficção científica é a nova aposta do canal pago, que quer manter o público de Game of Thrones assim que o programa da fantasia chegar ao fim – a atração está prevista para mais duas minitemporadas.